CTT COMUNICADO CONJUNTO SINDICATOS 5 MAIO 2021

NEGOCIAÇÕES PARA A REVISÃO DA MATÉRIA SALARIAL DOS CTT

 

Abre aqui o comunicado em PDF » » » CTT Comunicado conjunto sindicatos 5 Maio 2021

 

Após 9 reuniões de negociações, realizou-se hoje dia 5 de Maio, a última reunião, na qual os CTT apresentaram a proposta final:

  • Remunerações até €1.069,96            –           €10,65          Efeitos a 1/1/2021
  • Remunerações de €1.069,97 até €1.441,41 –  €10,10          Efeitos a 1/1/2021
  • Remunerações de €1.441,42 até €2.843,67 –   € 9,50          Efeitos a 1/1/2021
  •  Admissão para o quadro até ao final do ano de 2021:

– De 100 trabalhadores para a categoria profissional de CRT.

– De 30 trabalhadores para a categoria profissional de TNG.

  • Actualização dos anexos III e IV tendo em conta o valor do SMN e dos aumentos acordados este ano.

  • P1 do 2º nível de qualificação e P0 do 3º nível de qualificação passam para 670€.
  • Encetar com as associações sindicais, a partir de janeiro de 2022, a discussão sobre o atual modelo de progressão salarial garantida, previsto na cláusula 68.ª do AE e no Anexo IV (quadro 1)
  • A partir de janeiro de 2022, serão estabelecidas conversações com as associações sindicais com vista a encontrar-se uma plataforma de entendimento em matéria de abono para falhas.

OS TRABALHADORES QUERIAM E MERECIAM MAIS

OS CTT TÊM CAPACIDADE FINANCEIRA PARA TEREM IDO MAIS LONGE, MAS FALTOU VONTADE POLÍTICA E SOBROU A SUBJUGAÇÃO AOS INTERESSES DOS ACCIONISTAS.

Dadas as circunstâncias estes Sindicatos decidiram DAR ACORDO, mas com o firme propósito de em 2022, com os trabalhadores, obrigarem à reposição dos salários justos que lhes são devidos dada a sua elevada qualificação, empenho e brio profissionais.

FAZÊMO-LO COM A FIRME DETERMINAÇÃO DE, ATÉ AO FINAL DESTE ANO, NOS EMPENHARMOS NA CRIAÇÃO DAS CONDIÇÕES QUE TÊM DE, NECESSARIAMENTE, LEVAR A QUE 2022 SEJA UM ANO DE EFECTIVA MUDANÇA DE PARADIGMA NOS CTT; OS ACCIONISTAS E OS GESTORES DOS CTT TÊM DE PERCEBER QUE OS TRABALHADORES SÃO O ACTIVO MAIS IMPORTANTE E INALIENÁVEL DA EMPRESA.

Lisboa, 5 de Maio de 2021

5 DE MAIO – 47 ANOS DE SNTCT

1974 – 5 de Maio – 2021

47 Anos de SNTCT

O SNTCT completa hoje 47 anos de existência, de coerência, de fraternidade, de solidariedade,… mas também 47 de luta sempre em prol dos direitos, liberdades e garantias dos seus Associados e das suas Associadas e de todos os Trabalhadores e Trabalhadoras portugueses.
Ao longo destes 47 anos, gerações e gerações de dirigentes, delegados(as), activistas e associados(as) deste nosso Sindicato, o SNTCT, “O Sindicato”,  têm vindo a honrar os princípios fundadores decididos naquele dia 5 de Maio.
Temos honrado dessa forma a decisão tomada por aqueles mais de 10.000 Homens e Mulheres que, oriundos de todos os pontos do País, encheram naquele dia por completo o Pavilhão dos Desportos de Lisboa (hoje Pavilhão Carlos Lopes).
Homens e Mulheres que naquele dia conseguiam realizar o que há muito ambicionavam e pelo que muito tinham lutado: terem o Sindicato que o regime fascista lhes negara desde sempre até à Revolução de 25 de Abril de 1974 – Um Sindicato vertical onde coubessem todos os trabalhadores dos Correios e Telecomunicações.
Nasceu assim o SNTCT.
Hoje, 47 anos volvidos, numa realidade diferente, num País diferente mas em que os problemas dos trabalhadores e os ataques de que são vítimas são os mesmos, a luta continua, o SNTCT continua o seu caminho.
Como tem sido demonstrado de toda a sua existência, principalmente ao longo do último ano, não existiram, existem ou existirão pandemias, ataques de gestores de empresa, ataques aos direitos dos Trabalhadores e das Trabalhadoras perpetrados pelo poder político – passado e actual – que nos parem e/ou nos demovam de seguirmos o nosso caminho sempre em defesa dos legítimos direitos e aspirações dos que representamos.
Caminho sempre trilhado seguindo os princípios de unidade e solidariedade, tendo sempre em vista a manutenção, conquista e a defesa de direitos dos(as) Associados(as) do SNTCT em particular e, repetimos, dos Trabalhadores e das Trabalhadoras portugueses em geral. Caminho que nunca foi, não é jamais será fácil de trilhar.
Mas, citando o poema de Jorge Palma intitulado “A gente vai continuar” e saudando todos(as) os(as) 40329 homens e mulheres que ao longo destes 47 anos deram corpo ao mais antigo e consequente projecto sindical dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos correios, telecomunicações e actividades afins, sempre diremos;
“Enquanto houver estrada pra andar
A gente vai continuar
Enquanto houver estrada pra andar
Enquanto houver ventos e mar
A gente não vai parar
Enquanto houver ventos e mar”.
A máscara que segue junto, mais que para ser usada como protecção contra a infecção pelo vírus Covid 19, pretendemos que lembre a cada um(a) de nós quando a usar que, “contra ventos e marés” o SNTCT, o Sindicato, é, foi e será sempre a melhor protecção dos Trabalhadores e das Trabalhadoras dos Correios, Telecomunicações e Actividades Afins e dos seus direitos e bem-estar social e laboral.
Viva luta dos(as) Trabalhadores(as)!
Viva o SNTCT!
SNTCT – A força de continuarmos juntos!

1º DE MAIO CGTP-IN

1° MAIO 2021

Lutar pelos direitos, combater a exploração!

O SNTCT
INTEGRARÁ TODAS AS INICIATIVAS
DO 1° DE MAIO CGTP-IN
Participa!
LISBOA – 15 HORAS
Concentração nos Anjos e Campo Pequeno com manifestação para a Alameda.
PORTO – 15 HORAS
Concentração Av. Dos Aliados
COIMBRA – 14:30 HORAS
Concentração na Praça da República
consulta a lista abaixo para veres onde podes integrar o 1° de Maio CGTP- IN nos restantes Distritos.

AÇORES

Angra do Heroísmo » 10h00 » Concentração na Casa Sindical (R Cândido Forjaz, nº 17)

Horta » 15h00 » Concentração no Largo do Infante

AVEIRO

15H00 » Concentração no Largo da Estação

BEJA

10H30 »  Concentração Junto à Casa da Cultura

BRAGA

Guimarães » 15H00 » Largo do Toural

BRAGANÇA

14h00 » Concentração Praça Cavaleiro Ferreira

CASTELO BRANCO

Castelo Branco » 10h30 » Cordão Humano início na Avenida 1º de Maio

Covilhã » 15h00 » Cordão Humano início no Campo das Festas

Tortosendo » 10h30 » Cordão Humano c/ início na Associação de Reformados para a Praça da Liberdade

COIMBRA

Coimbra » 14h30 » Concentração na Praça da República

Figueira da Foz » 11h00 » Concentração na Praça José Ledesma Criado

ÉVORA

15h00 » Concentração teatro Garcia Resende

FARO

15h00 » Concentração » Largo Mercado Faro

GUARDA

Guarda » 11h00 » Concentração na Alameda de St. André

Seia » 15h00 » Concentração na Rotunda do Tear

LEIRIA

15h30 » Concentração no Estacionamento do Jardim Almuinha Grande

LISBOA

15h00 » Concentrações »  Anjos e Campo Pequeno que convergem em Manifestação até Alameda Afonso Henriques

MADEIRA

Funchal » 10h00 » Concentração junto à Assembleia Legislativa da Madeira

PORTALEGRE

10h30 » Concentração no Centro Comercial Fontedeira

PORTO

15h00 » Concentração na Avenida dos Aliados

SANTARÉM

15h00 » Concentração junto à Segurança Social

SETÚBAL

Setúbal » 15h00 » Praça do Brasil

Sines » 10h00 » Cordão Humano no Jardim das Descobertas

VIANA DO CASTELO

10h00 » Concentração no Largo da Estação

VILA REAL

15h00 » Concentração na Praça do Município

VISEU

14h30 » Concentração Santa Catarina

20 DE ABRIL – SNTCT JUNTO SEDE CTT E RESIDÊNCIA OFICIAL DO PRIMEIRO MINISTRO

AMANHÃ DIA 20 DE ABRIL DE 2021

DIRIGENTES SINDICAIS DO SNTCT  VÃO ESTAR JUNTO AO EDIFÍCIO SEDE DOS CTT E À RESIDÊNCIA OFICIAL DO 1º MINISTRO.

– ENTRE AS 10H00 E AS 12H00, JUNTO À ADMINISTRAÇÃO DOS CTT, À QUAL  FARÃO A ENTREGA DE UM BILHETE POSTAL GIGANTE (EM ANEXO) E, TAMBÉM DE UM PORCO;

– ENTRE AS 15H00 E AS 17H00 JUNTO À RESIDÊNCIA OFICIAL DO PRIMEIRO MINISTRO AO QUAL IRÃO ENTREGAR UM BILHETE POSTAL GIGANTE (EM ANEXO).

 

SNTCT – A FORÇA DE CONTINUARMOS JUNTOS!

 

CTT COMUNICADO CONJUNTO 14 ABRIL 2021

NEGOCIAÇÕES PARA A REVISÃO DA MATÉRIA SALARIAL DOS CTT PARA O ANO DE 2021 – 7ª SESSÃO NEGOCIAL

CTT PROPUSERAM 9€ DE AUMENTO PARA SALÁRIOS ATÉ 1.637,55€ (EXCEPTO PARA OS QUE JÁ FORAM ABRANGIDOS PELO AUMENTO DO SMN)

PARA UNS HÁ MILHÕES, PARA OS TRABALHADORES SÓ HÁ MIGALHAS!

Abre aqui o comunicado em PDF 》》》1618523723546_Comunicado sindicatos CTT_Rrevisão salarIal CTT reunião 14 ABRIL 2021

Realizou-se dia 14 de Abril a sétima reunião de negociações. Os CTT apresentaram uma proposta de 9€ de aumento apenas para uma parte dos trabalhadores. Aceitam actualizar as tabelas mas apenas para incluir o SMN. Não aceitam negociar diuturnidades e subsídios. Os Sindicatos contestaram esta proposta dos CTT e posteriormente reformularam a sua proposta:

  • Aumento de 25€ – para todos os trabalhadores (excluindo os que já foram abrangidos pelo aumento do SMN).
  • Sub. Refeição – 9,18€;
  • Admissão no decurso do ano de 2021, nos quadros permanentes dos CTT- Sociedade Aberta, de um total de 170 trabalhadores, nos seguintes termos:
  • 120 Para a categoria profissional de CRT;
  • 50 Para a categoria profissional de TNG.
  • Actualização dos anexos (tabelas com a matéria salarial) tendo em conta as várias actualizações do SMN.
  • Analisar até ao final do ano de 2021 as actuais tabelas anexas ao AE tendo em atenção as discrepâncias geradas pelo aumento do SMN e a necessidade de: 1-recolocar trabalhadores que se encontram posicionados entre posições de referência; 2- reequilibrar as progressões entre Posições de Referência de modo a regularizar o leque salarial. Esta matéria que terá custos acrescidos será, após acordo, implementada faseadamente no tempo e tempo.
  • Criação de um grupo de trabalho para analisar e propor alterações ao abono para falhas.

A próxima reunião efectuar-se-á no dia 28 Abril.

OS TRABALHADORES QUEREM AUMENTOS SALARIAIS JUSTOS E QUE REFLITAM OS GANHOS DE PRODUTIVIDADE E PARA ALCANÇAR ISSO ESTÃO DISPOSTOS A EFECTUAR AS ACÇÕES NECESSÁRIAS.

Lisboa, 14 de Abril de 2021

COMUNICADO CONJUNTO CTT – 1 ABRIL

CTT

NEGOCIAÇÕES

PARA A REVISÃO DA MATÉRIA SALARIAL DOS CTT

PARA O ANO DE 2021

 

6ª SESSÃO NEGOCIAL

Abre aqui o comunicado em PDF: Comunicado sindicatos CTT_Rrevisão salarIal CTT_6 reunião

CTT PROPÕEM 8€ DE AUMENTO PARA SALÁRIOS ATÉ 1.637,55€ (EXCEPTO PARA OS JÁ FORAM ABRANGIDOS PELO AUMENTO DO SMN)

 

16,7 MILHÕES DE EUROS DE LUCRO EM 2020

 

12,75 MILHÕES VÃO SER DISTRIBUÍDOS PELOS ACCIONISTAS

 

A PARTIR DE HOJE VÃO AUMENTAR AS TARIFAS POSTAIS

 

MAS PARA OS TRABALHADORES SÓ HÁ MIGALHAS!

 

Realizou-se dia 31 de Março a sexta reunião de negociações. Os CTT apresentaram uma proposta de 8€ de aumento apenas para uma parte dos trabalhadores.

 

Aceitam actualizar as tabelas mas apenas para incluir o SMN. Não aceitam negociar diuturnidades e subsídios.

 

Os Sindicatos contestaram esta proposta dos CTT e posteriormente reformularam a sua proposta:

 

– Aumento de 30€ – para todos os trabalhadores (excluindo os que já foram abrangidos pelo aumento do SMN).

– Diuturnidades – 31,10€;

– Sub. Refeição – 9,18€;

– Compensação de horário descontínuo – 1,50€;

– Sub. Condução – 2,17€;

– Admissão no decurso do ano de 2021, nos quadros permanentes dos CTT Sociedade Aberta, de um total de 170 trabalhadores, nos seguintes termos:

– 120 Para a categoria profissional de CRT;

– 50 Para a categoria profissional de TNG.

– Actualização dos anexos (tabelas com a matéria salarial) tendo em conta as várias actualizações do SMN.

– Analisar até ao final do ano de 2021 as actuais tabelas anexas ao AE tendo em atenção as discrepâncias geradas pelo aumento do SMN e a necessidade de:

  • recolocar trabalhadores que se encontram posicionados entre posições de referência;
  • reequilibrar as progressões entre Posições de Referência de modo a regularizar o leque salarial. Esta matéria que terá custos acrescidos será, após acordo, implementada faseadamente no tempo e tempo.

– Criação de um grupo de trabalho para analisar e propor alterações ao abono para falhas.

 

A próxima reunião efectuar-se-á no dia 14 Abril.

 

OS TRABALHADORES QUEREM AUMENTOS SALARIAIS JUSTOS E QUE REFLITAM OS GANHOS DE PRODUTIVIDADE!

 

OS TRABALHADORES ESTÃO PREPARADOS PARA EFECTUAR AS ACÇÕES NECESSÁRIAS PARA ALCANÇAR AS SUAS REIVINDICAÇÕES!

 

Lisboa, 1 de Abril de 2021

 

 

COMUNICADO CONJUNTO CTT – 22 MARÇO 2021

NEGOCIAÇÕES PARA A REVISÃO DA MATÉRIA SALARIAL DOS CTT PARA O ANO DE 2021

CTT PROPÕEM 0,6 % DE AUMENTO, OU SEJA, EM MÉDIA, 0,18€ POR DIA!

16,7 MILHÕES DE EUROS DE LUCRO,

12,75 MILHÕES VÃO SER DISTRIBUÍDOS PELOS ACCIONISTAS

O MÊS PASSADO OS CTT JÁ TINHAM INJECTADO 10 MILHÕES DE EUROS NO BANCO

E AGORA AINDA QUEREM AUMENTAR AS TARIFAS

PARA OS ACCIONISTAS E PARA O BANCO HÁ MILHÕES,

MAS PARA OS TRABALHADORES SÓ HÁ MIGALHAS!

 

Abre aqui o comunicado em PDF » » » Comunicado sindicatos CTT_Rrevisão salarIal CTT_ 5 reunião

Realizou-se dia 16 de Março a quinta reunião de negociações. Os CTT apresentaram uma proposta de 0,6% de aumento, afirmando que “esta proposta era muito próxima do limite da sua posição negocial (se for verdade é preciso ter lata e não ter vergonha na cara), uma vez que para os accionistas e para o Banco há rios de dinheiro, mesmo em tempo de pandemia.

Face a esta posição dos CTT, os Sindicatos alteraram a sua proposta:

  • Aumento de 80,37€ para todos os trabalhadores e actualização das tabelas salariais;
  • Manutenção da proposta anterior no que diz respeito a diuturnidades e alguns subsídios,

Vamos ver o que acontece na próxima reunião, que se realiza no dia 31 Março, uma vez que pode estar a ser preparada uma jogada menos séria por parte dos CTT.

OS TRABALHADORES ESTÃO PREPARADOS PARA LUTAR PELA MELHORIA DO SEU SALÁRIO

Lisboa, 22 de Março de 2021

LINHA DA FRENTE? E A VACINAÇÃO ONDE ESTÁ?

SNTCT QUESTIONA GOVERNO

SOBRE VACINAÇÃO DOS TRABALHADORES CTT

Sobre a vacinação dos Trabalhadores e das Trabalhadoras CTT enviámos hoje ao Primeiro-Ministro  o ofício abaixo.

Ficamos a aguardar a resposta e, sobretudo, a resolução do problema.

Abre aqui o ofício em PDF » » » OFÍCIO SNTCT PARA SR PRIMEIRO-MINISTRO

 

Ex.mo Senhor

O Primeiro-Ministro de Portugal

Rua da Imprensa à Estrela

1200-888 LISBOA

 

c/c:

Ex.ms(mas) Senhor(as)

– A Ministra da Saúde

– A Directora Geral de Sáude

– O Coordenador do Plano de Vacinação covid-19

– A Presidente da Autoridade Reg. da Saúde (ARS)

– O Ministro das Infraestruturas e Habitação

– O Presidente da ANACOM

 

ASSUNTO: VACINAÇÃO DOS TRABALHADORES DOS CTT CONTRA O COVID-19

 

Ex.mo Senhor Primeiro-Ministro,

Decorreu mais de um ano sobre o início da pandemia provocada pelo COVID-19.

Durante todo este período os Trabalhadores CTT asseguraram a prestação dos Serviços Postais, nomeadamente a prestação do Serviço Postal Universal – SPU.

Nos períodos de confinamento ou não, os serviços de distribuição, tratamento de correio, transporte de correio e balcões nunca pararam. Muitos trabalhadores foram infectados e, muitos mais o serão até que a pandemia seja debelada.

Foi por isso que, embora estando os Serviços Postais tipificados na Lei como Serviços Essenciais e impreteríveis, apesar dessa obrigação legal, os Trabalhadores dos CTT têm vindo a ser louvados por autarquias e população em geral pela sua abnegação e profissionalismo, continuando os mesmos a serem, em muitas zonas do País, além de um importante factor de coesão territorial, o único elo de ligação ao Mundo de pessoas e populações que, de outra forma, estariam isoladas dele.

Homens e Mulheres que, tantas vezes em esforço, com deficientes EPI’s, supriram os efeitos da má gestão da prestação do Serviço Postal Universal pela gestão privada dos CTT, que apostou nos serviços de valor acrescentado degradando, deliberadamente, a prestação do SPU.

Afirmamo-lo aqui para que tal não se esqueça e porque foi/é publico e notório essa degradação deliberada da prestação do SPU, que sempre denunciámos e cujos efeitos chegaram a níveis inaceitáveis – ex: correio a ser distribuído com um mês e mais de atraso, o dificultar a prestação do Serviço de Encomendas previsto na Lei Postal, o atraso na distribuição dos Vales de Correio a Pensionistas e Reformados,…são anomalias que não respeitaram nem respeitam as obrigações previstas no contracto de concessão.

Resumindo, desde o início da pandemia os trabalhadores dos CTT estiveram sempre na designada “Linha da Frente”, a cumprirem ordens tantas vezes incompreensíveis e atentatórias da obrigação de Prestação do SPU e a verem/ouvirem/assitirem:

  • À redução do número de trabalhadores afectos ao SPU e da qualidade do mesmo;
  • À prestação do SPU a ser preterida a favor dos serviços nele não incluídos (ex: Express Mail);
  • À canalização de recursos – ganhos com o seu empenho, dedicação e esforço – para o Banco CTT;
  • Ao desaparecimento (redução) de carteiros cujos giros foram “distribuídos” aos que ficam/ficaram em acumulação/sobrecarga e ouvirem populações queixar-se de terem o seu correio distribuído uma só vez por semana – e não só as populações do interior afectadas pela desertificação a que erradas políticas as levaram – a ouvirem muitas populações queixar-se de não verem reabertas as Estações de Correio criminosamente encerradas;
  • A gestão privada dos CTT afirmar que a prestação do SPU estava/está a dar prejuízo (porque os custos de funcionamento do Banco CTT estão a ser incorrectamente imputados à actividade postal, porque os custos da aceitação e distribuição do Express Mail – serviço pertencente à Empresa CTT Expresso – estão também eles a serem imputados às Lojas e aos Centros de Distribuição;
  • A terem os seus salários aumentados em 0% em 2020 e verem o seu poder de compra a baixar de forma assustadora alegadamente devido aos efeitos da pandemia, “esquecendo” a gestão privada dos CTT os lucros obtidos em 2019;
  • A assistirem, com especial ênfase a notícias vindas a público nos últimos dias, à exigência de pagamento pelo País da prestação do SPU pela gestão privada dos CTT, e da sua chantagem sobre o Governo e o País para que o Contrato de Concessão para a prestação do SPU seja desvirtuado e que lhe seja permitido não cumprirem as suas obrigações.

Resumindo, os Trabalhadores e as Trabalhadoras dos CTT que prestam o SPU (mas não só) continuarão a exigir e lutar por um SPU para os cidadãos e não contra eles, tal como continuarão a combater os efeitos perniciosos da danosa gestão privada dos CTT na prestação do SPU.

Os Trabalhadores e as Trabalhadoras CTT estão habituados à ingratidão da gestão privada dos CTT, gestão danosa que continuarão a combater.

Os Trabalhadores dos CTT não aceitarão nunca é a ingratidão do seu País que, num dia os aplaude por estarem na “Linha da Frente” e que depois os esquece no plano de vacinação contra o Vírus Coviod-19 não resolvendo quem de direito um problema que continua sem ser resolvido e, queremos recusar essa hipótese, a infelizmente confirmar-se, teremos que considerar como falta de respeito e de vontade política. Assim, duas questões simples e muito directas:

  1. Os Trabalhadores e as Trabalhadoras CTT tendo estado sempre na “linha da frente” não foram incluídos nas prioridades do plano nacional de vacinação porquê?
  2. Os Trabalhadores e as Trabalhadoras CTT, no activo e aposentados/reformados, os seus filhos e cônjuges, benificiários do IOS-CTT, que não usam a rede do SNS e como tal não têm histórico no mesmo e sofrem de patologias consideradas graves, vão ser vacinados quando? Como detecta o SNS esses casos? A gestão dos CTT afirma – e não queremos colocar a hipótese de estar a faltar à verdade – que tudo tem feito para que o SNS/Governo resolva o problema sem que até agora tenha existido resposta/solução?

Sem outro assunto de momento e ficando a aguardar uma resposta de Vexa. somos, com os nossos melhores cumprimentos,

A Direcção Nacional do SNTCT

SOBRE O TELEPONTO NOS CTT…

SOBRE O TELEPONTO NOS CTT

 

Resolveu a gestão dos CTT implementar o sistema de teleponto para todos os trabalhadores da Empresa.

Com base naquilo que veio a público pedimos à gestão da Empresa que nos fornecesse a Ordem de Serviço. Da parte da gestão da Empresa as explicações sobre esta matéria vieram no dia 16, quando, após sessão negocial, nos foi apresentado o sistema que a gestão considera, tão só e apenas, como a passagem de procedimentos em uso para uma plataforma informática.

Quando a Ordem de Serviço nos chegou, pedimos ao Gabinete Jurídico do SNTCT parecer sobre o conjunto de alterações bem como explicações à gestão sobre algumas delas.

Desde logo, o SNTCT desconhece o conceito de “colaborador” (nomeadamente “colaborador-estudante”). Trata-se de um conceito não tipificado na lei.

O Gabinete Jurídico do SNTCT considerou, ainda, existirem algumas irregularidades, tendo demonstrado preocupação relativamente às seguintes questões:

  1. A OS deve reproduzir o que consta do AE nestas matérias, sem proceder a qualquer alteração (nomeadamente no que diz respeito às situações de obrigatoriedade e dispensa de trabalho suplementar e também adaptabilidade).
  2. Não se compreende porque é que a competência para inserir o trabalho extraordinário prestado pertence à chefia. Se o trabalhador prestou trabalho para lá do seu tempo de trabalho é da sua responsabilidade inserir as horas de trabalho efetivamente prestadas. A chefia pode não validar a classificação como “trabalho suplementar” mas esse registo deve ser sempre efetuado (até para controlo da ACT e prevenção de fraudes).

Outra questão que o Gabinete Jurídico considera abusiva e que, como é lógico, repudiamos: a gestão da Empresa não pode retirar o salário de um trabalhador o valor de substituição do cartão por extravio do mesmo.

Ainda assim, para que não fiquem quaisquer dúvidas, o SNTCT vai pedir à ACT que se pronuncie sobre estas matérias.

Até lá, perante o conjunto de legítimas interrogações dos Trabalhadores CTT que nos têm chegado de todos os pontos do País, o SNTCT afirma:

  • Ao contrário do que tem vindo a ser dito em alguns locais de trabalho, em alguns casos em tom de ameaça, nenhum Trabalhador é obrigado a aceder ao portal e/ou usá-lo quando fora do seu local de trabalho e, muito menos, a descarregar o sistema para o seu computador ou smartphone pessoais;
  • A formação para utilização do sistema deve ter lugar dentro do período normal de trabalho;
  • Para os Trabalhadores que decidam usar o sistema, no seu local e horário de trabalho, deve ser disponibilizado um terminal/computador ligado à rede para esse efeito. Claro que, se a gestão pretende que se enviem cópias de documentos por via informática, o equipamento deverá estar provido de scâner e, eventualmente, com a possibilidade em impressão de comprovativos de envio;
  • Quanto à compra forçada de cartões pelos trabalhadores, através de desconto de 5,00€ no salário dos mesmos, a não ser que a gestão se proponha pedir autorização para o fazer, caso a caso, nos tribunais. O cartão de identificação/registo de presença foi, é e terá que continuar a ser gratuito.

Assim, até que outros problemas surjam e nos cheguem, é esta a nossa posição sobre esta questão.

Contudo, se juntarmos o “preciosismo” do registo e justificação de um mísero minuto de atraso (e respectivo desconto quando a soma dos mesmos perfizer um dia de trabalho)… ao não assumir pelo sistema do tempo trabalhado a mais no dia a dia (o sistema assume o horário de saída e não o horário a que o trabalhador efectivamente sai) tal só prova aquilo que sempre temos afirmado e que deve ser liminarmente observado por cada Trabalhador;

É IMPERATIVO QUE TODOS CUMPRAM “RELIGIOSAMENTE” O SEU HORÁRIO DE TRABALHO SEJA QUAL FOR A SUA FUNÇÃO OU LOCAL DE TRABALHO.

É também imperativo que, fundamentalmente na distribuição, com a sobrecarga de serviço provocada pela redução de giros em concomitância com a recusa de pagamento de trabalho extraordinário e ameaças e perseguições (mudanças de giro absurdas e outras…) a trabalhadores por trazerem correio de volta, sejam denunciadas quer á gestão central da Empresa (que assim não pode alegar que não sabe), quer ao SNTCT quer ainda à ACT.

Logo que tenhamos algo mais a acrescentar daremos nota.

A Direcção Nacional do SNTCT

SNTCT – A força de continuarmos juntos!

COMUNICADO INTELCIA 3-2021

GREVE 25 MARÇO 2021

DIA DA JUVENTUDE!

Abre aqui o comunicado em formatop PDF » » » 2021_3 INTELCIA

DIA NACIONAL DE LUTA

15H00 – Campo Pequeno

OS JOVENS TRABALHADORES EXIGEM:

  • AUMENTO GERAL DOS SALARIOS EM 90 EUROS;
  • HORÁRIOS DE 35 HORAS SEM PERDA DE SALÁRIO;
  • A PROIBIÇÃO DOS DESPEDIMENTOS E A DEFESA DO EMPREGO SEGURO E COM DIREITOS;
  • O FIM DA PRECARIEDADE;
  • CONDIÇOES DE SAUDE E SEGURANÇA NOS LOCAIS DE TRABALHO E TRANSPORTES.

 

LUTA PELOS TEUS DIREITOS

 

www.sntct.pt – www.facebook.com/sntct

            SINDICALIZA-TE NO SNTCT           

sntct – a força de continuarmos juntos!

1 2 3 4 5 18