Comunicado SNTCT Call Centers 2-2018

OS TRABALHADORES DOS CALL-CENTERS
EM GREVE NO DIA
28 DE MARÇO
No sector de comunicações e telecomunicações

NÃO HÁ VOLTA A DAR
A PRECARIEDADE E BAIXOS SALÁRIOS SÃO PARA ACABAR

Os trabalhadores vão lutar:
• Por aumentos salariais
• Pela valorização do trabalho
• Pelo fim do seu vínculo precário
• Por melhores condições de trabalho
• Pela integração nos operadores onde prestam serviço

Abre aqui o comunicado em formato PDF » » » 2018-2 CALL CENTERS

A precariedade do emprego é um instrumento de chantagem e de assédio moral sobre os trabalhadores que visa limitar o exercício dos direitos laborais e as reivindicações por melhores salários e condições de trabalho, tendo como objectivo baixar os custos do trabalho e dispor de mão-de-obra facilmente descartável de acordo com as conveniências do patronato.
A luta vai ser necessária para por fim à mão-de-obra barata e sem direitos, por mais e melhor emprego e condições de trabalho passa, necessariamente, pela participação, acção e luta dos trabalhadores, só assim é possível alterar a actual situação.
Para combater a precariedade é necessário:
• Terminar com as normas gravosas do código do trabalho, nomeadamente as medidas que promovem os despedimentos e fomentam a precariedade.
• Que a cada posto de trabalho permanente corresponda um vínculo de trabalho efectivo.
• O fim da subcontratação e do aluguer de mão-de-obra seja no privado ou no público.
A contratação colectiva e um instrumento dos trabalhadores para garantir mais e melhores direitos. NÃO ABDICAMOS DELA!

Este pré-aviso abrange os trabalhadores das empresas: Adecco – Manpower – Vertente humana – Randstad – Grupo Egor – Talenter – Kelly Services – Contact

Os trabalhadores devem sindicalizar-se no SNTCT para realizarmos eleições de delegados sindicais e formarmos as comissões sindicais de empresa, trabalhador sindicalizado é um trabalhador mais protegido!
28 MARÇO
MANIFESTAÇÃO
Cais do Sodré
Assembleia da Republica

A LUTA CONTRA A PRECARIEDADE VAI CONTINUAR!

Visita a pagina do SNTCT em www.sntct.pt

sntct – a força de continuarmos juntos!

FALECEU O CAMARADA PACHECO VIEIRA, EX-PRESIDENTE DA MESA DO PLENÁRIO DO SNTCT

20180219_115901

Manuel Ernesto PACHECO VIEIRA

28-06-1940 – 18-02-2018

Associado 13948 do SNTCT

Ex-Presidente da Mesa do Plenário Nacional do SNTCT

Faleceu ontem Manuel Ernesto Pacheco Vieira que, no princípio dos anos 90 foi Presidente da Mesa do Plenário Nacional do SNTCT.

Aposentado desde 1992, o camarada Pacheco Vieira era Engenheiro de Telecomunicações de profissão e foi o último responsável pelo serviço de Telégrafo, DST, dos CTT- Correios e Telecomunicações de Portugal, Empresa Pública.

Com a partida deste camarada ficamos mais pobres mas, conhecendo-o como o conhecíamos, continuarmos a nossa luta é a melhor forma de o homenagearmos.

À família do camarada Pacheco Vieira a Direcção Nacional do SNTCT apresentou já condolências e far-se-á representar no funeral.

Até sempre camarada Pacheco!

Nota: O corpo encontra-se em câmara ardente na Igreja do Santo Condestável (Campo de Ourique) em Lisboa, donde sairá hoje às 14H00 para o Cemitério dos Olivais onde será cremado.

Comunicado SNTCT RANDSTAD

CADERNO REIVINDICATIVO
RANDSTAD 2018
(Empresas do sector das Comunicações e Telecomunicações)

Abre aqui o comunicado na versão PDF » » » 2018_1 RANDSTAD 2

Após as várias reuniões e contactos com centenas de trabalhadores da Randstad II que trabalham no sector das Comunicações e Telecomunicações em Call Center, BackOffice e nas lojas dos vários operadores, concluíram manter as reivindicações criando regras transversais a todos os operadores para os trabalhadores da Randstad II.
As reivindicações são as seguintes:
Salários
Os salários a 1 de Janeiro de 2018 de 600 euros mais o diferencial que foi imposto pelo Governo no aumento do salario mínimo nacional no valor de 23 euros que perfaz 623€.
Passa a ser o salario mínimo na empresa a 1 de Janeiro de 2018.
Para os trabalhadores que não contam nesta tabela por falta de informação da empresa o aumento salarial para estes trabalhadores e de 2,5%
Anuidades e Diuturnidades
Os trabalhadores têm direito a uma anuidade por cada ano no valor mensal de 6 euros mensais.
Quando perfizerem 5 anos vencem a primeira diuturnidade no valor de 30 euros a pagar mensalmente.
As anuidades e diuturnidades produzem efeitos a 1 de Janeiro de 2017
Subsídio de alimentação
Actualizar o subsídio de alimentação para o valor mais alto de 7 euros praticado na NOS para todos os trabalhadores a Janeiro de 2018.
• O subsídio de refeição será pago diariamente, ainda que o trabalho seja prestado em dia de descanso do trabalhador
• Para os trabalhadores com carga horaria diária de oito horas, há lugar ao pagamento de meio subsídio de alimentação, quando prestam 4 horas de trabalho.
Não será deduzido o subsídio de alimentação referente as horas relativas a:
a) Reuniões com a empresa desde convocadas por esta;
b) Acções de formação desde que convocadas pela empresa;
c) Faltas dadas pelos trabalhadores-estudantes quando resultam da acumulação das horas de dispensa;
d) Serviço de bombeiro voluntário, pelo tempo necessário a acudir a emergências;
e) Dádivas benévolas de sangue;
f) Exercício da actividade sindical nos termos da lei.
Subsídio de pequeno-almoço
Alargar o pagamento do subsídio de pequeno-almoço pago aos trabalhadores que estão no operador MEO a todos os trabalhadores do sector das comunicações e telecomunicações da Randstad.
Dispensa do trabalhador no dia de Aniversário
Atribuição de dispensa no dia de aniversario do trabalhador/a
Trabalho suplementar
1- O trabalho suplementar é pago pelo valor da retribuição horária com os seguintes acréscimos:
a) 50% pela primeira hora ou fracção desta e 75 % por hora ou fracção subsequente, em dia útil;
b) 100% por cada hora ou fracção, em dia de descanso semanal, obrigatório, complementar, ou feriado.
Prestações relativas a dia feriado
2 – O trabalhador tem direito à retribuição correspondente ao trabalho efectuado em dia feriado, não podendo o empregador escalar o trabalhador nesse dia.
3 – O trabalhador que presta trabalho normal em dia feriado em empresa não obrigada a suspender o funcionamento nesse dia tem direito a descanso compensatório de igual duração ou a acréscimo de 100 % da retribuição correspondente.
Descanso compensatório
Quando o número de horas de trabalho suplementar atinja o mesmo número de horas do trabalho normal, o descanso compensatório deverá ser gozado nos 90 dias seguintes.
Quando o trabalho suplementar impede o trabalhador de gozo do descanso diário, este tem direito a descanso compensatório remunerado equivalente às horas de descanso em falta e deverá ser gozado num dos três dias úteis seguintes.
Quando o trabalhador presta trabalho em dia de descanso semanal obrigatório, tem direito a um dia de descanso compensatório remunerado, a gozar num dos três dias úteis seguintes.
Escalas de trabalho para feriados, Natal e Fim de Ano
As escalas destes dias devem ser organizadas em sistema de rodízio de modo a que os trabalhadores não vejam prejudicada sistematicamente a sua vida familiar.

Pausas
Os trabalhadores têm direito a uma pausa de 5 minutos por cada hora de trabalho
Se o trabalhador praticar horário contínuo tem direito a uma pausa especial de 30 minutos.
Estas pausas servem para a recuperação ergonómica e psicologicamente e recuperação da fadiga do trabalhador/a.
Para os devidos efeitos as paragens por necessidades e fisiológicas e médicas não contam para estas pausas.
Carreiras e evolução salarial
Categoria Evolução na categoria Observações
De 0 a 6 meses De 6 a 12 meses
Operador júnior 623€ 623€ +10€
De 12 a 18 meses De 18 a 24 meses
Operador sénior 623€ + 20€ 623€ + 30€
De 24 a 32 meses De 32 a 36 meses
Operador principal 623€ + 40€ 623 + 50€ A criar

Por concurso interno os operadores principais prioritariamente podem concorrer a RE
De igual modo, os trabalhadores em cargos de supervisão, coordenação e gestão, deve ser feito por concurso interno, a semelhança dos operadores.
Todas estas matérias farão parte do regulamento interno já apresentado a Randstad.
Visita a página do SNTCT em www.sntct.pt
SINDICALIZA-TE NO SNTCT
sntct – a força de continuarmos juntos!

Comunicado SNTCT Call Centers 01-2018

VALORIZAÇÃO DOS TRABALHADORES

Abre aqui a versão PDF deste comunicado » » » 2018_1 call centers

Para o SNTCT, emprego com direitos é a aplicação do princípio de que a cada posto de trabalho permanente tem de ser ocupado por trabalhador com vínculo efectivo!
O trabalhador/a tem que ter emprego estável, seguro e com direitos, que garanta a articulação da actividade profissional com a vida pessoal e familiar, indissociável da valorização do trabalho e da dignificação dos trabalhadores.
A valorizar os salários é dar melhores condições de vida ao trabalhadores/as, o SNTCT vai continuar a luta para que o aumento do salario mínimo para 600€ seja uma realidade.

COMBATER A PRECARIEDADE
A precariedade, que atinge cerca de 1 milhão de trabalhadores, contínua sem resposta. Há patrões que persistem impunemente em desregular horários, intensificar os ritmos de trabalho, pôr em causa o sábado como dia de descanso complementar e recorrer à intimidação e ao assédio para que os trabalhadores/as não exerçam os seus direitos individuais e colectivos. Existem muitos trabalhadores em que o número afectado por doenças profissionais aumentou devido a pressão nos locais de trabalho.
A precariedade do emprego é um instrumento de chantagem e de assédio moral sobre os trabalhadores que visa limitar o exercício dos direitos laborais e as reivindicações por melhores salários e condições de trabalho.
Para lutarmos em conjunto e necessário o reforço na sindicalização, trabalhador sindicalizado está mais protegido. Os trabalhadores devem eleger os seus delegados sindicais e formar as comissões sindicais fortalecendo o seu sindicato de classe o SNTCT.

A LUTA CONTRA A PRECARIEDADE VAI CONTINUAR!
Visita a pagina do SNTCT em www.sntct.pt

sntct – a força de continuarmos juntos!

Comunicado 1-2017 Direcção Nacional

TODOS À MANIFESTAÇÃO NACIONAL
Lisboa – 18 Nov – 15H00 – Marquês Pombal
(ponto de encontro: esquina da R. Braancamp com a Pr. Marquês Pombal, às 14H30)

aBRA AQUI A VERSÃO pdf: » » » 2017_1 DIRECÇÃO NACIONAL
LUTAR: VALORIZAR O TRABALHO E OS TRABALHADORES
Reconhecemos alguns avanços na recuperação de direitos, de rendimentos e salários, aumentos de reformas, pensões e apoios sociais, porem, ainda estão longe das necessidades, quer dos trabalhadores quer do país. É urgente resolver os problemas estruturais do país, reflexo de décadas de políticas de direita. Portugal não pode continuar a ser um” bom executante”, de forma obediente e nefastas para o país e para a população, das medidas da UE, A divida externa portuguesas, carece de ser renegociada.

É PRECISSO ROMPER COM A POLITICA DO PASSADO!

Os trabalhadores do sector de correios e telecomunicações, salvo raras excepções, ou não têm aumentos salariais ou se os tiveram foram muito abaixo do aumento do custo de vida
CONTINUAM AS DESIGUALDADES SOCIAIS E UMA PARTE MUITO SIGNIFICATIVA DA POPULAÇÃO VIVE NA POBREZA E EM SÉRIAS DIFICULDADES NO DIA-A-DIA
O GOVERNO (PS) RECUSA-SE A ALTERAR AS NORMAS MAIS GRAVOSAS DO CÓD. DO TRABALHO
OS TRABALHADORES COM VÍNCULOS PRECÁRIOS, ESTÃO ESTIMADOS EM CERCA DE 1 MILHÃO

É PRECISO AFIRMAR OS DIREITOS
É PRECISO LUTAR!

PELO AUMENTO DOS SALÁRIOS E POR UMA JUSTA REPARTIÇÃO DA RIQUEZA
PELO EMPREGO COM DIREITOS, CONTRA A PRECARIEDADE E CONTRA A DISCRIMINAÇÃO
·         Aumento de 4% dos salários em 2018, com um mínimo de 40 euros.
·         Criação de emprego estável e com direitos
·         Aumento do salário mínimo nacional para 600€ a partir de 1 de Jan de 2018.
·         Em cada posto de trabalho permanente tem de estar um trabalhador efectivo
·         Descongelação das progressões e promoções profissionais.
·         Integração nos quadros das empresas para as quais prestam serviço, os trabalhadores contratados a empresas de trabalho temporário e prestadores de serviços.

PELO DIREITO À CONTRATAÇÃO COLECTIVA
PELA REDUÇÃO E REGULAÇÃO DOS HORÁRIOS DE TRABALHO

·         Revogação das normas mais gravosas do Código do Trabalho, nomeadamente, a caducidade e sobrevigência das convenções colectivas.
·         Contra a adaptabilidade, os bancos de horas e os horários concentrados.
·         Reposição do princípio do tratamento mais favorável e da renovação automática dos contratos colectivos.
·         Pela reposição do valor do pagamento do trabalho extraordinário e dos dias de descanso.
·         Alteração da atribuição do subsídio de desemprego, eliminação do desconto de 10%.
·         Pela garantia de dois dias de descanso consecutivos, Sábado e Domingo.
·         Direito á reforma sem penalização ao fim de 40 de descontos.
Pelas 35 horas de trabalho semanal para todos.
·         Aumento das pensões de reforma.

·         Repor a idade da reforma aos 65 anos

PELA DEFESA DA SEGURANÇA SOCIAL E DOS SERVIÇOS PÚBLICOS. PELO PODER LOCAL DEMOCRÁTICO E POR UM SNS E UMA ESCOLA PÚBLICA AO SERVIÇO DO POVO E DO PAÍS.
TODOS À MANIFESTAÇÃO NACIONAL
sntct – a força de continuarmos juntos!

Comunicado SNTCT Call Centers 5-2017

AOS TRABALHADORES DOS CALL-CENTERS

Abra aqui o comunicado na versão PDF » » » SNTCT CALL CENTERS 5-2017

O SNTCT saúda todos os trabalhadores pela forte adesão na greve de dia 30 de Junho. Esta decisão dos trabalhadores e trabalhadoras das várias empresas em serviço nos Call Centers, BackOffice e lojas da PT-MEO, mostra claramente a determinação em continuarem a sua luta pela ocupação dos postos de trabalho permanentes e que corresponda um contrato efectivo nos operadores de comunicações e telecomunicações que detém o serviço.

O SNTCT firme nos seus princípios e pondo os interesses e a luta dos trabalhadores e das trabalhadoras sempre em primeiro lugar!
O SNTCT valoriza esta tomada de posição, exortando todas e todos os trabalhadores na continuação da sua luta que é justa e legítima.
Estes trabalhadores e trabalhadoras, muitos deles a darem a cara, neste caso a voz e o nome, há mais de uma década à PT/MEO, na prestação de um serviço por todos reconhecido de alta qualidade.
As lutas dos trabalhadores vão continuar pela valorização dos salários, do seu trabalho e pelo vínculo efectivo do posto de trabalho. Esta actividade não pode continuar a ser desprezada pela entidade patronal nem pelo governo.

A CADA UM DOS SEUS POSTOS DE TRABALHO DEVE CORRESPONDER UM VÍNCULO DE TRABALHO EFECTIVO NAS EMPRESAS PARA AS QUAIS PRESTAM EFECTIVAMENTE SERVIÇO.
SEJAM ELAS A PT/MEO OU OUTRO DOS OPERADORES DE COMUNICAÇÕES E TELECOMUNICAÇÕES
A LUTA CONTINUA!
SNTCT – A força de continuarmos juntos!
www.sntct.pt – www.facebook.com/sntct

Comunicado SNTCT Cultura/Tempos Livres 1-2017

PROTOCOLO 2017 PARA AQUISIÇÃO DE LIVROS ESCOLARES
PARA OS FILHOS DOS ASSOCIADOS DO SNTCT

Abra aqui a versão PDF deste comunicado » » » 2017_01 CULTURA_TEMPOS LIVRES

No seguimento do sucesso do Protocolo celebrado nos anos anteriores entre o SNTCT e a Livraria Tio Papel – especialista em livros escolares – a mesma irá continuar a realizar 10% de desconto sobre o preço de capa dos livros escolares (1º ao 12º Ano) encomendados até dia 31 de Agosto de 2017.
A encomenda deverá ser feita para o email encomendas@tiopapel.com através do preenchimento da ficha em anexo (digitalizando-a depois de preenchida ou escrevendo no email de encomenda todos os dados solicitados bem como as indicações a colocar no campo observações).
A Livraria Tio Papel comunicará ao associado(a) do SNTCT o valor total da factura, valor que o mesmo pagará de acordo com forma estabelecida; transferência bancária, cheque ou cobrança postal (ª).
Após bom pagamento, quando a encomenda estiver pronta, a livraria entregará a mesma, junto com a factura, nas instalações sede do SNTCT, que por sua vez irá fazê-la chegar ao associado. No caso de optar pela Cobrança Postal a mesma será enviada pela Livraria Tio Papel directamente para casa do Associado ficando os portes e prémio de cobrança a cargo do mesmo.
Para além dos 10% de desconto, poderá ainda solicitar a plastificação dos seus livros por mais 1 euros por exemplar.

(ª) O valor total da factura poderá ainda ser pago em 3 vezes por via do envio de cheques pré-datados sendo o primeiro descontado pela Livraria Tio Papel antes do envio da encomenda.

PARA ESCLARECIMENTOS CONTACTAR SNTCT SEDE: 218428900 ou sntct@sntct.pt

SNTCT – A força de continuarmos juntos!
www.sntct.pt – www.facebook.com/sntct
A Direcção Nacional do SNTCT
Encomendas do SNTCT
SINDICATO NACIONAL DOS TRABALHADORES DOS CORREIOS E TELECOMUNICAÇÕES

Enviar por email para: encomendas@tiopapel.com

Nome do(a) Associado(a):

Nº de Associado(a):

Contacto Telefónico:

Morada do(a) Associado(a):

Empresa:

Local de Trabalho:

Nome da Escola da Criança:

Localidade da Escola:

Concelho da Escola:

Ano escolar a frequentar:

Os livros vêm normalmente no chamado “Pack Pedagógico”, com os cadernos de atividades e o CD. Assinale em “Observações” se não quiser o CD ou mesmo o Caderno de Atividades.
Assinale em “Observações” caso não deseje algum livro adotado pela escola.
Assinale em “Observações” se pretende algum livro plastificado.
ATENÇÃO
OS LIVROS TÊM QUE SER ENCOMENDADOS ATÉ 31 DE AGOSTO

SNTCT – A força de continuarmos juntos!

Comunicado SNTCT Call Centers 4-2017

OS TRABALHADORES DOS CALL-CENTERS VÃO ENTRAR EM GREVE NO DIA 30 DE JUNHO

Clique aqui para aceder à versão PDF deste comunicado »»»» 2017_4 call centers
Os trabalhadores e trabalhadoras, há muito que dão a cara, voz e o nome, alguns há mais de uma década à PT/MEO na prestação de um serviço por todos reconhecido e de alta qualidade. Continuam a ser mal remunerados, têm que ver a sua situação alterada.
No seguimento da Moção entregue na Assembleia da Republica no dia 28 de Março estes trabalhadores vão continuar a luta pela sua integração na empresa onde prestam o seu serviço.

A CADA POSTO DE TRABALHO TEM QUE CORRESPONDER UM VÍNCULO DE TRABALHO EFECTIVO, NAS EMPRESAS PARA AS QUAIS PRESTAM EFECTIVAMENTE SERVIÇO.
(SEJA NA PT/MEO OU OUTROS OPERADORES DE COMUNICAÇÕES E TELECOMUNICAÇÕES)
Este pré-aviso abrange os trabalhadores da Adecco, Kelly Service, Manpower, Vertente Humana, Randstad, Grupo Egor, Talenter.

Concentração dia 30 de Junho às 14h, à porta da sede da PT/MEO nas Picoas

sntct – a força de continuarmos juntos!

www.sntct.pt – www.facebook.com/sntct

43º ANIVERSÁRIO DO SNTCT

Há 43 anos atrás, poucos dias após a Revolução de 25 de Abril de 1974, a Revolução dos Cravos, os trabalhadores dos Correios e Telecomunicações conseguiram cumprir o sonho da criação do seu Sindicato, criaram o SNTCT.

Hoje, 43 anos depois, ainda faltam cumprir muitos do ideais de Abril e da Constituição da República que dele saiu, nomeadamente no que concerne à valorização do trabalho, aos diretos sociais, e à valorização integral dos portugueses e das portuguesas quer no plano individual quer no plano colectivo.

No plano das empresas do Sector das Comunicações, Telecomunicações e Actividades Afins, ainda muito há para conseguir no plano da contratação colectiva e dos direitos dos trabalhadores e, muito luta nos aguarda para defender tudo aquilo que conquistámos nestes 43 anos e que tantos ataques tem sofrido.

Deixarmos aqui uma calorosa saudação a todos os homens e todas as mulheres que ao longo deste tempo ajudaram a construir o SNTCT com a sua dedicação, empenho e militância. Nós vos saudamos!

E, para terminarmos esta breves palavras, nada melhor que fazê-lo com o lema que nos tem guiado desde há muito tempo,

SNTCT – A força de continuarmos juntos!

Viva o SNTCT!

GREVE CALL CENTERS – 28 MARÇO 2017

 

GREVE DOS TRABALHADORES DOS CALL CENTERS
Adecco – Manpower – Vertente humana – Randstad – Grupo Egor – Talenter
NO SECTOR DE COMUNICAÇÕES E TELECOMUNICAÇÕES
Está a decorrer a luta, Greve Geral, dos trabalhadores e das trabalhadoras dos Call Centers, discutida com os trabalhadores e decretada pelo SNTCT.
Para quem duvidada da sua força e determinação na luta por melhores salários e contra a precariedade do seu trabalho, e para quem andou a tentar desmobilizá-los, aí está a resposta.
A imagens anexas são da concentração junto ao Edifício MEO/PT na Av. Afonso Costa, em Lisboa.
Ás 14 horas estarão concentrados na Av. da República, junto à Randstad, e às 15H00 vão integrar a Manifestação de Jovens Trabalhadores da CGTP-IN.
SNTCT – A FORÇA DE CONTINUARMOS JUNTOS!
A LUTA CONTINUA!

1 2 3 4