COMUNICADO SNTCT INTÉLCIA 5-2021

PLENÁRIO ON-LINE

TRABALHADORES DA INTELCIA

25 MAIO 2021

(Este plenário é ao abrigo do Art. 461 do C.T.)

 Abre aqui este comunicado em PDF » » » 2021_5 INTELCIA

Para poderes participar, deverás enviar um email para carlos.galvao@sntct.pt

Deverás também informar a tua chefia/teu responsável que irás participar no plenário

 

Com a participação do SIESI e da FECTRANS

TURNO DA MANHÃ início às 10.00H

TURNO DA TARDE início às 15.00H

Com uma duração previsível de 2 horas

 

Ordem de trabalhos:

  • PROCESSO NEGOCIAL (aumentos salariais e caderno reivindicativo)
  • MEDIDAS A TOMAR (formas de luta a desenvolver)
  • DIVERSOS

 

“SOMOS A VOZ DA INTELCIA”

 

A LUTA VAI CONTINUAR

www.sntct.ptwww.facebook.com/sntct

 

            SINDICALIZA-TE NO SNTCT           

sntcta força de continuarmos juntos!

COMUNICADO SNTCT INTELCIA 4-2021

INTELCIA AFIRMA SER “PRECOCE” NEGOCIAR SALÁRIOS AGORA E RECUSA DISCUTIR O CADERNO REIVINDICATIVO DOS TRABALHADORES

Abre aqui o comunicado em formato PDF »» » 2021_4 INTELCIA

No dia 28 de Dezembro de 2020, enviamos a proposta de aumentos Salariais e respetiva Fundamentação económica para o ano de 2021 à empresa. Que não se dignou a responder, o que nos obrigou a solicitar à DGERT/MTSSS que abrisse o processo de mediação de conflitos.

A DGERT convocou as partes para uma reunião, por videoconferência no dia 19 de Abril de 2021.

O advogado que estava a representar a empresa, começou por questionar se a convocação se dirigia à Intelcia Unipessoal ou à Intelcia Insorce, a convocatória da DGERT e disse que a solicitação do sindicato não foram claras. Não iriam discutir o caderno reivindicativo dos trabalhadores, pois o mesmo não constava da ordem de trabalhos enviada pela DGERT. O SNTCT, afirmou ser para a Intelcia Insorce, pois é ai que estão os nossos associados.

A representante dos recursos humanos da Intelcia começou por dizer, que esta não é uma altura oportuna, que a Intelcia apenas labora em Portugal há cerca de um ano, que nesse ano se procederam a 4 transmissões de estabelecimentos, a ultima em Dezembro de 2020, a empresa ainda está em movimento de organização e ainda tem necessidade de avaliar todo o processo.

O advogado da empresa, afirma entender a pretensão do sindicato em querer negociar aumentos salariais, mas a empresa garantiu a todos os trabalhadores um plano de saúde, a antiguidade e paga vencimentos adequados e garante os vencimentos que traziam das entidades empregadoras anteriores a cerca de 4000 trabalhadores, e a empresa neste momento não está em condições de proceder a aumentos, não quer dizer que mais tarde não o esteja.

O responsável de Operações da Intelcia afirma também que a empresa tem menos de um ano em Portugal isso deve ser considerado, foram assumidos todos os direitos e garantias aos trabalhadores transferidos que foram mais de 4000 nos últimos meses, ainda estamos a uniformizar os vencimentos e não existe muita disparidade entre eles. Intervenção repetitiva e por isso sem nexo.

O SNTCT respondeu, que com responsabilidades na Intelcia estão gestores como o diretor de operações ou a responsável dos recursos humanos, oriundos da Randstad, que já conhecem as propostas e reivindicações dos trabalhadores e do Sindicato, conhecem este mercado e a sua realidade, não há nesta proposta ou neste caderno reivindicativo nenhuma novidade, só não haverá negociação se do lado da empresa não houver vontade para tal. A Intelcia é uma empresa em que a Altice é o principal acionista e também esta conhece a realidade, as reivindicações dos trabalhadores  transmitidos seja da Randstad, da Manpower ou de outras ETT, por isso a nossa posição mantém-se, e vamos com os trabalhadores dar a resposta que estes e o SNTCT consideram correta e que venham a ser aprovadas.

O Inspector da DGERT, informa que das partes as posições estão muito afastadas, não parece possível haver alguma forma de entendimento, daremos o processo encerrado por agora e quando alguma das partes quiser, poderá ser reaberto.

Dois dias úteis depois, dia 26 de Abril, o SNTCT recebeu um e-mail da Intelcia a reforçar e confirmar tudo o que já tinha sido dito na reunião, que ainda não estava concluída toda a reorganização da empresa,  nem reunidas as condições para poder responder ao caderno “de encargos”, e informar que, apesar de não ter sido possível atingir um acordo, estará sempre atenta e disponível, para mais tarde podermos discutir estes e outros assuntos.

 

“SOMOS A VOZ DA EMPRESA”

 

A LUTA CONTINUA

 

www.sntct.ptwww.facebook.com/sntct

 

COMUNICADO SNTCT RANDSTAD 3-2021

PROCESSO NEGOCIAL 2021

Aumentos salariais – Caderno reivindicativo   

Abre aqui o comunicado em formato PDF »» » 2021_3 RANDSTAD

No dia 28 de Dezembro de 2020, enviamos à RANDSTAD a proposta de aumentos Salariais e respetiva fundamentação económica para o ano de 2021. Não tivemos resposta, por esse motivo solicitámos à DGERT/MTSSS que abrisse o processo de mediação de conflitos.

A DGERT convocou as partes para uma reunião, por videoconferência no dia 22 de Março de 2021.

Após a apresentação da Proposta e do Caderno reivindicativo, por parte do SNTCT, a representante da empresa, começou por dizer que os 90 euros estavam fora de questão, seria impossível, mas que a Randstad no prazo de uma semana estaria em condições de apresentar uma contra proposta.

Quanto as matérias do Caderno Reivindicativo foi afirmado pela representante da empresa que em algumas matérias poderá ser possível atingirmos um acordo, e passamos a discutir as mesmas;

  • Redução do horário trabalho – IMPOSSIVEL;
  • Atribuição do dia de aniversário – Disponíveis para atribuir aos trabalhadores do projeto EDP e nos projetos NÓS e VODAFONE em que a gestão seja da Randstad;
  • Atribuição do Feriado municipal – Disponíveis para atribuir em sistema de rodízio que permita o funcionamento do serviço;
  • Atribuição do dia de Carnaval – FORA DE QUESTÃO;
  • Elaboração de escalas para fins de semana e feriados a ser apresentadas e dado conhecimento com pelo menos 3 meses de antecedência – Será difícil com tanto tempo, mas iremos solicitar aos serviços que organizem e apresentem uma proposta;
  • Custos do teletrabalho – Estamos cientes e sensíveis para a questão, iremos aguardar que saia legislação sobre o assunto;
  • Condições de Trabalho – Estaremos atentos e solicitamos que o Sindicato e os trabalhadores nos reportem de imediato as questões para podermos resolver.

Ficou então consensualizado entre as partes, voltar a reunir no prazo de uma semana para a RANDSTAD apresentar a contra proposta de aumentos salariais e concluirmos as restantes matérias.

O Inspector da DGERT, deu por terminada esta reunião, com o compromisso das partes reunirem em breve, e se no final se julgar necessário o Sindicato, voltar a solicitar a continuação deste processo na DGERT.

No dia 5 de Abril, o SNTCT e a RANDSTAD, voltaram a reunir por Videoconferência.

Por parte da RANDSTAD, foi dito que não tinha ainda sido possível apresentar uma contra proposta ao Sindicato.

Que no projecto EDP existe alguma dificuldade de acordar com o cliente (EDP) valores e matérias pecuniárias, mas a atribuição do dia de aniversário pode vir a ser uma realidade.

Nos projectos NÓS e VODAFONE, iram procurar melhorar os incentivos e os prémios adicionais.

De momento não estão em condições de poder evoluir mais nas propostas.

Perante esta situação, o SNTCT irá então novamente solicitar à DGRT a reabertura do processo de prevenção de conflitos.

 

ESTAMOS A DAR CONHECIMENTO AOS NOSSOS ASSOCIADOS E TRABALHADORES EM GERAL DO ANDAMENTO DO PROCESSO. COM OS TRABALHADORES IREMOS DECIDIR O QUE FAZER.

 

CENTRO DE CONTACTO DA NOS EM COIMBRA

O SNTCT questionou ainda qual o motivo para não termos recebido uma resposta ao mail enviado à empresa, a questionar o que na realidade se está a passar no Centro de Contacto da NOS em Coimbra.

Foi então dito, que como íamos ter esta reunião, a empresa optou por não responder ao mail, e dar essa explicação na reunião.

Por decisão da NOS, o Centro de Contacto de Coimbra irá encerrar, mantendo apenas os de Lisboa e do Porto.

A RANDSTAD decidiu então aos trabalhadores contratados a prazo (entre 29 ou 31) rescindir os mesmos o pagar o que era devido. Aos trabalhadores do quadro efectivo (entre 29 a 31) da RANDSTAD propor a sua recolocação, mas que apenas têm condições no projeto EDP em Lisboa, até agora ninguém está disponível para aceitar e terão de pagar o que a lei impõe por indeminização.

“SOMOS A VOZ DA EMPRESA”

A LUTA CONTINUA

www.sntct.ptwww.facebook.com/sntct

            SINDICALIZA-TE NO SNTCT

sntcta força de continuarmos juntos!

COMUNICADO SNTCT VERTENTE HUMANA 2-2021

VERTENTE HUMANA RECUSA NEGOCIAR AUMENTOS SALARIAIS

Abre aqui o comunicado em formato PDF » » » 2021_2 VERTENTE HUMANA

No dia 28 de Dezembro de 2020, enviamos a proposta de aumentos Salariais e respetiva Fundamentação económica para o ano de 2021 à empresa. Que não se dignou a responder, o que nos obrigou a solicitar à DGERT/MTSSS que abrisse o processo de mediação de conflitos.

A DGERT convocou às partes para uma reunião, por videoconferência no dia 19 de Maio de 2021.

O SNTCT iniciou a apresentação verbal da proposta, e questionou aos representantes da empresa, se tinham alguma contraposta ou resposta a dar?

Os representantes da empresa afirmaram que quem fixa os vencimentos, são as empresas operadoras/utilizadoras, é uma imposição legal, é a Lei que obriga a isso.

Da parte do SNTCT foi dito, que em quanto empregadores, são os responsáveis pelos seus trabalhadores, que o nosso entendimento da Lei não é esse, temos inclusive um parecer do nosso gabinete jurídico que sustenta a nossa pretensão (parecer esse que foi enviado à VERTENTE HUMANA em 2020), iremos informar da resposta da empresa os trabalhadores e iremos recorrer às entidade competentes para fazer valer a nossa posição.

 

“SOMOS A VOZ DAS EMPRESAS”

 

A LUTA CONTINUA

www.sntct.ptwww.facebook.com/sntct

 

            SINDICALIZA-TE NO SNTCT

sntcta força de continuarmos juntos!

 

COMUNICADO SNTCT CALL CENTERS 2-2021

MANPOWER RECUSA

A NEGOCIAÇÃO DE AUMENTOS SALARIAIS  

Abre aqui o comunicado em formato PDF » » » 2014_2 CALL CENTERS

No dia 29 de Dezembro de 2020, enviamos a proposta de aumentos salariais e respetiva fundamentação económica para o ano 2021 à MANPOWER, a empresa não respondeu. O que nos obrigou a solicitar á DGERT/MTSSS a abertura do processo de mediação de conflitos.

Realizou-se no dia 19 de Abril, a reunião convocada pela DGERT, em sistema de videoconferência.

O SNTCT iniciou a apresentação verbal da proposta, e questionou aos representantes da empresa, se tinham alguma contraposta ou resposta a dar?

A empresa respondeu que não tinha respondido, porque na sua opinião, o sindicato deverá negociar os aumentos de vencimentos, com as empresas/operadoras. Não dependem da MANPOWER, os valores dos vencimentos, estes são fixados pelo nosso cliente (As empresas/operadoras para quem prestamos o serviço de cedência de mão de obra), e nem o cliente aceitaria isso, assim não estamos disponíveis para negociar qualquer valor.

Por parte do SNTCT foi dito, que esse não é o nosso entendimento da lei, e que a MANPOWER era a entidade empregadora, logo os responsáveis.

O SNTCT tem um parecer do nosso gabinete Jurídico, que sustenta a nossa pretensão, assim iremos recorrer às entidades oficiais para fazer valer o nosso direito de negociação, o direito dos trabalhadores a terem aumentos salariais negociados. Por isso vamos junto das instituições fazer valer a nossa posição

 

“SOMOS A VOZ DAS EMPRESAS”

 

A LUTA CONTINUA

 

www.sntct.ptwww.facebook.com/sntct

            SINDICALIZA-TE NO SNTCT           

SNTCTa força de continuarmos juntos!

 

5 DE MAIO – 47 ANOS DE SNTCT

1974 – 5 de Maio – 2021

47 Anos de SNTCT

O SNTCT completa hoje 47 anos de existência, de coerência, de fraternidade, de solidariedade,… mas também 47 de luta sempre em prol dos direitos, liberdades e garantias dos seus Associados e das suas Associadas e de todos os Trabalhadores e Trabalhadoras portugueses.
Ao longo destes 47 anos, gerações e gerações de dirigentes, delegados(as), activistas e associados(as) deste nosso Sindicato, o SNTCT, “O Sindicato”,  têm vindo a honrar os princípios fundadores decididos naquele dia 5 de Maio.
Temos honrado dessa forma a decisão tomada por aqueles mais de 10.000 Homens e Mulheres que, oriundos de todos os pontos do País, encheram naquele dia por completo o Pavilhão dos Desportos de Lisboa (hoje Pavilhão Carlos Lopes).
Homens e Mulheres que naquele dia conseguiam realizar o que há muito ambicionavam e pelo que muito tinham lutado: terem o Sindicato que o regime fascista lhes negara desde sempre até à Revolução de 25 de Abril de 1974 – Um Sindicato vertical onde coubessem todos os trabalhadores dos Correios e Telecomunicações.
Nasceu assim o SNTCT.
Hoje, 47 anos volvidos, numa realidade diferente, num País diferente mas em que os problemas dos trabalhadores e os ataques de que são vítimas são os mesmos, a luta continua, o SNTCT continua o seu caminho.
Como tem sido demonstrado de toda a sua existência, principalmente ao longo do último ano, não existiram, existem ou existirão pandemias, ataques de gestores de empresa, ataques aos direitos dos Trabalhadores e das Trabalhadoras perpetrados pelo poder político – passado e actual – que nos parem e/ou nos demovam de seguirmos o nosso caminho sempre em defesa dos legítimos direitos e aspirações dos que representamos.
Caminho sempre trilhado seguindo os princípios de unidade e solidariedade, tendo sempre em vista a manutenção, conquista e a defesa de direitos dos(as) Associados(as) do SNTCT em particular e, repetimos, dos Trabalhadores e das Trabalhadoras portugueses em geral. Caminho que nunca foi, não é jamais será fácil de trilhar.
Mas, citando o poema de Jorge Palma intitulado “A gente vai continuar” e saudando todos(as) os(as) 40329 homens e mulheres que ao longo destes 47 anos deram corpo ao mais antigo e consequente projecto sindical dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos correios, telecomunicações e actividades afins, sempre diremos;
“Enquanto houver estrada pra andar
A gente vai continuar
Enquanto houver estrada pra andar
Enquanto houver ventos e mar
A gente não vai parar
Enquanto houver ventos e mar”.
A máscara que segue junto, mais que para ser usada como protecção contra a infecção pelo vírus Covid 19, pretendemos que lembre a cada um(a) de nós quando a usar que, “contra ventos e marés” o SNTCT, o Sindicato, é, foi e será sempre a melhor protecção dos Trabalhadores e das Trabalhadoras dos Correios, Telecomunicações e Actividades Afins e dos seus direitos e bem-estar social e laboral.
Viva luta dos(as) Trabalhadores(as)!
Viva o SNTCT!
SNTCT – A força de continuarmos juntos!

1º DE MAIO CGTP-IN

1° MAIO 2021

Lutar pelos direitos, combater a exploração!

O SNTCT
INTEGRARÁ TODAS AS INICIATIVAS
DO 1° DE MAIO CGTP-IN
Participa!
LISBOA – 15 HORAS
Concentração nos Anjos e Campo Pequeno com manifestação para a Alameda.
PORTO – 15 HORAS
Concentração Av. Dos Aliados
COIMBRA – 14:30 HORAS
Concentração na Praça da República
consulta a lista abaixo para veres onde podes integrar o 1° de Maio CGTP- IN nos restantes Distritos.

AÇORES

Angra do Heroísmo » 10h00 » Concentração na Casa Sindical (R Cândido Forjaz, nº 17)

Horta » 15h00 » Concentração no Largo do Infante

AVEIRO

15H00 » Concentração no Largo da Estação

BEJA

10H30 »  Concentração Junto à Casa da Cultura

BRAGA

Guimarães » 15H00 » Largo do Toural

BRAGANÇA

14h00 » Concentração Praça Cavaleiro Ferreira

CASTELO BRANCO

Castelo Branco » 10h30 » Cordão Humano início na Avenida 1º de Maio

Covilhã » 15h00 » Cordão Humano início no Campo das Festas

Tortosendo » 10h30 » Cordão Humano c/ início na Associação de Reformados para a Praça da Liberdade

COIMBRA

Coimbra » 14h30 » Concentração na Praça da República

Figueira da Foz » 11h00 » Concentração na Praça José Ledesma Criado

ÉVORA

15h00 » Concentração teatro Garcia Resende

FARO

15h00 » Concentração » Largo Mercado Faro

GUARDA

Guarda » 11h00 » Concentração na Alameda de St. André

Seia » 15h00 » Concentração na Rotunda do Tear

LEIRIA

15h30 » Concentração no Estacionamento do Jardim Almuinha Grande

LISBOA

15h00 » Concentrações »  Anjos e Campo Pequeno que convergem em Manifestação até Alameda Afonso Henriques

MADEIRA

Funchal » 10h00 » Concentração junto à Assembleia Legislativa da Madeira

PORTALEGRE

10h30 » Concentração no Centro Comercial Fontedeira

PORTO

15h00 » Concentração na Avenida dos Aliados

SANTARÉM

15h00 » Concentração junto à Segurança Social

SETÚBAL

Setúbal » 15h00 » Praça do Brasil

Sines » 10h00 » Cordão Humano no Jardim das Descobertas

VIANA DO CASTELO

10h00 » Concentração no Largo da Estação

VILA REAL

15h00 » Concentração na Praça do Município

VISEU

14h30 » Concentração Santa Catarina

COMUNICADO INTELCIA 3-2021

GREVE 25 MARÇO 2021

DIA DA JUVENTUDE!

Abre aqui o comunicado em formatop PDF » » » 2021_3 INTELCIA

DIA NACIONAL DE LUTA

15H00 – Campo Pequeno

OS JOVENS TRABALHADORES EXIGEM:

  • AUMENTO GERAL DOS SALARIOS EM 90 EUROS;
  • HORÁRIOS DE 35 HORAS SEM PERDA DE SALÁRIO;
  • A PROIBIÇÃO DOS DESPEDIMENTOS E A DEFESA DO EMPREGO SEGURO E COM DIREITOS;
  • O FIM DA PRECARIEDADE;
  • CONDIÇOES DE SAUDE E SEGURANÇA NOS LOCAIS DE TRABALHO E TRANSPORTES.

 

LUTA PELOS TEUS DIREITOS

 

www.sntct.pt – www.facebook.com/sntct

            SINDICALIZA-TE NO SNTCT           

sntct – a força de continuarmos juntos!

COMUNICADO SNTCT RANDSTAD 2-2021

GREVE 25 MARÇO 2021

DIA DA JUVENTUDE!   

Abre aqui o comunicado em formato PDF » » » 2021_2 RANDSTAD

DIA NACIONAL DE LUTA

15H00 – Campo Pequeno- Ministério do Trabalho

OS JOVENS TRABALHADORES EXIGEM:

  • AUMENTO GERAL DOS SALÁRIOS EM 90 EUROS;
  • HORÁRIOS DE 35 HORAS SEM PERDA DE SALÁRIO;
  • A PROIBIÇÃO DOS DESPEDIMENTOS E A DEFESA DO EMPREGO SEGURO E COM DIREITOS;
  • O FIM DA PRECARIEDADE;
  • CONDIÇOES DE SAUDE E SEGURANÇA NOS LOCAIS DE TRABALHO E TRANSPORTES

 

JUNTA-TE A NÓS NA LUTA PELOS TEUS DIREITOS E PELOS DIREITOS DE TODOS

 

www.sntct.pt – www.facebook.com/sntct

 

            SINDICALIZA-TE NO SNTCT           

 

sntct – a força de continuarmos juntos!

COMUNICADO SNTCT TELECOM 2-2021

COMUNICADO SNTCT ALTICE

Ver aqui o comunicado na versão PDF  》》》1615288064880_Comunicado sindicatos CTT_Trevisão salarai CTT_ 4 reunião

SAIDAS ANTECIPADAS 2021

OU DESPEDIMENTOS NEGOCIADOS A MÉDIO E CURTO PRAZO

A ALTICE ANUNCIOU NO DIA 4 DE MARÇO QUE IRIA EFECTUAR UM PROGRAMA DE PRÉ-REFORMAS (PROGRAMA PESSOA 2021 E DE RESCISÕES DE MÚTUO ACORDO (RMA)

MUITOS NÃO ACREDITARAM QUANDO PATRICK DRAHI DISSE QUE “A PT TINHA 5.000 TRABALHADORES A MAIS e que, NÃO GOSTA DE PAGAR SALÁRIOS. PAGO O MÍNIMO QUE PUDER

… AFINAL É VERDADE!

A ALTICE convocou os sindicatos para uma reunião no dia 4 de Março às 17.30h para informar destas medidas com o objectivo de dar continuidade ao plano de “transformação(?)” da empresa. Informaram que era um programa idêntico ao anterior, cuja “adesão é voluntaria”.

O porquê desta medida

Argumentaram que a Altice tem que se reestruturar para o futuro, que a pandemia teve um grande impacto nesta situação, que os reguladores (ANACOM e Autoridade da Concorrência) estão a prejudicar a Altice com as suas medidas, a questão do 5G e a multa aplicada pela AdC de 84 milhões … blá, blá, blá

A Altice quer seguir o caminho da redução de custos à custa dos trabalhadores em vez de seguir o caminho do investimento.

Segundo a Altice as empresas abrangidas pelas medidas de saída são: MEO SA, MEO ST, ALTICE LABS, ALTICE ACS, PT CONTACT, PT SALES, PT DATA CENTER e MCALL.

PRÉ REFORMAS (PR) – TRABALHADORES COM IDADE IGUAL OU SUPERIOR A 55 ANOS DE IDADE E MAIS DE 15 DE ANTIGUIDADE ATÉ 30 DE ABRIL DE 2021

  • Prestação de 80% do vencimento base e diuturnidades, e 40% de outras rubricas pagas mensalmente, caso existam (Isenção de Horário de Trabalho, Complemento de Responsabilidade, Subsídio de Turno, entre outros).

RMA – RESCISÕES POR MÚTUO ACORDO OU DESPEDIMENTOS NEGOCIADOS

  • As inscrições para aderir ao programa de PR ou RMA ocorrem entre 4 e 15 de Março, o RMA poderá ter um prazo mais alargado
  • Este programa não se aplica às empresas participadas da Altice Portugal, nomeadamente à FASTFIBER, INTELCIA, SUDTEL e TNORD.
  • Nenhum trabalhador se deve precipitar e deve analisar as propostas escritas que forem feitas, a empresa tem o poder de aceitar ou não a sua candidatura podendo aceitar ou rejeitar.
  • A decisão de aceitar mesmo que aprovado pela empresa cabe a cada trabalhador que e caso aceite e depois de ponderar, queira voltar atrás na situação, tem 7 dias para fazer reverter a situação conforme artigo 350 do Código do Trabalho.
  • Terminado esse prazo, qualquer alteração só por escrito com acordo das partes. A empresa afirmou que pretende este processo concluído em Maio.

O SNTCT ALERTA PARA O SEGUINTE:

Porque já temos a experiência de situações anteriores de assédio por parte de algumas chefias para que os trabalhadores aceitassem o que está a ser proposto. Por isso se algum trabalhador for pressionado deve informar o SNTCT para que possamos actuar. Este processo é livre, voluntário e depende da vontade dos trabalhadores.

Temos a noção que cada programa de saídas (pré reformas) que é proposto, tem condições piores que o anterior, por exemplo: quem aceitar sair não irá ver actualizado o seu salário conforme os trabalhadores no activo.

O SNTCT CONSIDERA QUE A DEFESA DOS POSTOS DE TRABALHO É UMA TAREFA FUNDAMENTAL. PORQUE SE ASSIM NÃO FOR, DAQUI UNS ANOS A ALTICE TERÁ MUITO POUCOS TRABALHADORES E RECORRERÁ A PRESTADORES DE SERVIÇOS (MÃO DE OBRA BARATA E SEM DIREITOS).

SINDICALIZA-TE

Consulta a página do SNTCT em www.sntct.pt ou www.facebook.com/sntct

sntct – a força de continuarmos juntos!

1 2 3 4 25