COMUNICADO CONJUNTO ALTICE ACS – 5 MAIO 2022

A LUTA CONTINUA!

OS TRABALHADORES E BENEFICIÁRIOS
CONTINUAM A DEMONSTRAR TODA A DESPONIBILIDADE PARA DEFENDER OS SEUS
PLANOS DE SAÚDE!

Abre aqui o comunicado em PDF: Comunicado Frente Sindical – plano de saude 5-5-2022 coimbra – aveiro

Os trabalhadores e beneficiários estão mobilizados e conscientes do ataque brutal por parte dos “oligarcas” da Altice aos planos de saúde da empresa. Nas concentrações de Coimbra e Aveiro os trabalhadores mostraram toda a disponibilidade para participar em todas as acções que a Frente Sindical venha a realizar.

AS TRÊS EXIGÊNCIAS DA FRENTE SINDICAL

Em relação aos Planos de Saúde a Frente Sindical tem vindo a fazer as três seguintes exigências à Altice:

1. Se a empresa aceita alargar o Plano Clássico a toda a população do Grupo Altice, como forma de garantir a sustentabilidade deste?

2. A empresa vai honrar os seus compromissos de actualização da tabela das quotas dos familiares dos beneficiários titulares em múltiplos do salário mínimo da empresa, desde 1 de Janeiro de 2016?

3. Quando reúne o Conselho Técnico para analisar e votar os Relatórios de Actividades e Contas de 2021 e o Plano de Actividades e Orçamento para 2022, porque estamos no final do quadrimestre de 2022.

Estes temas para a Frente Sindical são os mais importantes e esperamos que sejam aceites pela empresa.

Paralelamente, o enorme aumento de preços de bens e serviços essenciais exige medidas que ponham travão à especulação que caracteriza muitas destas subidas. Esta situação exige também que o poder de compra dos trabalhadores, reformados e pensionistas seja aumentado, repondo, antes de mais, o que lhes foi roubado nestes primeiros meses do ano por via da especulação e transferido directamente para os bolsos do grande capital!

O parco aumento de 15 euros na Altice já foi absorvido pelo aumento dos preços de bens e serviços essenciais.

A vida prova que não há alternativa à luta, que esta é decisiva para avançar, para aumentar salários e manter os planos de saúde, factores indispensáveis para garantir um futuro para os trabalhadores do Grupo Altice. É preciso uma política de gestão alternativa, que distribua a riqueza de forma justa, que respeite e valorize o trabalho e os trabalhadores.

O processo de ataque aos Planos de Saúde em curso promovido por uma gestão prepotente e arrogante, de aproveitamento da actual situação que vivemos para desencadear um brutal aumento de preços no plano de saúde com encargos só para os trabalhadores e beneficiários, degrada ainda mais o poder de compra dos salários e das pensões, afectando de forma mais violenta estes.

Em todas as lutas que temos desenvolvido e iremos desenvolver, os trabalhadores podem confiar na Frente Sindical, vamos continuar a identificar a política de gestão que está na origem dos problemas e desequilíbrios que há muito afectam os trabalhadores da Altice.

Afirmamos que não há inevitabilidades e assumimos o compromisso de em unidade continuar a lutar em torno das reivindicações dos trabalhadores e beneficiários.

A luta desenvolvida pela Frente Sindical que tem permitido aumentar salários, defender e conquistar direitos e manter os actuais Planos de Saúde é o caminho que temos de continuar a percorrer todos os dias.

A LUTA VAI CONTINUAR NA EMPRESA E NA
RUA COM PLENÁRIOS E CONCENTRAÇÕES
MOBILIZANDO E ESCLARECENDO OS
TRABALHADORES E BENEFICIÁRIOS DOS
PLANOS DE SAÚDE DA ALTICE.

SE A EMPRESA NÃO ARREPIAR CAMINHO A
RESPOSTA VAI SER DADA NA RUA!

SINTTAV – SNTCT – STT – FE – SINQUADROS

5 DE MAIO – O SNTCT NASCEU HÁ 48 ANOS.

1974 – 5 de Maio – 2022

O SNTCT nasceu há 48 anos.

Chegou o dia 5 de Maio, o dia em que o SNTCT completa 48 anos de existência, de coerência, de fraternidade, de solidariedade,… mas também 48 de luta sempre em prol dos direitos, liberdades e garantias dos seus Associados e das suas Associadas e de todos os Trabalhadores e Trabalhadoras portugueses.
Ao longo destes 48 anos, gerações e gerações de dirigentes, delegados(as), activistas e associados(as) deste nosso Sindicato, o SNTCT, “O Sindicato”,  têm vindo a honrar os princípios fundadores decididos naquele dia 5 de Maio.
Temos honrado dessa forma a decisão tomada por aqueles mais de 10.000 Homens e Mulheres que, oriundos de todos os pontos do País, encheram naquele dia por completo o Pavilhão dos Desportos de Lisboa (hoje Pavilhão Carlos Lopes).
Homens e Mulheres que, naquele dia, conseguiam realizar o que há muito ambicionavam e pelo que muito tinham lutado: terem o Sindicato que o regime fascista lhes negara desde sempre até à Revolução de 25 de Abril de 1974 – Um Sindicato vertical onde coubessem todos os trabalhadores dos Correios e Telecomunicações.
Não podemos aqui escquecer, como é óbvio, os Homens e as Mulheres que em 1970 e 1971 constituiram as duas Comissões Pró-Sindicato e que, por força disso, foram perseguidos, prejudicados pessoalmente e profissionalmente e até presos pela PIDE-DGS, a polícia política do Estado Novo Fascista.
Nasceu assim o SNTCT.
Hoje, 48 anos volvidos, numa realidade diferente, num País diferente mas em que os problemas dos trabalhadores e os ataques de que são vítimas são os mesmos, a luta continua, o SNTCT continua o seu caminho.
Como tem sido demonstrado de toda a sua existência, principalmente ao longo do último ano, não existiram, existem ou existirão pandemias, ataques de gestores de empresa, ataques aos direitos dos Trabalhadores e das Trabalhadoras perpetrados pelo poder político – passado e actual – que nos parem e/ou nos demovam de seguirmos o nosso caminho sempre em defesa dos legítimos direitos e aspirações dos que representamos.
Caminho sempre trilhado seguindo os princípios de unidade e solidariedade, tendo sempre em vista a manutenção, conquista e a defesa de direitos dos(as) Associados(as) do SNTCT em particular e, repetimos, dos Trabalhadores e das Trabalhadoras portugueses em geral. Caminho que nunca foi, não é jamais será fácil de trilhar.
Hoje cumpre-nos saudar todos(as) os(as) 40402 homens e mulheres que ao longo destes 48 anos deram corpo ao mais antigo e consequente projecto sindical dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos correios, telecomunicações e actividades afins.
“Contra ventos e marés” o SNTCT, o Sindicato, é, foi e será sempre a melhor protecção dos Trabalhadores e das Trabalhadoras dos Correios, Telecomunicações e Actividades Afins e dos seus direitos e bem-estar social e laboral.
Viva luta dos Trabalhadores e das Trabalhadoras dos correios, telecomunicações e actividades afins e de todos os Trabalhadores e de todas as Trabalhadoras portugueses unidos em torno do projecto sindical consubstanciado na CGTP-IN.
Viva o SNTCT!
SNTCT – A força de continuarmos juntos!

1° DE MAIO – DIA DO TRABALHADOR

1° de Maio

DIA DO TRABALHADOR

SNTCT PRESENTE EM TODAS AS COMEMORAÇÕES PROMOVIDAS PELA CGTP-IN UM POUCO POR TODO O PAÍS.

Neste 1° de Maio, o Dia do Trabalhador que comemoramos em luta sob o lema LUTAR E CONQUISTAR PARA O PAÍS AVANÇAR, estaremos na rua exigindo, para os Trabalhadores e as Trabalhadoras Portugueses e para os(as) dos Correios, Telecomunicações e Actividades Afins;

– MAIS SALÁRIO, digno e que respeite as qualificações profissionais e reponha o poder de compra perdido;

– 35 HORAS de trabalho semanal para todos(as) os(as) Trabalhadores(as) Portugueses(as);

– EMPREGOS COM DIREITOS e melhoria das condições sociais que passam, por exemplo pela manutenção e melhoria da assistência na saúde como são os casos da IOS-CTT e da ALTICE ACS;

– CONTRATAÇÃO COLECTIVA para todas as Empresas onde não existem (no nosso caso, em concreto,  por exemplo, na DHL Express, DHL Parcel, DPD, NOS, Vodafone, Intelcia, nos diversos Call Centers, … … …) e o fim, definitivo,  da caducidade dos Contratos Colectivos;

– SERVIÇOS PÚBLICOS de qualidade que dêem resposta às cabais necessidades dos Portugueses e que, no caso dos Serviços Postais, regressem à esfera do Estado com a renacionalização dos CTT.

Amanhã, lá estaremos todos(as), nas comemorações em luta promovidas pela CGTP-IN um pouco por todo o País, de braço dado com todos(as) os(as) Trabalhadores(as) Portugueses em Lisboa, no Porto, em Coimbra, … (abrir o seguinte link para ver os locais e actividades);

http://www.cgtp.pt/cgtp-in/areas-de-accao/accao-reivindicativa/17434-todos-ao-1-de-maio-programa

SNTCT/CGTP-IN – A força de continuarmos juntos todos os dias!

25 DE ABRIL, SEMPRE!

25 DE ABRIL, SEMPRE!

SNTCT – A FORÇA DE CONTINUARMOS JUNTOS TAMBÉM A CUMPRIRMOS ABRIL!

Amanhã todos(as) à rua para, juntos com com a CGTP, as suas Uniões e os seus Sindicatos, participarmos nas comemorações da Revolução de Abril que vão acontecer um pouco por todo o País.

A revolução de Abril constituiu um momento ímpar da história do povo português, um acto de emancipação social e nacional.

O 25 de Abril é a data em que celebramos a liberdade, a democracia e os seus valores, com os olhos postos no futuro de um Portugal que se quer desenvolvido e soberano.

Neste dia, o povo e os trabalhadores demonstram a sua vontade em continuar a lutar por melhores condições de vida e de trabalho, pelo avanço nos direitos, pela valorização dos trabalhadores, afirmando os valores de Abril por um Portugal com futuro.

As comemorações populares do 25 de Abril, como é tradicional, vão decorrer, por todo o país, com a participação dos sindicatos e uniões da CGTP-IN.

CGTP-IN
23.04.2022″

SNTCT – A força de continuarmos juntos!

COMUNICADO CONJUNTO ALTICE/ACS -PLENÁRIO VILA NOVA FAMALICÃO (EDIFÍCIO ALTICE) 28 ABRIL

É TEMPO DE LUTA PARA DEFENDERMOS A ALTICE ACS (ANTIGA PT-ACS)
NÃO SE PODEM DAR TRÉGUAS A QUEM NOS ATACA ASSIM
PLENÁRIO GERAL DE TRABALHADORES NO ACTIVO, SUSPENSÃO DE CONTRATO, PRÉ-REFORMA, REFORMA/APOSENTADO

ABRIR AQUI O COMUNICADO EM PDF » » » V. N. Famalicão
Como é do conhecimento geral, a Adm. da Altice Portugal, preparou mais um brutal ataque aos direitos dos trabalhadores e desta vez envolvendo os do Activo, Suspensão de Contrato, Pré-reformados, Reformados/Aposentados e familiares, tratando-se de um desvario sem precedentes aos três Planos de Saúde.
POR ISSO É TEMPO DE LUTA, PARA TRAVAR ESTE BRUTAL ATAQUE.
Com esse objectivo, a Frente Sindical vai levar a efeito um grande conjunto de acções, que se traduzem em:
PLENÁRIOS/CONCENTRAÇÕES EM FRENTE AOS EDIFÍCIOS DA EMPRESA, PORQUE A MENSAGEM TEM QUE PASSAR PARA TODOS, INCLUINDO A POPULAÇÃO.
A mobilização dos trabalhadores do activo e dos restantes, bem como dos beneficiários familiares, será fundamental para se travar este brutal ataque ao que ainda resta da PT-ACS.
No passado dia 7, realizou-se o Primeiro destes Plenários/Concentrações, frente ao Edifício das Picoas, que foi uma importante e bem participada iniciativa.

O PRÓXIMO PLENÁRIO CONCENTRAÇÃO, vai ser realizado em
V. N. FAMALICÃO – Edifício Altice
no próximo dia 28 de Abril de 2022, entre as 14h00 e as 16h00.
Nota: Trabalhadores do Activo código 0466

MOBILIZAÇÃO. Como se diz e todos sabemos, a mobilização é fundamental, temos que nos juntar todos, activo e não activo e familiares, para se:
• Discutir a situação.
• Analisar a possibilidade de uma iniciativa de âmbito nacional.
Mas para que estes Plenários/Concentrações sejam um êxito, é indispensável o esforço de todos na Mobilização, Dirigentes, Delegados e trabalhadores, todos temos que fazer o melhor.

PASSAR A PALAVRA É FUNDAMENTAL.
COMO DIZ A CANÇÃO, “VEM E TRAZ UM AMIGO”.
SÓ COM O EMPENHO E DETERMINAÇÃO DE TODOS É POSSÍVEL TRAVAR ESTE ATAQUE SEM PRECENDENTES.
A ACS, É UM SUB-SISTEMA DE SAÚDE SOLIDÁRIO, PARA O QUAL OS BENEFICIÁRIOS PAGAM A SUA QUOTA E QUE NÃO É PEQUENA.
NÃO PODE SERVIR PARA ENCHER MAIS OS COFRES DOS PATRÕES.

COMUNICADO CONJUNTO ALTICE/ACS -PLENÁRIO VIANA DO CASTELO (LOJA MEO) 28 ABRIL

É TEMPO DE LUTA PARA DEFENDERMOS A ALTICE ACS (ANTIGA PT-ACS)
NÃO SE PODEM DAR TRÉGUAS A QUEM NOS ATACA ASSIM
PLENÁRIO GERAL DE TRABALHADORES NO ACTIVO, SUSPENSÃO DE CONTRATO, PRÉ-REFORMA, REFORMA/APOSENTADO

ABRE AQUI O FICHEIRO EM PDF » » » Viana do Castelo
Como é do conhecimento geral, a Adm. da Altice Portugal, preparou mais um brutal ataque aos direitos dos trabalhadores e desta vez envolvendo os do Activo, Suspensão de Contrato, Pré-reformados, Reformados/Aposentados e familiares, tratando-se de um desvario sem precedentes aos três Planos de Saúde.
POR ISSO É TEMPO DE LUTA, PARA TRAVAR ESTE BRUTAL ATAQUE.
Com esse objectivo, a Frente Sindical vai levar a efeito um grande conjunto de acções, que se traduzem em:
PLENÁRIOS/CONCENTRAÇÕES EM FRENTE AOS EDIFÍCIOS DA EMPRESA, PORQUE A MENSAGEM TEM QUE PASSAR PARA TODOS, INCLUINDO A POPULAÇÃO.
A mobilização dos trabalhadores do activo e dos restantes, bem como dos beneficiários familiares, será fundamental para se travar este brutal ataque ao que ainda resta da PT-ACS.
No passado dia 7, realizou-se o Primeiro destes Plenários/Concentrações, frente ao Edifício das Picoas, que foi uma importante e bem participada iniciativa.

O PRÓXIMO PLENÁRIO CONCENTRAÇÃO, vai ser realizado em
VIANA DO CASTELO – Loja MEO – Av. Comb. Gr. Guerra
no próximo dia 28 de Abril de 2022, entre as 09h30 e as 11h30.
Nota: Trabalhadores do Activo código 0466

MOBILIZAÇÃO. Como se diz e todos sabemos, a mobilização é fundamental, temos que nos juntar todos, activo e não activo e familiares, para se:
• Discutir a situação.
• Analisar a possibilidade de uma iniciativa de âmbito nacional.
Mas para que estes Plenários/Concentrações sejam um êxito, é indispensável o esforço de todos na Mobilização, Dirigentes, Delegados e trabalhadores, todos temos que fazer o melhor.

PASSAR A PALAVRA É FUNDAMENTAL.
COMO DIZ A CANÇÃO, “VEM E TRAZ UM AMIGO”.
SÓ COM O EMPENHO E DETERMINAÇÃO DE TODOS É POSSÍVEL TRAVAR ESTE ATAQUE SEM PRECENDENTES.
A ACS, É UM SUB-SISTEMA DE SAÚDE SOLIDÁRIO, PARA O QUAL OS BENEFICIÁRIOS PAGAM A SUA QUOTA E QUE NÃO É PEQUENA.
NÃO PODE SERVIR PARA ENCHER MAIS OS COFRES DOS PATRÕES.

COMUNICADO CONJUNTO ALTICE/ACS -PLENÁRIO BRAGA (MAXIMINOS) 27 ABRIL

É TEMPO DE LUTA PARA DEFENDERMOS A ALTICE ACS (ANTIGA PT-ACS)
NÃO SE PODEM DAR TRÉGUAS A QUEM NOS ATACA ASSIM
PLENÁRIO GERAL DE TRABALHADORES NO ACTIVO, SUSPENSÃO DE
CONTRATO, PRÉ-REFORMA, REFORMA/APOSENTADO

Abri aqui o comunicado em PDF » » » Braga – Maximinos
Como é do conhecimento geral, a Adm. da Altice Portugal, preparou mais um brutal ataque aos
direitos dos trabalhadores e desta vez envolvendo os do Activo, Suspensão de Contrato, Préreformados, Reformados/Aposentados e familiares, tratando-se de um desvario sem precedentes
aos três Planos de Saúde.
POR ISSO É TEMPO DE LUTA, PARA TRAVAR ESTE BRUTAL ATAQUE.
Com esse objectivo, a Frente Sindical vai levar a efeito um grande conjunto de acções, que se
traduzem em:
PLENÁRIOS/CONCENTRAÇÕES EM FRENTE AOS EDIFÍCIOS DA EMPRESA, PORQUE A MENSAGEM
TEM QUE PASSAR PARA TODOS, INCLUINDO A POPULAÇÃO.
A mobilização dos trabalhadores do activo e dos restantes, bem como dos beneficiários familiares,
será fundamental para se travar este brutal ataque ao que ainda resta da PT-ACS.
No passado dia 7, realizou-se o Primeiro destes Plenários/Concentrações, frente ao Edifício das
Picoas, que foi uma importante e bem participada iniciativa.

O PRÓXIMO PLENÁRIO CONCENTRAÇÃO, vai ser realizado em
BRAGA – MAXIMINOS
no próximo dia 27 de Abril de 2022, entre as 09h30 e as 11h30.
Nota: Trabalhadores do Activo código 0466

MOBILIZAÇÃO. Como se diz e todos sabemos, a mobilização é fundamental, temos que nos juntar
todos, activo e não activo e familiares, para se:
• Discutir a situação.
• Analisar a possibilidade de uma iniciativa de âmbito nacional.
Mas para que estes Plenários/Concentrações sejam um êxito, é indispensável o esforço de todos na
Mobilização, Dirigentes, Delegados e trabalhadores, todos temos que fazer o melhor.

PASSAR A PALAVRA É FUNDAMENTAL.
COMO DIZ A CANÇÃO, “VEM E TRAZ UM AMIGO”.
SÓ COM O EMPENHO E DETERMINAÇÃO DE TODOS É POSSÍVEL TRAVAR ESTE
ATAQUE SEM PRECENDENTES.
A ACS, É UM SUB-SISTEMA DE SAÚDE SOLIDÁRIO, PARA O QUAL OS
BENEFICIÁRIOS PAGAM A SUA QUOTA E QUE NÃO É PEQUENA.
NÃO PODE SERVIR PARA ENCHER MAIS OS COFRES DOS PATRÕES.

COMUNICADO CONJUNTO ALTICE/ACS -PLENÁRIO PORTO (TENENTE VALADIM) 26 ABRIL

É TEMPO DE LUTA PARA DEFENDERMOS A ALTICE ACS (ANTIGA PT-ACS)
NÃO SE PODEM DAR TRÉGUAS A QUEM NOS ATACA ASSIM
PLENÁRIO GERAL DE TRABALHADORES NO ACTIVO, SUSPENSÃO DE
CONTRATO, PRÉ-REFORMA, REFORMA/APOSENTADO

ABRI AQUI O COMUNICADO EM PDF » » » PORTO_20220426

Como é do conhecimento geral, a Adm. da Altice Portugal, preparou mais um brutal ataque aos
direitos dos trabalhadores e desta vez envolvendo os do Activo, Suspensão de Contrato, Préreformados, Reformados/Aposentados e familiares, tratando-se de um desvario sem precedentes
aos três Planos de Saúde.
POR ISSO É TEMPO DE LUTA, PARA TRAVAR ESTE BRUTAL ATAQUE.
Com esse objectivo, a Frente Sindical vai levar a efeito um grande conjunto de acções, que se
traduzem em:
PLENÁRIOS/CONCENTRAÇÕES EM FRENTE AOS EDIFÍCIOS DA EMPRESA, PORQUE A MENSAGEM
TEM QUE PASSAR PARA TODOS, INCLUINDO A POPULAÇÃO.
A mobilização dos trabalhadores do activo e dos restantes, bem como dos beneficiários familiares,
será fundamental para se travar este brutal ataque ao que ainda resta da PT-ACS.
No passado dia 7, realizou-se o Primeiro destes Plenários/Concentrações, frente ao Edifício das
Picoas, que foi uma importante e bem participada iniciativa.

O PRÓXIMO PLENÁRIO CONCENTRAÇÃO, vai ser realizado no
PORTO – Tenente Valadim
no próximo dia 26 de Abril de 2022, às 14h30
Nota: Trabalhadores do activo código 0466

MOBILIZAÇÃO. Como se diz e todos sabemos, a mobilização é fundamental, temos que nos juntar
todos, activo e não activo e familiares, para se:
• Discutir a situação.
• Analisar a possibilidade de uma iniciativa de âmbito nacional.
Mas para que estes Plenários/Concentrações sejam um êxito, é indispensável o esforço de todos na
Mobilização, Dirigentes, Delegados e trabalhadores, todos temos que fazer o melhor.

PASSAR A PALAVRA É FUNDAMENTAL.
COMO DIZ A CANÇÃO, “VEM E TRAZ UM AMIGO”.
SÓ COM O EMPENHO E DETERMINAÇÃO DE TODOS É POSSÍVEL TRAVAR ESTE
ATAQUE SEM PRECENDENTES.
A ACS, É UM SUB-SISTEMA DE SAÚDE SOLIDÁRIO, PARA O QUAL OS
BENEFICIÁRIOS PAGAM A SUA QUOTA E QUE NÃO É PEQUENA.
NÃO PODE SERVIR PARA ENCHER MAIS OS COFRES DOS PATRÕES

COMUNICADO CONJUNTO SOBRE ALTICE/ACS

LUTA EM DEFESA DOS PLANOS DE SAÚDE DA ACS CONTINUA EM CRESCENTE
GRANDE PLENÁRIO/CONCENTRAÇÃO EM SETÚBAL
VÁRIOS OUTROS SE SEGUIRÃO

Abrir aqui o comunicado em PDF » » » Comunicado Frente Sindical 18-04-2022 – concentracão

Já muito se escreveu e muito mais se vai escrever em relação ao “brutal ataque” que a Altice preparou aos 3 Planos de Saúde.
É um ataque sem precedentes em relação a uma matéria que, pelo que representa para os Beneficiários, que para a sua sustentação também pagam a sua quota, devia merecer o respeito e solidariedade da Gestão da Altice Portugal, mas o seu apego a tudo o que seja “sacar” dinheiro aos trabalhadores (neste caso Beneficiários da ACS) para encher os cofres dos patrões, é mais forte que tudo.
Num período em que passados quase dois anos da inesperada chegada da COVID-19, que em termos gerais acarretou mais gastos para os Beneficiários, a Gestão da Altice Portugal, decidiu inesperada e injustificadamente, preparar um ataque sem precedentes aos 3 Planos de Saúde.
Ninguém tem dúvidas que o ADN da Altice, é “sacar” tudo o que puder aos cada vez mais fracos recursos dos trabalhadores e Beneficiários dos Planos de Saúde.
Mas também está no ADN dos Sindicatos que constituem a Frente Sindical, organizar os trabalhadores para a luta sem tréguas contra os seus inimigos de classe.
E está no ADN dos trabalhadores responderem aos apelos sindicais para a luta na defesa dos seus direitos.
Foi isso que aconteceu no dia 7 de Abril no Plenário/Concentração realizado frente ao Edifício das Picoas, foi assim que aconteceu no dia 13 passado, frente ao Edifício da MEO em Setúbal e é assim que vai acontecer nos diversos Plenários/Concentrações que irão ser realizados durante os meses de Abril e Maio.
Não vamos permitir que o “brutal ataque” contra a ACS se concretize.
Os mais de 6 anos que passaram depois que a Altice desgraçadamente comprou a PT-C, têm sido os piores tempos de sempre para os trabalhadores, com ataques a todos os seus direitos desferidos nas mais diversas vertentes, tendo chegado ao cúmulo do vergonhoso e imoral “Despedimento Colectivo” e agora já nem os Planos de Saúde escampam à “gula sem limites” de “veia arrebatadora” de mais e sempre mais para os cofres dos patrões.
A Luta assumirá as proporções em cada momento julgadas necessárias, até que a Gestão da Altice perceba que tem que desistir deste “brutal ataque” aos 3 Planos de Saúde, porque estes já foram destruídos em muito mais do que deviam ter sido.

EM DEFESA DOS 3 PLANOS DE SAÚDE DA ACS.
A LUTA CONTINUA, NA EMPRESA E NA RUA.

Foto do grandioso Plenário/Concentração em Setúbal

SINTTAV – SNTCT – STT – FE – SINQUADROS

________________________________________________________________________

REUNIÃO COM A EMPRESA

Ex-CEO + Actual CEO da Altice Portugal = Calvário para os trabalhadores e beneficiários da ACS

A NOVA CEO, HERDOU A ARROGÂNCIA, DO ANTIGO CEO

A FRENTE SINDICAL NÃO SE CURVA PERANTE A PREPOTÊNCIA DA CEO E DA SUA ADM
FACTOS.

Às 16 horas do dia de 13, teve lugar uma reunião, envolvendo todos os sindicatos, nomeadamente os da Frente Sindical, com a actual CEO, Dra. Ana Figueiredo, porquanto os sindicatos na reunião do passado dia 30 de Março, tinham transmitido aos representantes da empresa, que suspendiam a participação nas reuniões até que a CEO reunisse com estes.

Ao longo da reunião, a CEO contestou todos os argumentos que as estruturas sindicais defenderam, afirmando mais que uma vez, que tinha toda a confiança na sua equipa e que dispunha de informação que já tinham justificado a necessidade de rever os Planos de Saúde.

Mas não era esse o tema que estava em discussão, porque os Sindicatos de Frente Sindical não se preocuparam, nem preocupam com a confiança que o ex-CEO ou a actual CEO tenham nas suas equipas.

Para a Frente Sindical, o que está em causa, é o “brutal ataque” que a Altice pretende desferir contra os Plano de Saúde e contra isso vão lutar, porque não querem que tal se concretize.

TRAPALHADA.

A reunião terminou numa trapalhada, indiciando de que se a CEO não quiser ver a razão que assiste aos beneficiários dos 3 Planos de Saúde, irá ser confrontada com a luta dentro da empresa.

ARROGÂNCIA.

Nesta primeira reunião, foi evidente a tendência da nova CEO para a arrogância, mas se ela pensa que ainda está na República Dominicana, ela está em Portugal e a Frente Sindical não aceita imposições e muito menos a lei da rolha.

Os Sindicatos da Frente Sindical, têm informações do que foi o legado da Dra. Ana Figueiredo na República Dominicana, mas em Portugal será muito diferente, porque aqui existem regras, respeito, contratação colectiva, tudo isto faz parte do Diálogo Social.

PLENÁRIOS

Estão calendarizados vários plenários a decorrer nas capitais de Distrito junto aos edifícios da MEO, só com uma grande envolvente e participação seremos capazes de obrigar esta Governance a alterar a sua posição.

PERDEMOS A DANIELA

ESTAMOS MAIS POBRES

MARIA DANIELA VIEIRA CARDOSO

FUNCIONÁRIA DO SNTCT

FALECEU

7-2-1957 – 17-04-2022

Foi com consternação que ontem nos chegou a notícia; a partida da Daniela, a nossa Daniela, funcionária do SNTCT desde 1 de Junho de 1976.

Faleceu ontem pela manhã não tendo conseguido vencer a batalha contra a doença que a vinha a assolar nos últimos dois anos.

Funcionária Administrativa desde sempre no apoio aos Advogados do SNTCT, a Daniela foi durante todos estes  anos o elo de ligação dos associados do SNTCT ao Gabinete Jurídico, função que exerceu sempre com um profissionalismo e dedicação a toda a prova.

Pelas sua mãos passaram os milhares e milhares de processos, de ordem disciplinar ou não, que ocorreram desde 1976. A Direcção Nacional do SNTCT que se fará representar nas cerimónia funebres já apresentou, em seu nome e de todos os associados do SNTCT, quer no activo quer aposentados/reformados, as mais sentidas condolências à família da Daniela.

Fica-nos a saudade, a gratidão e a memória de quem sempre aqui esteve, ao nosso lado, nos dias bons e nos menos bons pelos quais passámos nas últimas quase cinco décadas.

Até sempre Daniela.

A Direcção Nacional do SNTCT

 

Nota: A esta hora ainda esperamos que a família nos diga quais os pormenores relativos às cerimónias fúnebres. Logo que posível deixaremos aqui nota.

 

1 2 3 27