COMUNICADO SNTCT CORREIOS 8-2020

DIA MUNDIAL DOS CORREIOS

OS TRABALHADORES DOS CORREIOS PORTUGUESES ESTÃO DE PARABÉNS!

ABRE AQUI O COMUNICADO EM VERSÃO PDF » » » SNTCT CORREIOS 08-2020

Antes e durante a Pandemia provocada pelo COVID-19, o seu empenho, esforço, dedicação, resistência e o profissionalismo com que têm colmatado efeitos nocivos e perniciosos da má gestão privada dos CTT – nomeadamente na prestação em más condições do Serviço Postal Universal – merece, sem qualquer dúvida, um forte aplauso de todos(as) os(as) Portugueses(as).

Lamentável que ao invés de reconhecer todas essas qualidades, a gestão:

  • Não seja capaz desse reconhecimento chegando ao ponto de propor um vergonhoso aumento de 0% em 2020;

  • Desperdice o know how de quem percebe de correios dedicando-se a pressionar a saída antecipada de técnicos/trabalhadores;

  • Ao invés de contratar os trabalhadores em número suficiente, tem andado a sobrecarregar os trabalhadores que restam na rua e nos balcões;

  • Tenha vindo a fazer decrescer a qualidade da prestação do Serviço Postal Universal a níveis inaceitáveis deixando aos trabalhadores o darem a cara.

Comemora-se hoje o Dia Mundial dos Correios. Foi como tal declarado pelo Congresso da UPU – União Postal Universal realizado em Tóquio, no Japão, no ano de 1969. O dia escolhido, o 9 de Outubro, é o da criação da UPU (de que Portugal é País Fundador), em Berna, no ano de 1874.

Decidiu aquele Congresso da UPU criar o Dia Mundial dos Correios como forma de consciencializar pessoas e instituições sobre o papel dos correios na vida dos povos. Consciencializar portanto os homens e mulheres sobre a importância do Sector Postal na sua vida diária e o seu papel no desenvolvimento e coesão social, económica e territorial de todos os países e de cada país em particular. Reconhecia-se assim a importância da mais antiga e mais eficiente “network” de comunicação. Estava-se em 1969, os Serviços Postais pertenciam aos Estados, implementava-se e estudava-se uma maior qualidade na sua prestação e tinham como fim a satisfação das necessidades dos cidadãos no que respeitava à comunicação.

Em Portugal os Serviços Postais eram então prestados pela Direcção Geral dos Correios Telégrafos e Telefones que, no final desse ano, foi transformada na primeira Empresa Pública portuguesa, os CTT – Correios e Telecomunicações de Portugal, E.P.. Os CTT, ou os “CORREIOS”, como sempre foram designados com respeito e carinho pelos portugueses, eram então um dos melhores Serviços Postais do Mundo e assim se mantiveram até à primeira década do Século XXI. Começavam então a implementar-se as decisões tomadas em Bruxelas sobre a liberalização total dos Serviços Postais, decisões transpostas para a Legislação Nacional por Governos da República Portuguesa que não souberam, nem quiseram, defender os interesses nacionais e sobretudo os dos Cidadãos.

Foi então que os Utentes começaram a ser designados por “Clientes” e, começou a acção de destruição da qualidade dos serviços prestados, o encerramento de Estações de Correios, a tentativa de supressão de direitos e regalias dos trabalhadores e a redução do número dos mesmos. Hoje os factos não deixam lugar a quaisquer dúvidas, com vista à Privatização dos CTT. Privatização primeiro proposta por um Governo de José Sócrates/PS e concretizada pelo Governo PSD/CDS liderado por Passos Coelho que, criminosamente, privatizou os CTT.

OS(AS) TRABALHADORES(AS) CTT ESTÃO DE PARABÉNS MAS ELES(AS) E OS UTENTES DOS SERVIÇOS DOS CTT TÊM RAZÕES PARA FESTEJAR? VEJAMOS…

TRABALHADORES CTT – FESTEJAREM O QUÊ?

  • A supressão contínua de postos de trabalho e venda de património construído dos CTT? O desgaste físico e psíquico provocado pelo excesso de trabalho e prolongamentos abusivos (sem pagamentos e sob coacção e ameaça) dos tempos de trabalho?

  • A Gestão da Empresa a chorar míseros aumentos salariais nas mesas de negociação – propôs 0% de aumento salarial em 2020 quer para a empresa mãe quer para as empresas do grupo – e a salvaguardar futuros pagamentos de lucros aos accionistas? Os alegados “prémios” e progressões profissionais que ninguém vê?

  • A gestão irracional da reduzida força de trabalho, ordens contraditórias ao minuto e serem responsabilizados por erros cuja responsabilidade é da má gestão?

  • Os trabalhadores dos balcões a serem tratados como carne para canhão? Os trabalhadores dos balcões, de carreira, incluindo chefias que executam serviço postal e bancário a ganharem menos que recém-contratados que vieram de fora? Chefes de loja com provas dadas que de repente são exonerados e substituídos por gente que veio da banca e que percebe tanto de correios como de astronomia?

  • Carteiros que são obrigados a prolongarem os seus horários de trabalho sob ameaça de processo se trouxerem correio para trás? Carteiros e TNG’s a quem hoje obrigam a fazer mal o seu trabalho? Os mesmos que têm que dar a cara todos os dias pelos problemas sistemáticos no atendimento e na distribuição de correio? Chefias de Estações de Correio e de CDP’s sem meios humanos que lhes permitam fazer melhor?

  • Trabalhadores que vêem denegados acidentes de trabalho/serviço? Não terem Serviços de Saúde e Segurança no Trabalho fiáveis? Serem tratados como criminosos quando, levados a isso por uma gestão negreira do trabalho, são obrigados a não trabalharem e ficarem na situação de ausência por doença? Trabalhadores vítimas de processos disciplinares por flagrante delito de opinião nas redes e não só?

 

E OS UTENTES/CLIENTES, VÃO FESTEJAR O QUÊ?

  • Receberem o seu correio sistematicamente atrasado? Verem-se prejudicados nas suas vidas pessoais e profissionais por tais atrasos? Verem reduzidos os pontos de acesso à Rede Postal Pública obrigando-os assim a calcorrearem quilómetros para encontrarem uma Estação de Correios ou Marco Postal?

  • Passarem horas em filas dos serviços postais nas Estações de Correios porque o pouco pessoal é desviado para os balcões dos serviços bancários? Serem destratados porque reclamam da qualidade dos serviços e obterem respostas ínvias às suas reclamações quando as recebem? Sentirem-se coagidos a comprarem lotarias/raspadinhas e quejandos só para serem simpáticos aos trabalhadores que por sua vez são coagidos a pressioná-los paras comprarem tais produtos?

 

EM SUMA, TRABALHADORES E UTENTES/CLIENTES A FESTEJAREM O QUÊ?

  • O DESRESPEITO PARA COM TODOS ELES?

  • A DESTRUIÇÃO DA QUALIDADE E DA ESTRUTURA DOS CTT?

  • O FUTURO DOS CTT QUE ESTÁ A SER COMPROMETIDO, SÓ PARA QUE OS ACCIONISTAS ENCHAM FUTURAMENTE OS BOLSOS?

Na certeza de que havemos de recuperar o orgulho nos CTT e vermos reposta a qualidade do serviço prestado e termos resposta às legítimas aspirações e direitos dos trabalhadores e utentes/clientes, VIVA OS TRABALHADORES E OS UTENTES/CLIENTES DOS CTT!

RENACIONALIZAÇÃO DOS CTT, JÁ!

SNTCT – A força de continuarmos juntos!

www.sntct.ptwww.facebook.com/sntctwww.instagram.com/sntct7 –  https://twitter.com/SNTCT

 

VÍDEO 50 ANOS CGTP-IN

1970 – 1 DE OUTUBRO – 2020

50 ANOS CGTP-IN

50 ANOS DE ACÇÃO E LUTA POR UM PORTUGAL COM FUTURO.

VIVA A CGTP-IN.

SNTCT – A FORÇA DE CONTINUARMOS JUNTOS!

CGTP-IN – 50 ANOS

50 ANOS CGTP

COMPLETAM-SE HOJE SOBRE O DIA EM QUE FOI FUNDADA A NOSSA CGTP-IN, A CONFEDERAÇÃO GERAL DOS TRABALHADORES PORTUGUESES – INTERSINDICAL NACIONAL.

A Direcção Nacional do SNTCT saúda todos os Homens e todas as Mulheres que deram e vão continuar a dar corpo a este projecto imprescindível aos Trabalhadores e às Trabalhadoras Portugueses mas, também e há que não o esquecer, ao País.

CGTP-IN – UNIDADE SINDICAL!

SNTCT – A FORÇA DE CONTINUARMOS JUNTOS!

AUDIÊNCIA DE PARTES DO PROCESSO DO CARTÃO REFEIÇÃO IMPOSTO NOS CTT

CARTÃO REFEIÇÃO CTT

PROCESSO JUDICIAL INTENTADO PELO SNTCT

AUDIÊNCIA DE PARTES

NO JUÍZO DE TRABALHO (LISBOA)

Tal como oportunamente noticiado o SNTCT intentou um Processo Judicial contra os CTT visando obter decisão que ponha cobro à imposição do pagamento do subsídio de alimentação através de cartão bancário Santander Refeição (vulgo Cartão de Refeição).

A acção deu entrada no Tribunal no dia 24 de Julho e podemos informar que já no dia 09 de Outubro, pelas 13h45, no Palácio da Justiça, Rua Marquês de Fronteira, n.º 1098, no Juízo de Trabalho terá lugar uma audiência de partes deste processo.

Logo que possível daremos nota da evolução deste processo que é conduzido pela Dr.ª Maria Antónia Beleza, Advogada do SNTCT, que no Tribunal pugnará pelo direito dos Trabalhadores CTT a usufruírem em plenitude do seu subsídio de refeição.

Saudamos todos os trabalhadores CTT que, no plano da luta, não mediram esforços para verem reposta a legalidade. Trabalhadores que, tendo entretanto usado ou não o cartão, lutaram e vão continuar a lutar pelo fim do cartão e pelo direito a governarem como entenderem o seu dinheiro.

SNTCT – A força de continuarmos juntos!

SOLIDARIEDADE DOM TRABALHADORES POSTAIS DO BRASIL

BOLSONARO E O SEU GOVERNO VIRARAM AGORA ARMAS

CONTRA A EMPRESA CORREIOS DO BRASIL

E OS SEUS TRABALHADORES

O SNTCT ENVIOU HOJE UMA CARTA DE SOLIDARIEDADE ÀS

FEDERAÇÕES SINDICAIS FENTECT E FINDECT

E DUAS CARTAS AO TRIBUNAL DE TRABALHO E MINSTRO DAS COMUNICAÇÕES

DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL

 

Carta aos sindicatos:

Abre aqui as cartas em formato PDF » » » Cartas BRASIL

A José Aparecido Gimenes Gandara, Presidente da FINDECT,

A Ronaldo Ferreira Martin,  Secretário Geral  da FINDECT,

A José Rivaldo, Secretário Geral  da FENTECT.

 

Caros camaradas,

O SNTCT – Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações, de Portugal, expressa a sua total e incondicional solidariedade com todos os Trabalhadores Postais Brasileiros e os seus Sindicatos – FENTECT e FINDECT – na sua luta em defesa dos direitos dos Trabalhadores.

Os Trabalhadores Postais deram e continuam a dar o seu melhor durante no decurso desta pandemia e provaram que estão a prestar um serviço essencial ao seu Povo. Por isso condenamos liminarmente os ataque do Governo de Bolsonaro aos serviços postais e à contratação colectiva. Condenamos pois esses ataques promovidos e levados a cabo pela direita revanchista e, como sempre, estamos inteiramente solidários com os vossos Sindicatos na defesa dos Direitos dos Trabalhadores e da Contratação Colectiva assegurando uma forte participação dos Trabalhadores Postais.

Esses ataques da direita revanchista aos Correios do Brasil e aos Trabalhadores Postais que prestam um Serviço Público Essencial (e que através dessa prestação garantem a igualdade e a inclusão social e financeira) são uma clara ameaça a todos os Trabalhadores Postais e às comunidades que servem. A vossa luta contra a direita revanchista e o governo neoliberal que infelizmente governa o vosso País é um exemplo que deve ser seguindo por todo o Mundo. É um ataque aos serviços públicos, aos Direitos dos Trabalhadores e aos Direitos Humanos que os Sindicatos não podem nem devem nunca aceitar.

Por tudo isso, caros camaradas, o SNTCT, também ele em luta pela manutenção dos direitos dos Trabalhadores Postais Portugueses e pela renacionalização dos Correios de Portugal, apoia-vos sem reservas  e exige ao Governo Brasileiro que pare imediatamente com os ataques aos Serviços Postais Brasileiros e, ao TST – Tribunal Superior do Trabalho do Brasil, o SNTCT exige que mantenha o acordo de negociação colectiva, legitimamente negociado com os Sindicatos e que assegure com isso a protecção dos Trabalhadores Postais Brasileiros.

Os Sindicatos são poder e, mais que nunca, um ataque contra um Sindicato é um ataque contra todos eles.

Em Solidariedade total.

Victor Narciso

Secretário Geral do SNTCT

COMUNICADO SNTCT CORREIOS 7-2020

“CTT corrigem custos nas contas de 2016 e 2017, passando 30 milhões de euros da actividade postal para a actividade bancária”

José Varela Rodrigues – O Jornal Económico – 15 Setembro 2020

GESTÃO CTT QUIS ESCONDER, MAS FOI APANHADA!

AFINAL, ERA O SNTCT QUE ANDAVA A VER “FANTASMAS”?

ESTÁVAMOS ERRADOS E TIVERAM QUE CORRIGIR AS CONTAS?

Aproveitem a onda e corrijam também os salários negociados em baixa com base nas contas que agora foram obrigados a corrigirem.

OS CARTEIROS, TNG’S, MOTORISTAS E OUTROS CUJO TRABALHO É O SERVIÇO POSTAL, TAMBÉM CARECEM URGENTEMENTE DE VEREM CORRIGIDOS OS SEUS SALÁRIOS.

 

Abre aqui o comunicado em formato PDF:  2020_7 CTT CORREIOS

 

A actividade postal continua a ser o grande – enorme mesmo – suporte da actividade dos CTT. Basta estarmos atentos, lermos os números e tirarmos conclusões. Contudo, os trabalhadores cuja actividade principal é “correio”, além de continuarem a ter que dar a cara – todos os dias – por erros de serviço derivados de uma errada política de gestão, continuam também a ver decrescer o seu poder de compra enquanto os lucros que geram são canalizados para o Banco CTT.

Isso incluindo os que, tendo sido empurrados para a condição de um contrato de “pluriempregador”, executam funções bancárias e funções postais à vez e, porque são de raiz postal, têm muitas vezes ao seu lado a trabalhar gente que só faz banco e que nalguns casos, miraculosamente, ganha mais que os que executam duplas funções e, em alguns casos, mais que a própria chefia.

Sim, nós sabemos que também estávamos “errados” quando, saudando a criação do Banco, recusámos esta confusão de funções, esta sobreposição de uma rede bancária sobre uma rede postal que já era deficitária em meios humanos e operacionais. Estávamos tão “errados” que hoje o dia-a-dia se encarrega de nos dar, infelizmente, razão.

Um sobre investimento no desenvolvimento de um Banco que demorará a “ter pernas para andar” concomitantemente com um sob investimento nos diversos serviços postais e, custe a quem custar, a triste realidade é indesmentível; o Banco CTT a receber um prémio – UM PRÉMIO QUALQUER – e todo um folclore festivo é montado em torno do mesmo.

Os CTT Correios recebem queixa atrás de queixa, os trabalhadores postais são ofendidos – NA PRAÇA PÚBLICA – e o único movimento que se vê é o dos “inspectores” a ouvirem homens e mulheres extenuados – na distribuição, no atendimento mas não só – que sob ameaça de multas, suspensões e até despedimento – são obrigados a explicarem o que não tem outra explicação que não a má gestão e a falta de recursos humanos.

Olhe-se para a cara triste de homens e mulheres que, uma vida passada a servirem bem os cidadãos, são de repente tratados como criminosos – ACUSADOS COMO CRIMINOSOS – por erros provocados pela sobrecarga de trabalho, pela má direcção de trabalho, pela falta de recursos humanos e materiais, por uma criminosa desculpabilização de quem “pode quer e manda” que aplica a velha máxima militar de que “enquanto houver um magala abaixo na linha de comando, os chefes safam-se sempre”.

Mais “fantasmas” do SNTCT? Será mesmo?

Então que resposta têm para o Carteiro que, quando saiu para o giro, tinha o móvel vazio e que, vá lá saber-se porquê, no dia seguinte quando não no mesmo, recebe um pedido de informação porque se “esqueceu” de um registo (quase sempre já fora dos indicadores de qualidade?), isso quando manhã cedo não tem dois “inspectores” à sua espera, de penalização em riste, a forçarem-no a confessar, tantas vezes sob ameaça, o “crime” que não cometeu?

Sim, assim mesmo. E mais, que resposta têm para o mesmo Carteiro a quem, quer antes quer depois desse dia, obrigado a dobrar o giro por falta de pessoal, é dito que o maço de registos fica à espera de melhores dias ou, pior, que só vão para a rua os avisos dos mesmos, iludindo o sistema ao fazê-los passar à condição de impossibilidade de entrega e, assim, deixarem esses registos de constarem como saldo, passando no instante a avisados na EC mais próxima?

E ao Carteiro que, só para não ouvir a “buzina” da voz da chefia, anda a correr para conseguir entregar todo o correio que lhe mandam levar para a rua e, antes não tivesse já acontecido, mete “os pés pelas mãos” e entrega um objecto à cobrança sem proceder à mesma?

Sim. E que dizem ao TNG da EC mais próxima, onde o destinatário que estava em casa, não viu o Carteiro mas está atento e, depois de ver no sistema (em www.ctt.pt) que o seu registo está naquela EC desde o dia anterior aí se dirige para o levantar e lhe dizem que ele ainda não chegou?

Já agora, que respostas têm para o TNG que começa o dia no balcão dos serviços postais, que depois via fazer uma “perninha” no balcão do Banco, voltando depois aos serviços postais e, por estar extenuado, não põe a tal “cruzinha” no sistema e, cai na alçada dos inquiridores, sob ameaça de suspensão ou pior? E que dirão a esse mesmo TNG se enquanto salta de posição para posição, cansado, for vítima de uma falha que, in extremis, lhe pode levar, ou quase, todo o salário do mês?

Justiça? Onde está a justiça de um homem ou uma mulher que, depois de 10, 20, 30 ou até mais anos está a chefiar uma EC e sabe, porque apesar de sujeito(a) à “Lei da rolha” ele(a) sabe-o, que o jovenzito ou a jovenzita que veio do exterior trabalhar só para o serviço de Banco, está a ganhar o mesmo ou mais que ele(a)?

Só para que fique claro não temos nada contra esses novos trabalhadores que, não concordando nós com o princípio – puderam e tiveram condições para negociarem os seus salários acima do daqueles que estão a ser usados como “carne para canhão” e que como prémio apenas vêem a ingratidão.

E, por falarmos de ingratidão, ingratidão maior e de difícil adjectivação, falemos de AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO, avaliações muitas “a olho”, em que trabalhadores e trabalhadoras foram somando pontos até atingirem 5 dos 6 necessários à progressão salarial e, irreal, receberam 2,45 de avaliação anual “porque eram excelentes” mas a quem não foi dito que a gestão, porque o pode fazer, passou a considerar que só 2,5 ou mais de avaliação anual contam para a obtenção de um ponto para os 6 necessários? Vai uma aposta que a generalidade dos trabalhadores que já tinham os 5 pontos vão passar de “bestiais a bestas” para nunca verem a almejada progressão profissional?

EMFIM, PARA QUANDO A CORREÇÃO DE TODAS AS ANOMALIAS PROVOCADAS POR UMA GESTÃO QUE, AINDA, NÃO ENTENDEU QUE É A ÚNICA PARTE DISPENSÁVEL NO TODO DOS TRABALHADORES DA EMPRESA?

A Direccção Nacional do SNTCT

www.sntct.pt

www.facebook.com/sntctwww.instagram.com/sntct7 –  https://twitter.com/SNTCT

 

SNTCT – a força de continuarmos juntos!

 

ASSEMBLEIA GERAL SNTCT – INQUÉRITO PRÉVIO OBRIGATÓRIO A TODOS(AS) OS(AS) PARTICIPANTES

ASSEMBLEIA GERAL DO SNTCT

MEDIDAS DE CONTENÇÃO DO COVID

ABRE AQUI O INQUÉRITO PARA IMPRESSÃO » » »QUESTIONÁRIO SNTCT PARA UACS
Camaradas,
Devido às medidas de contenção do contágio pelo COVID-19, a realização da nossa Assembleia Geral do SNTCT (e também da Assembleia Geral de Aposentados do SNTCT) devem obedecer a algumas regras tais como:
  • Uso obrigatório de máscara durante a realização da Assembleia (devendo cada participante trazer a sua embora, como medida de salvaguarda para eventual esquecimento, vamos disponibilizar algumas máscaras descartáveis);
  • Medidas de distanciamento obrigatório entre participantes;
  • Higienização de instalações e materiais.
Uma das medidas incluída no Plano de Contingência da UACS, em cujas instalações vão ser realizadas as nossas Assembleias Gerais no próximo dia 19 de Setembro, vamos ter que preencher e entregar antecipadamente o questionário anexo que, devidamente preenchido, nos deve chegar, sem falta, até ao final do dia 17 de Setembro, por uma das seguintes vias:
  • Entregue em mão nas instalações do SNTCT ou a um Dirigente;
  • Entregue por E-mail ( sntct@sntct.pt );
  • Remetido pelo correio para a Sede do SNTCT (Alameda D. Afonso Henriques, 41-r/c – 1000-123 Lisboa). Neste caso TER EM ATENÇÃO O TEMPO NECESSÁRIO À SUA CHEGADA.
Para qualquer esclarecimento adicional devem os(as) camaradas contactar-nos através do telefone da Sede – 21 842 89 00.
SNTCT – A força de continuarmos juntos!

 

COMUNICADO CONJUNTO SOBRE CONCILIAÇÃO MATÉRIA SALARIAL NOS CTT

APÓS PEDIDO DE CONCILIAÇÃO EFECTUADO PELOS SINDICATOS SOBRE OS AUMENTOS SALARIAIS DE 2020, REALIZOU-SE DIA 2 DE SETEMBRO, NA DGERT, A 1ª REUNIÃO

OS CTT NEM ALTERARAM A SUA POSIÇÃO NEM QUERIAM MAIS REUNIÕES.

OS SINDICATOS INSISTIRAM NA CONTINUIDADE DO PROCESSO DE CONCILIAÇÃO E A CONCILIADORA MARCOU A PRÓXIMA PARA O DIA 29 DE SETEMBRO.

Abre aqui o comunicado em formato PDF 》》》Comunicado sindicatos CTT conciliação 2 set 2020

SINDICATOS VÃO REUNIR PARA ELABORAR UMA PROPOSTA COMUM PARA APRESENTAR NA PRÓXIMA REUNIÃO DE CONCILIAÇÃO

Realizou-se ontem, dia 2 de Setembro, a 1ª reunião de conciliação sobre os aumentos salariais para 2020.

Nesta reunião os CTT mantiveram a sua posição, ou seja, não estão disponíveis para negociar aumentos salariais.

É falacioso o argumento invocado pelos CTT de que as receitas do 1º trimestre foram ligeiramente negativas (-2%), uma vez que com a imposição do cartão do supermercado reduziram as despesas em cerca de 1.900.000 euros e com a diminuição do número de trabalhadores reduziram as despesas (impostos incluídos) em cerca de 8.600.000 euros. Assim sendo, a soma destas importâncias dava para aumentar os cerca de 12.000 trabalhadores em 45 euros a cada um.

Não é por falta de dinheiro que os CTT se recusam a negociar aumentos na tabela salarial, é porque NÃO QUEREM.

Mas como os trabalhadores também têm uma palavra a dizer e QUEREM AUMENTOS SALARIAIS, se os CTT não alterarem a sua posição no dia 29 de Setembro no sentido de chegar a um acordo, certamente que o 3º trimestre de 2020 vai ter um clima laboral muito complicado.

Lisboa, 3 de Setembro de 2020

COMUNICADO DA MESA DA ASSEMBLEIA GERAL 3-2020

ASSEMBLEIA GERAL DE APOSENTADOS DO SNTCT

19 de Setembro de 2020

em

Lisboa

CONVOCATÓRIA

Abre aqui o comunicado em versão PDF » » » 2020-03 ASSEMBLEIA GERAL APOSENTADOS DO SNTCT

Nos termos do Artigo 72.º dos Estatutos do SNTCT, publicados no BTE, 1.ª S, nº 4 de 29 de Janeiro de 2007 e das alterações introduzidas e publicadas no BTE, 1ª Série, nº 21 de 8 de Junho de 2015 bem como dos regulamentos que lhe são anexos, convoco os associados aposentados do Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações a reunir em Assembleia Geral de Aposentados, em primeira convocatória, no dia 19 de Setembro de 2020, pelas 14 horas, na R. Castilho 14, em Lisboa, com a seguinte ordem de trabalhos:

 

  1. Discussão e deliberação sobre o Relatório de Actividades da Comissão Nacional de Aposentados do SNTCT de 2019;
  2. Discussão e deliberação sobre o Plano de Actividades da Comissão Nacional de Aposentados do SNTCT para 2020;

 

Não estando presentes a maioria legal dos associados à hora indicada, ficam os associados convocados a reunir em Assembleia Geral meia hora depois, em segunda e última convocatória, no mesmo local e com a mesma ordem de trabalhos, funcionando a Assembleia Geral com qualquer número de associados presentes.

Nota: A Assembleia Geral realiza-se nesta data por via da Pandemia provocada pelo vírus Covid-19. Devido à necessidade de observarmos todas as medidas de protecção definidas durante a Pandemia os associados que participarem nesta Assembleia devem vir munidos de máscara de protecção e, respeitarem rigorosamente a organização de lugares pré-estabelecida na sala onde a mesma tem lugar.

Lisboa, 19 de Agosto de 2020

                     O Presidente

                                                              da Mesa da Assembleia Geral do SNTCT

                                                                        António José Gouveia Duarte da UACS

  1. Castilho 14,

em Lisboa

 

PARTICIPA!

Iremos organizar transportes em autocarro de aluguer (de que comparticiparemos 80% do custo) a partir das diversas regiões onde o número de interessados o justifique. As Secções Regionais do SNTCT abrirão antecipadamente as inscrições para o efeito.

Atenção: Onde pelo número de inscritos não se justificar o aluguer de um autocarro qualquer outro tipo de comparticipação nas despesas de deslocação será analisada caso a caso mas, sempre, tratado antecipadamente sem o que não haverá comparticipação.

ATENÇÃO – MUITO IMPORTANTE

MEDIDAS PROTECÇÃO COVID-19

Devido à necessidade de observarmos todas as medidas de protecção definidas durante a Pandemia Covid-19 os associados que participarem nesta Assembleia devem vir munidos de máscara de protecção e, respeitarem rigorosamente a organização de lugares pré-estabelecida na sala onde a mesma tem lugar.

 

SNTCT – a força de continuarmos juntos!

www.sntct.pt

www.facebook.com/sntctwww.instagram.com/sntct7 –  https://twitter.com/SNTCT

COMUNICADO MESA DA ASSEMBLEIA GERAL – 2-2020

ASSEMBLEIA GERAL DO SNTCT

19 de Setembro de 2020

em

Lisboa

 

CONVOCATÓRIA

Abre aqui o comunicado em formato PDF » » » 2020_02 SNTCT MESA DA ASSEMBLEIA GERAL

Nos termos dos Artigos 54.º, 55.º alínea J, 56.º Ponto 1.º, 57.º e 58.º dos Estatutos do SNTCT, publicados no BTE, 1.ª S, nº 4 de 29 de Janeiro de 2007 e das alterações introduzidas e publicadas no BTE, 1ª Série, nº 21 de 8 de Junho de 2015, bem como do Regulamento da Assembleia Geral que lhe é anexo, convoco os associados do Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações a reunir em Assembleia Geral, em primeira convocatória, no dia 19 de Setembro de 2020, pelas 14 horas, no Auditório da UACS, R. Castilho 14, em Lisboa, com a seguinte ordem de trabalhos:

  1. Discussão e deliberação sobre o Relatório de Actividades e as Contas de 2019;
  2. Discussão e deliberação sobre o Plano de Actividades e o Orçamento para 2020;

Não estando presentes a maioria legal dos associados à hora indicada, ficam os associados convocados a reunir em Assembleia Geral meia hora depois, em segunda e última convocatória, no mesmo local e com a mesma ordem de trabalhos, funcionando a Assembleia Geral com qualquer número de associados presentes.

Nota: A Assembleia Geral realiza-se nesta data por via da Pandemia provocada pelo vírus Covid-19. Devido à necessidade de observarmos todas as medidas de protecção definidas durante a Pandemia os associados que participarem nesta Assembleia devem vir munidos de máscara de protecção e, respeitarem rigorosamente a organização de lugares pré-estabelecida na sala onde a mesma tem lugar.

Lisboa, 19 de Agosto de 2020

 

O Presidente

  da Mesa da Assembleia Geral do SNTCT

António José Gouveia Duarte

 

Auditório da UACS

  1. Castilho 14,

em Lisboa

PARTICIPA!

Iremos organizar transportes em autocarro de aluguer (de que comparticiparemos 80% do custo) a partir das diversas regiões onde o número de interessados o justifique. As Secções Regionais do SNTCT abrirão antecipadamente as inscrições para o efeito.

Atenção: Onde pelo número de inscritos não se justificar o aluguer de um autocarro qualquer outro tipo de comparticipação nas despesas de deslocação será analisada caso a caso mas, sempre, tratado antecipadamente sem o que não haverá comparticipação.

ATENÇÃO – MUITO IMPORTANTE

MEDIDAS PROTECÇÃO COVID-19

Devido à necessidade de observarmos todas as medidas de protecção definidas durante a Pandemia Covid-19 os associados que participarem nesta Assembleia devem vir munidos de máscara de protecção e, respeitarem rigorosamente a organização de lugares pré-estabelecida na sala onde a mesma tem lugar.

 

SNTCT – a força de continuarmos juntos!

www.sntct.pt

www.facebook.com/sntctwww.instagram.com/sntct7 –  https://twitter.com/SNTCT 

1 2 3 25