Comunicado SNTCT Correios 19-2017

03 correios 19

GREVE GERAL CTT
CTT, CTT EXPRESSO, MAILTEC, CTT CONTACTO
21 E 22 DE DEZEMBRO 2017

Abra aqui a versão PDF deste comunicado » » » 2017_19 CTT CORREIOS

PORQUÊ MARCAR A GREVE NOS DIAS 21 E 22?
Porque é nesta altura que a Adm./CTT sentem mais os efeitos da greve. É nesta data que os CTT não querem lutas nem greves. É quando se vai falar mais na greve, na situação da degradação do serviço e nos postos de trabalho em perigo.

VALE A PENA FAZER GREVE?
VALE! Estão em causa os nossos postos de trabalho. Pela má gestão da Adm./CTT estão em causa os aumentos salariais. Está em causa o serviço público correios. Se os CTT continuarem a promover a degradação do serviço universal pode inclusivamente estar em risco o futuro dos CTT e dos seus trabalhadores.

A LUTA VAI IMPEDIR A ADM DE DESTRUIR OS CTT?
Irá, de certeza, contribuir para isso!

24862355_1460019667380012_1628279236594882770_nbbbb
As iniciativas que foram já tomadas e o anúncio da luta já contribuíram para que a Assembleia da República discutisse a situação nos CTT e a prestação do Serviço Postal Universal. O Governo e a ANACOM já foram obrigados a tomar posição, no entanto não é ainda o que pretendemos – a reversão da privatização dos CTT – porque só assim, estamos convictos, poderemos manter os nossos direitos, postos de trabalho e a continuação da prestação de um serviço de qualidade.

 

ESTA GREVE VAI RESOLVER OS PROBLEMAS DOS TRABALHADORES NOS LOCAIS DE TRABALHO?

Certamente que vai obrigar quem gere os CTT a pensar pelo menos 2 vezes antes de continuar com este modelo de gestão.
Desde a pré-privatização dos CTT foram encerradas centenas de Estações de Correio e foram eliminados muitas centenas de postos de trabalho. Agora querem “ver-se livres” de mais de 300 trabalhadores, ao mesmo tempo que anunciam a possível entrega de mais Estações de Correio a terceiros.
Por esta razão o correio é distribuído muitas vezes apenas 1 vez por semana, as filas de espera nas estações atingem muitas vezes mais de 1 hora e no tratamento de correio há muitos postos de trabalho por ocupar.
Nos transportes alteraram as escalas e os circuitos, provocando atrasos nas chegadas aos CDP´s e prejudicando os trabalhadores no seu descanso diário e na sua vida familiar.
A DETERMINAÇÃO DOS TRABALHADORES SERÁ DECISIVA
PARA A RESOLUÇÃO DESTES PROBLEMAS.

CTT PRIVADOS VERSUS PRESTAÇÃO DO SERVIÇO UNIVERSAL
A privatização dos CTT teve como “cereja no topo do bolo” uma licença bancária. Era isso que os accionistas queriam.
A prestação do serviço universal de correios era um mal menor, ou seja, era para efectuar abaixo da qualidade convencionada.
O modelo adoptado para a criação do banco CTT prejudicou os trabalhadores do atendimento e os utentes/clientes, sobretudo por falta de trabalhadores, prova disso são as enormes filas de espera, as constantes deslocações e o estado de exaustão a que muitos TNG estão a chegar.
Para continuarem o investimento no banco eles precisam cortar despesas e por isso não admitem trabalhadores em número suficiente para a distribuição do correio, daí os atrasos na distribuição que podem ir até mais 15 dias.
Também no tratamento faltam trabalhadores, prova disso é o número de horas extra efectuadas, muitas delas por trabalhadores vindos de outros locais de trabalho.

MANTER OS NOSSOS POSTOS DE TRABALHO, DIREITOS, E ORDENADOS JUSTOS. PARA ISSO É PRECISO GARANTIR O SERVIÇO PÚBLICO DE CORREIOS COM QUALIDADE!
REVERTER A PRIVATIZAÇÃO DOS CTT, JÁ!

SNTCT – A força de continuarmos juntos!
www.sntct.pt – www.facebook.com/sntct