COMUNICADO CONJUNTO ALTICE 12-01-2023

NEGOCIAÇÕES DO ACT ALTICE

 

ALTICE CONTINUA A IGNORAR A PERDA DO PODER DE COMPRA DOS TRABALHADORES,

IMPLEMENTA ALTERAÇÕES UNILATERAIS AOS PLANOS DE SAÚDE COM EFEITOS A 1 DE JANEIRO DE 2023, TUDO ISTO AGRAVADO COM O AVANÇO DA INFLAÇÃO

Abre aqui o comunicado em formato PDF » » » Comunicado Frente Sindical 12-1-2023

O ano 2022 encerrou com a 3ª reunião de negociação do ACT realizada no dia 20 de dezembro em que a Altice simplesmente apresentou uma pequena alteração de 0,5% para salários acima dos 2300 euros.

O ano de 2023 iniciou-se com a 4ª sessão negocial, no passado dia 11, sem qualquer evolução por parte da Altice.

A próxima sessão negocial decorrerá no próximo dia 20.

A «evolução» da proposta da empresa foi como pulverizar um bolo de rasca qualidade, isto é, continuando indiferente à degradação do nível de vida dos trabalhadores, agravado com o avanço de uma inflação destruidora, a COMEX/DRH parece continuarem fiéis seguidores à afirmação de Patrick Drahi de «não gostar de pagar salários, e quando tiver que ser, será o mínimo possível …» Pagar o menos possível, demonstra ser essa a intenção da Altice à mesa de negociação, só assim se compreende a posição da empresa que, perante a perda do poder de compra dos trabalhadores, de um agravamento brutal do custo de vida, pressionados por uma inflação 7.8% (dados do INE de 11/1), responde à Frente Sindical com a proposta ridícula de acréscimo salarial distribuído da seguinte forma:

Salário base mínimo para 800 euros (+ 40€ em relação ao SMN)

Salário base até 1300 euros, aumento 2%

Salário entre 1300 e os 2300 euros, aumento 1%

Salário acima de 2300 euros, aumento 0,5%

Perante a realidade não podemos deixar de qualificar a proposta da Altice como uma proposta  completamente egoísta e insultuosa se tivermos em conta que a Altice aumentou em muito as suas  receitas e tem capacidade financeira para valorizar justamente o salário dos trabalhadores.

A NEGOCIAÇÃO CONTINUA E A FRENTE SINDICAL PROCURARÁ DEFENDER O MELHOR RESULTADO PARA OS TRABALHADORES.

A Frente Sindical nesta negociação de revisão do ACT 2023 continuará a honrar o seu compromisso com os trabalhadores em defesa de uma proposta a valorizar os salários e outras matérias pecuniárias  que, por um lado responda justamente ao empenho profissional, por outro lado, que faça face ao poder de compra perante o agravamento do custo de vida.

PAGAMENTO DO SUBSÍDIO DE FÉRIAS E NATAL 2023

O regresso ao tempo da «troika»?

Na negociação salarial, a Altice esforça-se para pagar o menos possível, não valoriza os salários e ignora a dificuldade dos trabalhadores.

A seguir, vem a empresa numa de suposta «solidariedade» para com os trabalhadores, inspirada num método utilizado no tempo da troika, manifestar disponibilidade para pagar os subsídios de Férias e de Natal em regime de duodécimos durante o ano 2023.

Argumenta a empresa que esta possibilidade de pagamento tem como objectivo «mitigar» os efeitos da inflação. Que grande hipocrisia.

Aos efeitos da inflação responde-se com a efectiva valorização dos salários e não com ilusões contabilísticas que, neste caso, acreditamos que seja mais interessante para a empresa do que para os trabalhadores, aliás, como se sabe, nos termos do estipulado no ACT, os trabalhadores têm a possibilidade de adiantar o recebimento do subsídio de férias na totalidade.

O que os trabalhadores pretendem é que a empresa valorize a matéria salarial, porque esta é que conta para responder aos compromissos naturais da vida, e não uma «esmola» pontual para aquele mês, quando a vida continua nos meses seguintes.

AS ALTERAÇÕES UNILATERAIS AOS PLANOS DE SAÚDE JÁ ESTÃO EM PRÁTICA A CAUSAR GRANDE INDIGNAÇÃO DOS BENEFICIÁRIOS

As alterações aos Planos de Saúde que a Altice não conseguiu justificar quando questionada pelas ORTs (Organizações Representativas dos Trabalhadores) durante as reuniões realizadas e terminadas por iniciativa da empresa, já estão a ter efeitos muito negativos para os Beneficiários em termos de aumentos dos copagamentos a cargo, isto numa altura de grandes dificuldades para os trabalhadores, reformados e aposentados para fazer face ao brutal agravamento do custo de vida.

Todos os dias os sindicatos atendem Beneficiários dos Planos de Saúde da Altice, a lamentar com grande indignação por terem sido confrontados com agravamentos significativo da comparticipação a seu cargo, assim como a constatação de alterações a nível de convenções com médicos de algumas especialidades.

Todas esta alterações a adulterar o princípio do sentido da criação dos Planos de Saúde que, apesar de a Altice não as conseguir justificar, não teve o mínimo de sensibilidade em relação ao período de enorme dificuldade com o qual os Beneficiários Titulares e suas famílias estão a ser severamente confrontadas, comportamento que no mínimo se pode considerar como desumano, e não venham agora utilizar expressões como «mitigar» os efeitos da inflação.

VOTOS DE UM BOM ANO 2023

A LUTA ESTÁ PARA CONTINUAR

Lisboa, 12 de Janeiro de 2023

SINTTAV – SNTCT – STT – FE – SINQUADROS

COMUNICADO SNTCT CALL CENTERS 1-2023

COMUNICADO CALL CENTERS

SINDICALIZA-TE NO SNTCT

Abre aqui o com8unicado em PDF » »»  » SNTCT CALL CENTERS 1- 2023 (4)

O SNTCT – Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações é a associação de todos os que trabalham em empresas que tenham por objetivo a exploração de atividades ou serviço relacionados com comunicações e telecomunicações ou complementares ou afins destes, incluindo os call centers e empresas de trabalho temporário, qualquer que seja o tipo de vínculo contratual destes trabalhadores.

 

COMO TRABALHADOR

  • Tens o direito e o dever de te organizares, de defenderes e reivindicares melhores condições de vida e de trabalho;
  • Tens direito a um vencimento digno que te permita fazer frente às despesas do dia-a-dia, ao aumento do custo de vida, da inflação;
  • Tens o direito de reivindicar o cumprimento do teu horário de trabalho.

 

SENDO SINDICALIZADO NO SNTCT TENS: 

 

  • Uma intervenção de classe em defesa dos direitos e interesses, na defesa e resolução dos problemas no local de trabalho;
  • Apoio e intervenção de um coletivo experiente, unido e solidário;
  • Apoio Jurídico, pré-contencioso e contencioso em casos de conflito laboral;
  • Acesso a informação sindical;
  • Acesso a benefícios e descontos em serviços com quem o SNTCT tenha protocolos;

sntcta força de continuarmos juntos!

 

Página Web: www.sntct.pt – Email: sntct@sntct.pt – Facebook: www.facebook.com/sntct – Instagram: www.instagram.com/sntct7 – Twitter: https://twitter.com/SNTCT

Até sempre Camarada Isabel!

Estamos mais pobres.

Partiu a nossa Isabel.

Isabel Vitória de Almeida Figueiredo

22-07-1943 – 06-01-20023

Aposentada dos CTT/Portugal Telecom

 

Secretária Geral do SNTCT

1978 a 1982 – 1991 a 1997

Presidente da Mesa do Plenário Nacional do SNTCT

1984 a 1990

Dirigente da CGTP-IN em diversos mandatos

 

 Abre aqui o comunicado em PDF » » » »  Até sempre camarada Isabel!

 

Uma Mulher de armas, firme nas suas convicções, arguta, inteligente, negociadora nata, uma figura incontornável da luta dos Trabalhadores e das Trabalhadoras portugueses em geral e dos Trabalhadores e das Trabalhadoras dos Correios e Telecomunicações em particular… e também uma Mulher/camarada/amiga de grande generosidade, solidária em todos os momentos e sempre atenta aos que a rodeavam com uma palavra amiga, um abraço e aquele sorriso que lhe era tão característico. Um ser de excepção que a lei da vida agora nos levou.

No SNTCT e entre os Trabalhadores e as Trabalhadoras dos Correios, Telecomunicações e Actividades Afins a Isabel, a nossa Isabel, será sempre recordada como uma das suas almas mater e figura incontornável da implantação, crescimento e vida do seu Sindicato bem como da sua Luta.

Até sempre Camarada Isabel!

 

Lisboa, 6 de Janeiro de 2023

A Direcção Nacional do SNTCT

________________________________________________________________________

Nota: O corpo da nossa Camarada estará a partir das 17 horas de hoje, dia 7/1/2023, na Igreja do Santo Condestável em Lisboa e o funeral terá lugar amanhã pelas 11H00 para o Cemitério de Benfica onde o enterro acontecerá pelas 11H30.

Encarregar-nos-emos de fazer chegar à família da nossa camarada as mensagens de condolências que nos forem enviadas para o email sntct@sntct.pt .

 

SNTCT – Boas Festas e um melhor Ano 2023

BOAS FESTAS E UM MELHOR 2023

 

A Direcção Nacional do SNTCT deseja a todos(as) os(as) seus(suas) Associados(as) e Trabalhadores(as) no activo ou aposentados(as)/reformados(as) das empresas de correios, de telecomunicações e das actividades afins, bem como às repectivas famílias, umas Boas Festas e um 2023 melhor que este que agora finda.

É também por isso que vos exortamos a, conjuntamente com todos os Trabalhadores em geral, quer Portugueses quer de todos os restantes Países (a quem estendemos estes votos de Boas Festas) a continuarmos a luta quer por melhores condições sociais e de trabalho quer por um Mundo mais justo, fraterno e solidário.

Apesar de todas as vicissitudes da época conturbada em que vivemos e do crescente ataque aos direitos e garantias dos Trabalhadores e das Trabalhadoras, a luta tem que continuar nunca perdendo nós de vista que, se Mundo não pára a nossa luta também não pode parar.

Queridos(as) Camaradas, Amigos(as) e Companheiros(as) no  palmilhar da  longa estrada da vida e da dura luta dos(as) Trabalhadores(as), umas Boas Festa e um Bom Ano de 2023.

A Direcção Nacional do SNTCT.

SNTCT – A força de continuarmos juntos!

Comunicado SNTCT CALL CENTERS – 4-2022

INTELCIA, RANDSTAD, MANPOWER, VERTENTE HUMANA E RH-MAIS 

GREVE

24, 25 e 31 Dezembro 2022 e 1de Janeiro 2023

 Abre aqui o comunicado em PDF » » »SNTCT CALL CENTERS Dez

– As empresas não pagam o trabalho feito em dia feriado de acordo com a lei;

– As empresas continuam a recusar discutir e negociar escalas de feriados e folgas;

– As Empresas não negoceiam aumentos salariais;

– As Empresas não negoceiam a redução do horário.

 

Trabalhador(a)

INTELCIA, RANDSTAD, MANPOWER, VERTENTE HUMANA e RH-MAIS

A luta continua!  

Página Web: www.sntct.pt – Email: sntct@sntct.pt – Facebook: www.facebook.com/sntct – Instagram: www.instagram.com/sntct7 – Twitter: https://twitter.com/SNTCT

            SINDICALIZA-TE NO SNTCT           

sntcta força de continuarmos juntos!

ISAC DE ANDRADE, DIRIGENTE HISTÓRIO DO SNTCT, FALECEU.

Estamos mais pobres!

ISAC DE ANDRADE

Faleceu

29/11/1929 – 23/11/2022

Ex-Dirigente Nacional e Regional(Madeira) do SNTCT

Carteiro Aposentado dos CTT

O Isac partiu e todos nós, no SNTCT e nos CTT, perdemos um amigo, um camarada e, sobretudo, um defensor acérrimo do bem-estar e dos direitos dos Trabalhadores.

Por motivos de ordem familiar (o ter de aguardar-se dos filhos imigrados na América) as exéquias fúnebres só terão lugar no próximo dia 29, dia em que completaria 93 anos de idade, sendo o seu corpo cremado pelas 10 da manhã no Cemitério de São Martinho, no Funchal. A Direcção Nacional do SNTCT já apresentou condolências à família e far-se-á representar na sua despedida.

Da Madeira, onde nasceu e viveu toda a vida, o Isac veio em 5 de Maio de 1974 para representar dos Trabalhadores dos então CTT-EP da sua Região na Assembleia Magna fundadora do SNTCT que se realizou em Lisboa.

Foi Dirigente Regional da Madeira desde sempre e Membro da Direcção Nacional do SNTCT desde 1986 até à data da sua Aposentação. Contribuiu activamente para a construção do Movimento Sindical Unitário nunca abandonando o seu Sindicato mesmo quando, como tantos outros, resistiu à intimação partidária para o fazer quando alguns queriam “partir a espinha” à CGTP-IN.

Obrigado Isac pelo que nos deste a todos. Obrigado por teres sido o amigo e camarada sempre presente nos dias bons mas principalmente nos dias menos bons. Partiste e de ti, embora continues presente, ficam-nos as saudades.

Até sempre camarada!

A Direcção Nacional do SNTCT

aBRIR AQUI EM FORMATO pdf » » » ISAC DE ANDRADE

 

COMUNICADO SNTCT 3-2022

MUDANÇA DO EDIFÍCIO SEDE DOS CTT

TELE-TRABALHO

DIREITOS DOS TRABALHADORES

Abre aqui o comunicado em PDF » » » 2022_3 SNTCT CORREIOS

O SNTCT está a acompanhar este processo quer do ponto de vista sindical quer jurídico. Pena foi que só tivéssemos conhecimento há alguns dias, dado por alguns associados, uma vez que os CTT não têm uma política normal de relações institucionais.

O nosso Gabinete Jurídico analisou a ordem de serviço sobre o teletrabalho e o anúncio da mudança de instalações do edifício sede, uma vez que as duas questões estão interligadas.

O SNTCT não está, desde há bastantes anos, de acordo com a política dos CTT em relação aos edifícios, estranha que sejam sempre os trabalhadores a pagar a factura.

Desta vez, não há nenhuma lei que proteja os CTT acerca da prestação do trabalho, ou seja, o TELETRABALHO tem que ter a concordância dos trabalhadores. NINGUÉM É OBRIGADO A ACEITAR!

A CE aceita sair do edifício sede – Báltico – sem ter condições para colocar centenas de trabalhadores. A CE está a tentar pressionar os trabalhadores para ficarem em casa em regime de teletrabalho desde 15 de Outubro até … serem concluídas obras num edifício que servirá para ser a futura sede, NÃO SABEMOS POR QUANTO TEMPO!

Os trabalhadores não são descartáveis, nem pau para toda a obra, TÊM QUE SER RESPEITADOS.

O SNTCT está atento, informou atempadamente os CTT acerca da ordem de serviço, a CT dos CTT já deu o seu parecer e vamos estar em contacto com os trabalhadores que estão no edifício Báltico e com os que estão actualmente em teletrabalho.

Os direitos serão respeitados

A Direcção Nacional do SNTCT

Página Web: www.sntct.pt – Email: sntct@sntct.pt – Facebook: www.facebook.com/sntct

Instagram: www.instagram.com/sntct7 – Twitter: https://twitter.com/SNTCT

SNTCT – a força de continuarmos juntos!

 

COMUNICADO SNTCT TELECOM 2-2022

ALTICE PERSISTE 

EM LEVAR ADIANTE O ATAQUE AOS PLANOS DE SAÚDE DOS SEUS TRABALHADORES A PARTIR DE 1/1/2023

POR ISSO, A LUTA VAI TER DE CONTINUAR!

Abre aqui o comunicado em PDF » » »SNTCT TELECOM 2-2022 9-8-2022

O SNTCT esclareceu e informou, ao longo de dois meses, da vergonhosa proposta da ADM/DRH da Altice tem para os planos de saúde. Informámos sobre as consequências gravosas das intenções desta gestão “oligarca” que tem como propósito único sacar aos Trabalhadores/Beneficiários tudo o que puder para poder encher os bolsos dos accionistas.

As opções que têm vindo a ser assumidas pela gestão não dão a resposta necessária aos problemas dos Trabalhadores e dos Beneficiários.

Afirmaremos, bem alto e as vezes que forem necessárias, que o SNTCT não aceita alterações para pior aos Planos de Saúde e por isso exigimos a manutenção das actuais condições dos mesmos.

Já é tempo da ADM/DRH da Altice perceber que tem que desistir dessa afronta inqualificável aos Trabalhadores e a todos os Beneficiários dos Planos de Saúde, porque só a ganância insaciável dos patrões da Altice justifica essa teimosia e arrogância.

Para quem tinha dúvidas dos propósitos desta gestão ao longo dos últimos sete anos, ficou mais uma vez demostrado que o único objectivo desta gente é transferir custos para os beneficiários.

O ANUNCIADO PROPÓSITO DE ATAQUE

AOS PLANOS DE SAÚDE (ACS) AUMENTA CUSTOS

PARA BENEFICÁRIOS E RETIRA APOIOS E DIREITOS

A empresa já enviou para os Beneficiários as alterações aos respectivos Planos de Saúde e, dizem eles, que é para se manter o plano sustentavel e equilibrado.

Não dizem é que, a verificar-se essa alteração, os encargos para os beneficiários aumentarão substancialmente e os seus direitos serão diminuídos na inversa proporção.

Na questão do fincioamento, a Altice propõe-se agravar o valor das quotas. Propõe-se, por exemplo, colocar os filhos a pagarem 50% sobre os valores da tabela de quotas mensais de beneficiários e familiares.

Nos benefícios, o anunciado ataque da Altice nas compartecipações, plafons anuais, franquia anual e copagamentos é incomportável para os Trabalhadores/Beneficiários.

A Altice propõe-se excluir do plano serviços tais como; Oxigenoterapia e Ventiloterapia, Fraldas e Resguardos, Meias Elásticas e Coletores, tais como Sacos, Algalias, Apósitos, e restantes consumíveis associados, nomeadamente Pensos ou Sondas. A acontecer, os Beneficiarios que necessitem daqueles consumíveis vão ficar sem qualquer apoio e, dessa forma, agravar-se-á a hedionda actuação da Altice em relação aos mais desprotegidos e necessitados. Estes são alguns do exemplos do ataque que a ADM/DRH da Altice pretende desferir contra os Planos de Saúde e assim obrigar os Trabalhadores/Benficiários a suportarem os mesmos.

DA ILUSÃO (DE ALGUNS) NA REUNIÃO DO DIA 25 DE  JULHO Á CRUEL REALIDADE CONSUBSTANCIADA NO ANÚNCIO DE 8 DE AGOSTO DA ADM/DRH – ELES QUEREM É ATACAR/DESTRUIR OS PLANOS DE SAÚDE

Na reunião de 25 de Julho que voltamos a lembrar, a ADM/DRH da Altice declarou que quer “… manter a confiança nas equipas de gestão e que podem tomar medidas menos populares em relação aos trabalhadores, para garantir a sustentabilidade da operação…”.

A CEO da Altice também disse numa intrevista na CNN que: “Em Portugal, é mais fácil executar um despedimento colectivo do que executar o despedimento ou afastamento de um funcionário por falta de produtividade ou de desempenho. Há um conjunto de mecanismos que limitam as empresas do ponto de vista de contratação e até de restruturação.”

Patric Drahi disse “… não gosto de pagar salários e quando tenho que pagar, pago o mínimo possível…”

Para o SNTCT é claro e a vida têm-no provado que não há alternativa à luta, que esta é decisiva para avançar, para aumentar salários e manter os direitos (os Planos de Saúde são um direito) como factores indispensáveis para se garantir um futuro para os trabalhadores do Grupo Altice. É preciso uma política de gestão alternativa, que distribua a riqueza de forma justa, que respeite e valorize o trabalho e os trabalhadores.

O processo de ataque aos Planos de Saúde, promovido por uma gestão prepotente e arrogante, pretende aproveitar os medos provocados pela actual situação que vivemos para desencadear um brutal aumento de preços nos Plano de Saúde, com encargos acrescidos só para os trabalhadores e beneficiários, degradando assim ainda mais o poder de compra dos salários e das pensões, afectando de forma mais violenta e inqualificável pela crueldade, estes últimos.

Afirmamos que não há inevitabilidades e assumimos o compromisso de unidade com os trabalhadores para, todos, continuarmos a luta em torno das suas justas reivindicações.

ALTERÇÕES AOS PLANOS DE SAÚDE SÃO INJUSTIFICADOS E INJUSTOS

O SNTCT sempre afirmou que não havia necessidade de alteração dos Planos de Saúde considerando que as receitas da Altice Portugal, relativas ao segundo trimestre do ano, foram de 641,8 milhões, representando um crescimento de 16,5% face ao período homólogo do ano anterior. A ADM/DRH diz que se traduziu num impulso decisivo na trajetória deste indicador, após a tendência de crescimento dos últimos trimestres. Esta afirmação da empresa só vem dar razão ao SNTCT quando afirmamos que este ataque aos Planos de Saúde é, lamentável, mais uma tentativa de esbulho (mascarada de birra) contra os trabalhadores e beneficiarios.

SE EXISTIAM DUVIDAS QUANTO À NECESSIDADE DE LUTAR,… É AGORA EVIDENTE QUE A LUTA ESTA ADM/DRH É O CAMINHO!

A LUTA CONTINUA NA ALTICE E NA RUA!

SINDICALIZA-TE.

Página Web: www.sntct.pt – Email: sntct@sntct.pt – Facebook: www.facebook.com/sntct – Instagram: www.instagram.com/sntct7 – Twitter: https://twitter.com/SNTCT

SNTCT – a força de continuarmos juntos!

FALECEU

JOÃO FIGUEIREDO

10/04/1944 – 13/07/2022

ESTAMOS MAIS POBRES

João Célio de Almeida Figueiredo

CRT APOSENTADO DOS CTT (ECC2 – CTC2N – CDC20) LISBOA

Associado 13522 do SNTCT

EX-DIRIGENTE REGIONAL E NACIONAL do SNTCT

Soubemos ontem da partida do nosso Figueiredo.

Foi a sua companheira de toda a vida (na foto ao seu lado, em 2018, nas Comemorações do 25 de Abril na Avenida da Liberdade) que nos ligou para nos dar a notícia e pedir desculpa a todos no SNTCT e aos colegas de trabalho do Figueiredo por não o ter feito antes (o que se percebe pois as últimas duas semanas têm sido bastante difíceis para ela e para os seus filhos). A toda a família deixamos aqui de novo as mais sentidas condolências.

Não estivemos por isso nas cerimónias fúnebres do Figueiredo mas, como ele diria do alto do seu pragmatismo e da sua militância e profunda amizade ao nosso Sindicato, foi como se lá tivéssemos estado.

Para muitos o seu nome não dirá nada mas o Figueiredo, na sua simplicidade de homem beirão (São Pedro do Sul) sempre foi uma das muitas pedras basilares nas sucessivas Direcções do SNTCT pelas quais passou, tendo preferido sempre manter-se “longe das luzes” mas sempre presente nos bons e sobretudo nos maus momentos pelos quais passaram o SNTCT, as suas e os seus associados e as Trabalhadores e Trabalhadoras Portugueses em geral.

Lutou até ao fim com a mesma dignidade e força mas não conseguiu vencer o seu último inimigo, na batalha que havia de levar do nosso convívio. 

Figueiredo, querido amigo e camarada, aqui te deixamos o abraço apertado de sempre e, disso podes estar certo, nas próximas comemorações do 25 de Abril e do 1º de Maio lá estarás ao nosso lado como sempre estiveste desde que a Liberdade chegou e para cuja chegada e implantação tanto lutaste.

Até sempre camarada!

COMUNICADO CONJUNTO CTT – 21JUNHO2022

GREVE NOS CTT DE 17 DE JUNHO

ADESÃO MUITO ELEVADA 

A resposta dos trabalhadores foi inequívoca: 

QUEREM AUMENTOS SALARIAIS

QUE REPONHAM O PODER DE COMPRA

ESTÃO DISPOSTOS A LUTAR

PARA O CONSEGUIR!

Abre aqui o comunicado em PDF; Comunicado sindicatos CTT
No dia 17 de Junho, trabalhadores de todos os sectores da empresa aderiram à luta convocados pelos Sindicatos. 
A ADESÃO FOI DE 66%
Houve muitos locais de trabalho em que adesão foi de 100%, quer no Atendimento quer na Distribuição.
Houve locais de trabalho encerrados apesar de as chefias serem “obrigadas”
a não fazer greve sob pena de serem exoneradas (a este propósito faremos uma informação acerca da posição de uma “organização” – ANRED).
Muitos trabalhadores manifestaram-nos a sua determinação em continuar com formas de luta para obrigar a CE a negociar aumentos salariais justos e em prazo útil.
Nas próximas semanas realizar-se-á a conciliação do processo negocial. Ainda esta semana vai realizar-se uma reunião de sindicatos para analisar a situação e o prosseguimento da luta.
OS CTT SERÃO OBRIGADOS
A RETOMAR AS NEGOCIAÇÕES!
A LUTA VAI CONTINUAR.
Lisboa, 21 de Junho de 2022
1 2 3 25