Até sempre Camarada Isabel!

Estamos mais pobres.

Partiu a nossa Isabel.

Isabel Vitória de Almeida Figueiredo

22-07-1943 – 06-01-20023

Aposentada dos CTT/Portugal Telecom

 

Secretária Geral do SNTCT

1978 a 1982 – 1991 a 1997

Presidente da Mesa do Plenário Nacional do SNTCT

1984 a 1990

Dirigente da CGTP-IN em diversos mandatos

 

 Abre aqui o comunicado em PDF » » » »  Até sempre camarada Isabel!

 

Uma Mulher de armas, firme nas suas convicções, arguta, inteligente, negociadora nata, uma figura incontornável da luta dos Trabalhadores e das Trabalhadoras portugueses em geral e dos Trabalhadores e das Trabalhadoras dos Correios e Telecomunicações em particular… e também uma Mulher/camarada/amiga de grande generosidade, solidária em todos os momentos e sempre atenta aos que a rodeavam com uma palavra amiga, um abraço e aquele sorriso que lhe era tão característico. Um ser de excepção que a lei da vida agora nos levou.

No SNTCT e entre os Trabalhadores e as Trabalhadoras dos Correios, Telecomunicações e Actividades Afins a Isabel, a nossa Isabel, será sempre recordada como uma das suas almas mater e figura incontornável da implantação, crescimento e vida do seu Sindicato bem como da sua Luta.

Até sempre Camarada Isabel!

 

Lisboa, 6 de Janeiro de 2023

A Direcção Nacional do SNTCT

________________________________________________________________________

Nota: O corpo da nossa Camarada estará a partir das 17 horas de hoje, dia 7/1/2023, na Igreja do Santo Condestável em Lisboa e o funeral terá lugar amanhã pelas 11H00 para o Cemitério de Benfica onde o enterro acontecerá pelas 11H30.

Encarregar-nos-emos de fazer chegar à família da nossa camarada as mensagens de condolências que nos forem enviadas para o email sntct@sntct.pt .

 

SNTCT – Boas Festas e um melhor Ano 2023

BOAS FESTAS E UM MELHOR 2023

 

A Direcção Nacional do SNTCT deseja a todos(as) os(as) seus(suas) Associados(as) e Trabalhadores(as) no activo ou aposentados(as)/reformados(as) das empresas de correios, de telecomunicações e das actividades afins, bem como às repectivas famílias, umas Boas Festas e um 2023 melhor que este que agora finda.

É também por isso que vos exortamos a, conjuntamente com todos os Trabalhadores em geral, quer Portugueses quer de todos os restantes Países (a quem estendemos estes votos de Boas Festas) a continuarmos a luta quer por melhores condições sociais e de trabalho quer por um Mundo mais justo, fraterno e solidário.

Apesar de todas as vicissitudes da época conturbada em que vivemos e do crescente ataque aos direitos e garantias dos Trabalhadores e das Trabalhadoras, a luta tem que continuar nunca perdendo nós de vista que, se Mundo não pára a nossa luta também não pode parar.

Queridos(as) Camaradas, Amigos(as) e Companheiros(as) no  palmilhar da  longa estrada da vida e da dura luta dos(as) Trabalhadores(as), umas Boas Festa e um Bom Ano de 2023.

A Direcção Nacional do SNTCT.

SNTCT – A força de continuarmos juntos!

COMUNICADO SNTCT CORREIOS 5-2022

15 de Dezembro de 1997 – 15 de Dezembro de 2022

Directiva Postal Europeia 97/67/CE

25 ANOS

DE LIBERALIZAÇÃO DOS SERVIÇOS POSTAIS EUROPEUS

25 ANOS DE DESTRUIÇÃO

DAS REDES POSTAIS E DOS SERVIÇOS POSTAIS PÚBLICOS

25 ANOS DE ATAQUES CONTINUADOS

 AOS SALÁRIOS, DIREITOS E GARANTIAS DOS TRABALHADORES POSTAIS EUROPEUS

Abre aquyi o comunicado em PDF » » » 2022-05 CTT CORREIOS

Foi há 25 anos que surgiu a primeira Directiva Postal Europeia, a Directiva 97/67/CE (revista em 2002 pela Segunda Directiva Postal 2002/39/EC e em 2008 pela Terceira Directiva Postal 2008/6/EC).

Neste 15 de Dezembro não temos por isso quaisquer motivos para celebrar aquele que foi o princípio do fim do Serviço Postal Público de qualidade que, como era o caso de Portugal, era o Serviço Público mais querido e respeitado pelos Cidadãos quer pela sua qualidade quer pela qualidade e empenho dos Trabalhadores que o executavam.

 

HÁ 25 ANOS ATRÁS NÃO FALTARAM PROMESSAS:

 

  • Aos Europeus prometiam mais qualidade, eficiência e maior resposta às necessidades dos utentes /clientes e preços mais baixos;
  • Aos Trabalhadores Postais Europeus prometiam-se mais e melhores empregos;

Promessas baseadas na concorrência que sucederia ao fim dos monopólios dos Estados e dos Operadores Postais Nacionais, concorrência que faria baixar os preços, traria melhores serviços e até, dizia-se, mais e melhor emprego e até melhores salários.

PROMESSAS, PORQUE A REALIDADE VERIFICADA

NESTES 25 ANOS FOI E É:

 

Para os cidadãos:

  • Destruição/Redução das Redes Postais Públicas (fecho de Estações de Correio, redução de Giros e da sua frequência,…), redução da qualidade, redução dos serviços integrados no Serviço Postal Público (designado como Serviço Postal Universal) nomeadamente nas zonas/territórios já castigados pela sua interioridade, fortes aumentos das Tarifas Postais, recurso à externalização de serviços;

 

  • Privatização dos Operadores Públicos Postais em alguns Países, como aconteceu em Portugal com a criminosa privatização dos CTT – Correios de Portugal em 2013/2014 altamente lesiva dos interesses do País e dos Portugueses.

 

Para os Trabalhadores Postais:

  • Nem mais nem melhores empregos, um forte ataque nos salários e nas condições sociais e laborais, redução do número de Trabalhadores Postais e sua substituição quer por subcontratação de serviços a terceiros quer por trabalhadores precários;

 

  • Uma forte desvalorização dos salários e das condições sociais e laborais existentes nos Operadores Postais Tradicionais.

A LIBERALIZAÇÃO NÃO TROUXE NADA DE BOM. NENHUM DOS SEUS ANUNCIADOS PRESSUPOSTOS SE VERIFICOU OU VERIFICA.

A LIBERALIZAÇÃO PREJUDICOU FORTEMENTE QUER OS CIDADÃOS EUROPEUS QUER OS TRABALHADORES POSTAIS.

 

Agora, que se anuncia a possibilidade de uma nova Directiva Postal (que a seguir as anteriores nada trará de bom), o SNTCT continua a exigir, com a mesma força de sempre, a reposição dos Serviços Postais de qualidade quer no plano Europeu quer no plano Nacional.

A mesma força, certeza e determinação com que continua a exigir a Renacionalização dos CTT pondo fim à sua criminosa Privatização e mais e melhores salários e condições sociais para os seus Trabalhadores e Trabalhadoras.

 

BASTA DE DESTRUIÇÃO DOS SERVIÇOS POSTAIS EUROPEUS.

RENACIONALIZAÇÃO URGENTE DOS CTT CORREIOS DE PORTUGAL.

A luta continua!

 

www.sntct.ptwww.facebook.com/sntctwww.instagram.com/sntct7 –  https://twitter.com/SNTCT

SNTCT – a força de continuarmos juntos!

ISAC DE ANDRADE, DIRIGENTE HISTÓRIO DO SNTCT, FALECEU.

Estamos mais pobres!

ISAC DE ANDRADE

Faleceu

29/11/1929 – 23/11/2022

Ex-Dirigente Nacional e Regional(Madeira) do SNTCT

Carteiro Aposentado dos CTT

O Isac partiu e todos nós, no SNTCT e nos CTT, perdemos um amigo, um camarada e, sobretudo, um defensor acérrimo do bem-estar e dos direitos dos Trabalhadores.

Por motivos de ordem familiar (o ter de aguardar-se dos filhos imigrados na América) as exéquias fúnebres só terão lugar no próximo dia 29, dia em que completaria 93 anos de idade, sendo o seu corpo cremado pelas 10 da manhã no Cemitério de São Martinho, no Funchal. A Direcção Nacional do SNTCT já apresentou condolências à família e far-se-á representar na sua despedida.

Da Madeira, onde nasceu e viveu toda a vida, o Isac veio em 5 de Maio de 1974 para representar dos Trabalhadores dos então CTT-EP da sua Região na Assembleia Magna fundadora do SNTCT que se realizou em Lisboa.

Foi Dirigente Regional da Madeira desde sempre e Membro da Direcção Nacional do SNTCT desde 1986 até à data da sua Aposentação. Contribuiu activamente para a construção do Movimento Sindical Unitário nunca abandonando o seu Sindicato mesmo quando, como tantos outros, resistiu à intimação partidária para o fazer quando alguns queriam “partir a espinha” à CGTP-IN.

Obrigado Isac pelo que nos deste a todos. Obrigado por teres sido o amigo e camarada sempre presente nos dias bons mas principalmente nos dias menos bons. Partiste e de ti, embora continues presente, ficam-nos as saudades.

Até sempre camarada!

A Direcção Nacional do SNTCT

aBRIR AQUI EM FORMATO pdf » » » ISAC DE ANDRADE

 

COMUNICADO CONJUNTO CTT – PROPOSTA AUMENTO INTERCALAR – 14-10-2022

SINDICATOS ENVIARAM AOS CTT UMA PROPOSTA DE AUMENTO INTERCALAR

PORQUE OS TRABALHADORES NÃO AGUENTAM O AUMENTO DO CUSTO DE VIDA E ESTÃO A PERDER PODER DE COMPRA A CADA DIA QUE PASSA

Abre aqui o comunicado em PDF » » » Comunicado conjunto CTT – Proposta aumento inrercalar – 14-10-2022

Os CTT aplicaram por acto de gestão um aumento 7,50€ aos trabalhadores e em sede de conciliação recusaram-se a aceitar a negociação de um aumento intercalar.

É sabido que o custo de vida assumiu aumentos assustadores. Em Agosto de 2022 o índice de preços no consumidor subiu 6,3% em relação a Fevereiro, e que esse valor subiu para 9,3% em Setembro último. Para além disso as previsões apontam para um aumento da inflação ainda maior.

Esta situação é insustentável e por isso os Sindicatos acima indicados apresentaram hoje a seguinte proposta de aumento salarial intercalar:

Aumento Âmbito DATA DE EFEITOS
8,7 % Todos os trabalhadores dos CTT 1 de Julho 2022

Os elementos da CE dos CTT, nomeadamente o seu presidente, que ganham centenas de milhares de euros por ano, estão a assistir “no sofá” e nada fazem para que os trabalhadores possam fazer face a toda esta situação.

APENAS ESTÃO INTERESSADOS EM AUMENTAR OS DIVIDENDOS DOS ACCIONISTAS, SABENDO DAS DIFICULDADES QUE OS TRABALHADORES ESTÃO A PASSAR!

DIAS 31 DE OUTUBRO E 2 DE NOVEMBRO

GREVE GERAL NOS CTT

SERÃO DIAS DE UNIÃO, DE INDIGNAÇÃO E REVOLTA PORQUE ESTA LUTA É DE TODOS!

 

Lisboa, 14 Outubro de 2022

 

SNTCT – SITIC – SINCOR – SINQUADROS – SINTTAV – FENCOP – SERS – SNE

 

COMUNICADO SNTCT CORREIOS 4-2022

9 DE OUTUBRO

DIA MUNDIAL DOS CORREIOS

Em Portugal, hoje, ainda sobram alguns motivos de celebração deste dia, aos Portugueses e aos Trabalhadores dos Correios?

O dia 9 de Outubro foi declarado Dia Mundial dos Correios pelo Congresso da UPU – União Postal Universal realizado em Tóquio, no Japão, no ano de 1969. O dia escolhido, o 9 de Outubro, é o da criação da UPU (de que Portugal é País Fundador), em Berna, no ano de 1874.

Abrir aqui o comunicado em formato PDF: 2022-04 CTT CORREIOS

Pretendeu-se com isso consciencializar pessoas e instituições sobre o papel dos correios na vida dos povos. Consciencializar os homens e as mulheres sobre o papel dos Correios na sua vida diária e o papel dos mesmos no desenvolvimento e coesão social, económica e territorial de todos os países e de cada país em particular.

Naqueles dias os Serviços Postais pertenciam aos Estados, incrementava-se o desenvolvimento de procedimentos, começava a investir-se em tecnologia, tudo para aumentar a qualidade na sua prestação tendo como fim principal a satisfação das necessidades dos cidadãos no que respeitava à comunicação.

Desde aquele dia que os trabalhadores dos CTT, dos Correios Portugueses, o comemoraram em festa e, melhor, com muito orgulho. Foi assim desde 1969, com mais ou menos razões para o fazerem, até ao momento em que, na segunda metade da primeira década deste Século, começou a ser preparada a criminosa privatização dos CTT, que veio a ser concretizada entre 2013 e 2014. Continua assim porque o Governo, que deveria ter revertido a privatização, preferiu “varrer os problemas para debaixo do tapete” e, incrível, ainda premiar a Gestão Privada dos CTT dando-lhe um Contrato de Concessão do SPU perfeitamente leonino.

Neste 9 de Outubro de 2022, tal como nos últimos 10 anos, aos Trabalhadores dos Correios Portugueses resta, em vez da festa e da comemoração, a luta. A luta porque há que dar a volta a estes CTT de forma a que, deles, possamos sentir orgulho de novo. Alguma dúvida? Então vejamos…

 

  • O desinvestimento na prestação do Serviço Postal Universal, a confrangedora falta de pessoal nos sectores operacionais dos CTT, os giros de distribuição atamancados que levam à triste imagem de populações sem distribuição de correio duas semanas e mais, as Estações de Correio com filas de espera intermináveis?

  • O não aumento de salários e a evidente tentativa de desqualificação profissional dos Trabalhadores CTT? A falta de Trabalhadores e de condições de trabalho?

  • Os CTT a serem notícia todos os dias pelas piores razões? O perderem clientes erradas políticas de gestão em que ninguém é responsabilizado enquanto, por tudo e por nada, carregam sobre os CRT’s e os TNG’s?

  • A falta de respeito da gestão privada dos CTT pelos cidadãos e pelas suas obrigações enquanto empresa concessionária da prestação do Serviço Postal Universal?

  • As sucessivas multas aplicadas pela ANACOM por não cumprimento dos padrões de qualidade? A mesma ANACOM que, cuja actual gestão pela primeira vez desde a criação do Regulador, tem meritoriamente vindo a cumprir cabalmente as suas funções e a regular a favor de Portugal e dos Portugueses ?

  • A frouxidão do Governo e do seu Primeiro-Ministro que, perante o descalabro da prestação do serviço pelos CTT e a chantagem levada à prática pela sua Gestão Privada, “chutou para canto”, fazendo de conta que os problemas não existem, enquanto incompreensivelmente, ao invés de anunciar a Renacionalização dos CTT cumprindo a vontade da generalidade dos Portugueses, não só não o fez com, incompreensivelmente, desautoriza publicamente, de forma nem sempre velada, a ANACOM?

É isto que vamos comemorar? Não obrigado. Vamos lutar…

  • Por melhores condições de trabalho, pelo preenchimento dos postos de trabalho vagos e por trabalhadores em número suficiente;

  • Por salários justos e que respeitem a qualificação profissional de todos os que trabalham na Empresa;

  • Por uns CTT que voltem a prestar um Serviço Postal de qualidade, nomeadamente o Serviço Postal Universal. Um Serviço Postal que volte a ser motivo de orgulho quer para os trabalhadores que o prestam quer para o País e os Portugueses;

  • Enquanto nos sobrarem forças para que os CTT voltem a ser postos ao serviço do País e dos portugueses, até que os CTT voltando à posse do Estado, de onde nunca deviam ter saído.

Basta de desrespeito para com os Trabalhadores e os Utentes/Clientes dos CTT.

Basta de destruição da qualidade e da estrutura da Empresa.

Basta de comprometimento do futuro dos CTT só para que os accionistas encham ainda mais os bolsos.

Vamos continuar a lutar com a certeza de que havemos de recuperar o orgulho nos CTT e que um dia voltaremos a ter orgulho e vontade de comemorarmos em festa o Dia Mundial dos Correios.

VIVA OS TRABALHADORES E

AS TRABALHADORAS DOS CTT!

 

www.sntct.ptwww.facebook.com/sntctwww.instagram.com/sntct7 –  https://twitter.com/SNTCT

 

SNTCT – a força de continuarmos juntos!

COMUNICADO CONJUNTO CTT

CTT-CORREIOS

OS 7,50€ DE AUMENTO MENSAL IMPOSTO UNILATERALMENTE EM 2022 A CADA TRABALHADOR, CONTINUAM A SER UM GOZO COM QUEM TRABALHA E MANTÉM A EMPRESA A FUNCIONAR.

Abre aqui o comunicado em PDF: COMUNICADO CONJUNTO GREVE CTT 31OUT E 2 NOV 2022

PERANTE O AGRAVAR DA SITUAÇÃO, NADA MAIS RESTA AOS SINDICATOS QUE PROPOREM A LUTA AOS TRABALHADORES CTT. VAMOS A ISSO?

GREVE GERAL NOS CTT

31 DE OUTUBRO E 2 DE NOVEMBRO

pois razões não nos faltam.

  • EM 2022 OS CTT AUMENTARAM OS PREÇOS NUM MÍNIMO DE 6,8%, ENQUANTO IMPUNHAM UNILATERALMENTE UM AUMENTO DE 7,50 EUROS A CADA UM DOS SEUS TRABALHADORES.
  • EM SETEMBRO DE 2022 A INFLAÇÃO GALGOU PARA OS 9,3% SEGUNDO O INE.
  • EM AGOSTO DE 2022 O ÍNDICE DE PREÇOS NO CONSUMIDOR SUBIU 6,3% EM RELAÇÃO A FEVEREIRO;

Exemplos: A carne +16,7%, o pão e cereais +10,7%, o peixe +8,7%, as frutas +13,7%), o leite, queijo e ovos +10,3%, os óleos e gorduras alimentares +22,9% (só os óleos alimentares +36,2%), a electricidade +28%, gás natural +35,5%, os combustíveis +28% (gasóleo +8,2% e a gasolina mais 1,2%), …, …

TUDO ISTO ENQUANTO OS ACCIONISTAS DOS CTT, DIRECTA OU INDIRECTAMENTE, ENCHIAM OS BOLSOS COM 36 DOS 38 MILHÕES DE EUROS DE LUCRO OBTIDOS EM 2021, GANHOS À CUSTA DAS MÁS CONDIÇÕES DE TRABALHO, DA FALTA DE PESSOAL,… E DA DESQUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL POR VIA DA DESVALORIZAÇÃO DOS SALÁRIOS.

BASTA!

A discussão dos problemas bem como desta proposta de luta continua no local próprio, os locais de trabalho.

Todos(as) juntos(as) vamos conseguir!

Lisboa, 6 de Outubro de 2022

COMUNICADO SNTCT 3-2022

MUDANÇA DO EDIFÍCIO SEDE DOS CTT

TELE-TRABALHO

DIREITOS DOS TRABALHADORES

Abre aqui o comunicado em PDF » » » 2022_3 SNTCT CORREIOS

O SNTCT está a acompanhar este processo quer do ponto de vista sindical quer jurídico. Pena foi que só tivéssemos conhecimento há alguns dias, dado por alguns associados, uma vez que os CTT não têm uma política normal de relações institucionais.

O nosso Gabinete Jurídico analisou a ordem de serviço sobre o teletrabalho e o anúncio da mudança de instalações do edifício sede, uma vez que as duas questões estão interligadas.

O SNTCT não está, desde há bastantes anos, de acordo com a política dos CTT em relação aos edifícios, estranha que sejam sempre os trabalhadores a pagar a factura.

Desta vez, não há nenhuma lei que proteja os CTT acerca da prestação do trabalho, ou seja, o TELETRABALHO tem que ter a concordância dos trabalhadores. NINGUÉM É OBRIGADO A ACEITAR!

A CE aceita sair do edifício sede – Báltico – sem ter condições para colocar centenas de trabalhadores. A CE está a tentar pressionar os trabalhadores para ficarem em casa em regime de teletrabalho desde 15 de Outubro até … serem concluídas obras num edifício que servirá para ser a futura sede, NÃO SABEMOS POR QUANTO TEMPO!

Os trabalhadores não são descartáveis, nem pau para toda a obra, TÊM QUE SER RESPEITADOS.

O SNTCT está atento, informou atempadamente os CTT acerca da ordem de serviço, a CT dos CTT já deu o seu parecer e vamos estar em contacto com os trabalhadores que estão no edifício Báltico e com os que estão actualmente em teletrabalho.

Os direitos serão respeitados

A Direcção Nacional do SNTCT

Página Web: www.sntct.pt – Email: sntct@sntct.pt – Facebook: www.facebook.com/sntct

Instagram: www.instagram.com/sntct7 – Twitter: https://twitter.com/SNTCT

SNTCT – a força de continuarmos juntos!

 

FALECEU

JOÃO FIGUEIREDO

10/04/1944 – 13/07/2022

ESTAMOS MAIS POBRES

João Célio de Almeida Figueiredo

CRT APOSENTADO DOS CTT (ECC2 – CTC2N – CDC20) LISBOA

Associado 13522 do SNTCT

EX-DIRIGENTE REGIONAL E NACIONAL do SNTCT

Soubemos ontem da partida do nosso Figueiredo.

Foi a sua companheira de toda a vida (na foto ao seu lado, em 2018, nas Comemorações do 25 de Abril na Avenida da Liberdade) que nos ligou para nos dar a notícia e pedir desculpa a todos no SNTCT e aos colegas de trabalho do Figueiredo por não o ter feito antes (o que se percebe pois as últimas duas semanas têm sido bastante difíceis para ela e para os seus filhos). A toda a família deixamos aqui de novo as mais sentidas condolências.

Não estivemos por isso nas cerimónias fúnebres do Figueiredo mas, como ele diria do alto do seu pragmatismo e da sua militância e profunda amizade ao nosso Sindicato, foi como se lá tivéssemos estado.

Para muitos o seu nome não dirá nada mas o Figueiredo, na sua simplicidade de homem beirão (São Pedro do Sul) sempre foi uma das muitas pedras basilares nas sucessivas Direcções do SNTCT pelas quais passou, tendo preferido sempre manter-se “longe das luzes” mas sempre presente nos bons e sobretudo nos maus momentos pelos quais passaram o SNTCT, as suas e os seus associados e as Trabalhadores e Trabalhadoras Portugueses em geral.

Lutou até ao fim com a mesma dignidade e força mas não conseguiu vencer o seu último inimigo, na batalha que havia de levar do nosso convívio. 

Figueiredo, querido amigo e camarada, aqui te deixamos o abraço apertado de sempre e, disso podes estar certo, nas próximas comemorações do 25 de Abril e do 1º de Maio lá estarás ao nosso lado como sempre estiveste desde que a Liberdade chegou e para cuja chegada e implantação tanto lutaste.

Até sempre camarada!

COMUNICADO CONJUNTO CTT – 7 JULHO 2022

AUMENTOS SALARIAIS DE 2022 NOS CTT

Depois da grande luta do dia 17 de Junho, a administração dos CTT continua com a sua atitude completamente autista. Nada diz e age como se nada se passasse, MAS PASSA!

Abre aqui o comunicado em formato PDF: Comunicado sindicatos CTT_7 Julho 2022 (1)

Os Sindicatos reuniram para analisar os resultados da luta e programar acções futuras.

Foi decidido continuar a luta até ao final do ano, a menos que os CTT decidam a voltar a negociar aumentos salariais justos e que reponham o poder de compra. Foi também acordado efectuar outras acções:

–  Distribuição de documentos à população em todo o país;

– Concentrações/manifestações de dirigentes e activistas sindicais em todo o país e outras iniciativas de rua;

– Solicitar reuniões a várias entidades para dar conta da situação nos CTT e sobre o surreal processo negocial que levou à imposição de um acto de gestão com aumentos miseráveis;

– Elaborar documentos para distribuir aos trabalhadores nos locais de trabalho e discutir com eles a continuação da luta;

– Voltar a fazer greves, se não houver respostas às reivindicações dos trabalhadores.

TRABALHADORES TÊM RAZÃO!

A LUTA VAI CONTINUAR

EXIGIMOS AUMENTOS SALARIAIS JUSTOS PARA FAZER FACE AO AUMENTO DO CUSTO DE VIDA!

A TAXA DE INFLAÇÃO JÁ VAI EM 9%!

Lisboa, 7 de Julho de 2022

SNTCT  –  SINCOR –  SITIC  –  SINQUADROS –  SINTTAV   –  FENTCOP –  SERS

1 2 3 15