comunicado sntct randstad 1-2021

PROPOSTA DE AUMENTOS SALARIAIS PARA A RANDSTAD

Abre aqui o comunicado emPDF » » » 2021_1 RANDSTAD

No passado dia 28 de Dezembro de 2020, remetemos por ofício à RANDSTAD uma proposta de aumentos salariais para 2021, assim com a respectiva fundamentação.

Aguardamos agora uma resposta e a marcação de uma reunião, para darmos início à negociação.

Transcrevemos aqui, parte desse ofício:

“… Nesse sentido, face ao supra exposto, o Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT) vem propor que os trabalhadores que se encontram a prestar serviço para a RANDSTAD tenham um aumento de 90.00€, com efeitos a partir de 1 de Janeiro de 2021 …”

Iremos agora, discutir com os trabalhadores, esta proposta assim como todo um caderno reivindicativo a apresentar brevemente à RANDSTAD.

A LUTA CONTINUA

SINDICALIZA-TE NO SNTCT           

www.sntct.pt  – www.facebook.com/sntct

sntcta força de continuarmos juntos!

COMUNICADO SNTCT INTELCIA 1-2021

PROPOSTA DE
AUMENTOS SALARIAIS

Abre aqui o comunicado em formato PDF: 2021_1 INTELCIA

No passado dia 28 de Dezembro de 2020, remetemos por ofício à INTELCIA uma proposta de aumentos salariais para 2021, assim com a respectiva fundamentação.

Aguardamos agora uma resposta e a marcação de uma reunião, para darmos início à negociação.

Transcrevemos aqui, parte desse ofício:

“… Nesse sentido, face ao supra exposto, o Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos
Correios e Telecomunicações (SNTCT) vem propor que os trabalhadores que se encontram
a prestar serviço para a INTELCIA tenham um aumento de 90.00€, com efeitos a partir de
1 de Janeiro de 2021 …”

Iremos agora, discutir com os trabalhadores, esta proposta assim como todo um caderno reivindicativo a apresentar brevemente à INTELCIA.

A LUTA CONTINUA

SINDICALIZA-TE NO SNTCT

www.sntct.pt – www.facebook.com/sntct

sntct – a força de continuarmos juntos!

COMUNICADO SNTCT RANDSTAD

GREVE NA RANDSTAD

24, 25, 31 de Dezembro de 2020 e

1 Janeiro de 2021 

 

Abre aqui o comunicado em formato PDF: 2020_4 RANDSTAD

Considerando que:

  • As empresas não respondem às reivindicações dos trabalhadores;
  • Não apresentam escalas de folgas e feriados atempadamente, para garantir que todos os trabalhadores possam ter pelo menos um destes feriados com as suas famílias;
  • Os trabalhadores exigem aumento geral dos salários;
  • Os trabalhadores exigem melhores condições de trabalho;
  • Os trabalhadores exigem a integração nos quadros efetivos das empresas para as quais prestam serviços;

Pelos motivos expostos, os trabalhadores da RANDSTAD, decidiram marcar Greve das 00H00 do dia 24/12/2020 às 24H00 do dia 25/12/2020 e das 00H00 do dia 31/12/2020 às 24H00 do dia 01l01/2021,

 

A LUTA CONTINUA

www.sntct.ptwww.facebook.com/sntct

 

            SINDICALIZA-TE NO SNTCT           

sntcta força de continuarmos juntos!

Boas Festas

BOAS FESTAS – BOM 2021

 

A Direcção Nacional do SNTCT deseja a todos(as) os(as) seus(suas) Associados(as) e Trabalhadores(as) no activo ou aposentados(as) das empresas de correios, telecomunicações e das actividades afins CTT CORREIOS – CTT EXPRESSO – CTT CONTACTO – PAYSHOP – ALTICE – DHL EXPRESS – DHL AVIATION – DPD – UPS – NOS -FEDEX – VODAFONE – EGOR – PHONE HOUSE – RH MAIS – INTELCIA – RANDSTAD – MANPOWER – TALENTER – ARMATIS e todas as demais empresas do sector das comunicações, telecomunicações e actividades afins), bem como às respectivas famílias, umas Boas Festas e, sobretudo, um melhor e  Bom 2021.

Apesar dos tempos conturbados que vivemos por via dos efeitos da pandemia em curso e de todos os problemas dela decorrentes, quer naturais quer de flagrante aproveitamento da mesma, nomeadamente para ataques aos direitos e garantias dos(as) trabalhadores(as), o Mundo não para e a nossa luta também não.

A Direcção Nacional do SNTCT.

SNTCT – A força de continuarmos juntos!

PETIÇÃO REDUÇÃO IDADE DA REFORMA É DISCUTIDA DIA 22 DE DEZEMBRO

PETIÇÃO DA FECTRANS (INCLUINDO SNTCT) PELA REDUÇÃO DA IDADE DA REFORMA

É DISCUTIDA NA ASSEMBLÇEIA DA REPÚBLICA AMANHÃ 22 DE DESEMBRO

A petição dinamizada pela FECTRANS e seus sindicatos, para a redução da idade legal de reforma, vai a discussão na AR – Assembleia da República, no próximo dia 22 de Dezembro, pelas 15h.

Esta é mais uma etapa em torno desta importante reivindicação para os trabalhadores do sector dos transportes e comunicações e sem antecipar qualquer resultado, o mesmo só será mais um estímulo para prosseguirmos esta nossa luta.

A debate pode ser acompanhado pelo Canal Parlamento via emissão TDT, canal por cabo, Facebook, ou na página da AR área do referido canal.

Assim cada trabalhador do sector pode testemunhar directamente, quais são os deputados que acompanham e estão de acordo com a reivindicação expressa na petição que entregámos.

COMUNICADO SNTCT RANDSTAD 4-2020

REUNIÃO SOBRE TRANSMISSÃO DE ESTABELECIMENTO PARA A INTELCIA!

Abre aqui o comunicado em versão PDF » » » 2020_4 Randstad

Dia 2 de novembro a RANDSTAD enviou um mail a convidar o SNTCT a participar numa reunião por teleconferência, tendo como ordem de trabalhos “Comunicação RANDSTAD”.

Reunião que se realizou dia 3 de novembro, na qual para além do SNTCT que participou com dois Dirigentes, esteve ainda a RANDSTAD, promotora da reunião, com dois representantes e a Intelcia com três.

A reunião foi iniciada por uma das representantes da RANDSTAD, com responsabilidades nas operações e nos Recursos Humanos, que começou por dizer, que a exemplo de outras zonas do País, por decisão da Altice, a Intelcia (empresa de Outsourcing do grupo Altice) assumirá todos os serviços.

Por acordo entre a RANDSTAD e a Altice irão dar início à transmissão de estabelecimento de todos os activos da RANDSTAD na Intelcia, já a partir de 1 de Dezembro. Foi dito que esta reunião era de cariz informativo, e que neste mesmo dia tinham havido reuniões com os responsáveis de equipas e chefias da empresa, para os colocar a par deste assunto, e que os trabalhadores irão começar a ser todos informados.

A representante da Randstad disse a participação do SNTCT nesta reunião era importante e que iria brevemente enviar-nos toda a documente escrita.

A Representante da Intelcia, com responsabilidades nos Recursos Humanos, interveio no sentido de afirmar, que a exemplo do que tem sucedido no resto do País, esperam que este processo corra com normalidade. Que aos trabalhadores serão assegurados os vencimentos e a antiguidade, e que irão também receber um plano de saúde.

O SNTCT, disse que iria aguardar a informação escrita do processo de TRANSMISSÃO DE ESTABELECIMENTO, e perguntou se o plano de saúde seria comparado a algum dos existentes na Altice?

A Responsável da Intelcia disse que não, mas que era mais uma vantagem que a empresa iria atribuir.

 

Este processo está já em fase de finalização, a exemplo do que já sucedeu noutras zonas do país.

 

O Facto de passarem a ser trabalhadores com vínculo à Intelcia, não será muito diferente da situação actual. Ser trabalhador da Randstad II ou da Intelcia, continuarão na mesma forma a ser trabalhadores em Outsourcing, apenas passarão a trabalhar numa empresa do Grupo Altice. No entanto não serão trabalhadores da Altice, ao contrário do que era a sua reivindicação. Continuarão a não ter acesso aos direitos do ACT/PT, a não ter direito aos mesmos vencimentos, às mesmas carreiras, entre outros.

A Atribuição de um plano de saúde, para quem apenas têm a Segurança Social, poderá ser vantajoso, falta conhecer quais os benefícios abrangidos.

As condições de trabalho, dos locais de trabalho, ou agora nesta fase que estão em teletrabalho, a suportar os custos com internet, electricidade entre outros irão sofrer alterações e melhorias?

Serão negociados/aplicados aumentos salariais em 2020 e 2021?

A reivindicação dos trabalhadores em serem integrados na Empresa/operador, como é que vai ficar? É que ser trabalhador da Intelcia pouco ou nada acrescenta.

 

A LUTA CONTINUA!

 

www.sntct.ptwww.facebook.com/sntct

 

            SINDICALIZA-TE NO SNTCT           

 

sntcta força de continuarmos juntos!

 

FALECEU KALIDÁS BARRETO

FALECEU KALIDÁS BARRETO

Foi com profundo pesar que a Direcção Nacional do SNTCT tomou conhecimento, através de nota da CGTP-IN (ver texto abaixo), da morte de Kalidás Barreto.

Enviámos já à família de Kalidás Barreto as nossas mais sentidas condolências.

A Direcção Nacional do SNTCT

“É com profundo pesar que a CGTP-IN toma conhecimento do falecimento de Kalidás Barreto.

Luís Maria Kalidás da Costa Barreto- Nasceu em Montemor-o-Novo a 16 de Outubro de 1932.

Contabilista de profissão, exercida no sector têxtil, em Castanheira de Pera, onde, em 1958, integrou a comissão de apoio à candidatura de Humberto Delgado à Presidência da República.

Foi dirigente do Sindicato dos Têxteis do Centro e, nessa qualidade, participou numa reunião da Intersindical, realizada em Leiria, antes do 25 de Abril. Foi também dirigente nacional da Federação dos Sindicatos Têxteis.

Foi eleito Deputado pelo PS à Assembleia Constituinte, em 1975,

Foi eleito, sucessivamente, para o Conselho Nacional e a Comissão Executiva da CGTP – IN, entre 1977 e 1996.

Membro do 1.º Conselho Permanente de Concertação Social

Mais tarde veio a ser Provedor do INATEL.

É autor de várias publicações entre as quais: Subsídios para a História do Movimento Operário em Castanheira de Pera, 1982; A Organização Profissional dos Trabalhadores Têxteis de Leira.

Acérrimo defensor da unidade dos trabalhadores, contra o divisionismo sindical, teve um importante papel na realização do Congresso de Todos os Sindicatos realizado em Janeiro de 1977, no qual lhe coube a primeira intervenção em defesa da unidade sindical, consubstanciada na CGTP-Intersindical Nacional.

Kalidás Barreto foi um activo sindicalista, desde a primeira hora, no processo de fundação da Intersindical a sua morte constitui uma perda assinalável que muito se lamenta.

Neste momento de luto e de perda para o Movimento Sindical, a CGTP-IN envia à sua família, aos amigos e camaradas as mais sentidas condolências.

Tendo em conta as restrições existentes, que não permitem a presença de todos quantos gostariam de prestar uma última homenagem a Kalidás Barreto, informamos, que poderão enviar mensagens de condolências para o seguinte email: pedrokalidas@gmail.com “

COMUNICADO SNTCT RANDSTAD 3-2020

RANDSTAD

RECUSA NEGOCIAR AUMENTOS SALARIAIS!  

O SNTCT enviou em Fevereiro à administração da RANDSTAD, uma proposta de aumento salariais para 2020, com a devida fundamentação económica.

A proposta apresentada, apenas se referia a aumentos salariais de 90 euros para todos os trabalhadores da RANDSTAD no sector das Comunicações e Telecomunicações.

 Abre aqui o comunicado em PDF » » » 2020_3 COM_ RANDSTAD 2020_3 RANDSTAD

O SNTCT, no dia 20 de Fevereiro, enviou por carta registada com aviso de recepção uma proposta de aumentos solarias para 2020.

No início de Março, surge o Surto de Covid-19, que passa então pelos diversos estados decretados pelo Governo/DGS. A administração da RANDSTAD, decide declarar o Lay-off em alguns serviços e departamentos, e colocar a grande maioria dos restantes trabalhadores em teletrabalho.

Em 20 Junho, com o aliviar das restrições e com o País a retomar a normalidade possível, e não tendo chegado nenhuma resposta ou contraproposta ao Sindicato, decidimos solicitar a mediação de conflitos de trabalho à DGERT – MTSSS (Ministério do trabalho).

A DGERT, marcou a reunião para 7 de Setembro, à qual compareceu o SNTCT e uma representante da Empresa, que começou por dizer que na Empresa receberam a convocação da DGERT com admiração, pois não tinham recebido a proposta do Sindicato.

Situação que logo foi desmentida pelo sindicato, apresentando ao mediador a cópia do ofício e a prova de entrega do registo assinada. A representante da empresa justifica então que estando toda a empresa em Teletrabalho, deverá ter sido recebido por um porteiro que não a fez chegar á administração, justificação forçada e estranha, já estavam em teletrabalho antes do Surto!

O SNTCT entregou então em mão cópia da proposta, afirmando a representante da Empresa que teriam de estudar a mesma e responder depois, questionando se da parte do SNTCT haveria disponibilidade para continuarmos a discutir este assunto numa reunião bilateral só com a RANDSTAD, ao qual afirmamos a nossa disponibilidade.

Ficou então agendada a reunião através de Videoconferência para dia 18 de Setembro, que por motivos técnicos o SNTCT não teve condições, tendo sido remarcada então nova reunião para o dia 25 de Setembro.

Nessa reunião por videoconferência esteve presente o SNTCT e duas representantes da RANDSTAD, uma responsável pelos serviços Jurídicos e outra com responsabilidade nos recursos humanos e nas operações, que afirmaram ter analisado a proposta do Sindicato mas que a situação do País, agravada pelo Covid, não iria permitir que a RANDSTAD procedesse a aumentos salariais e que a preocupação neste momento era a manutenção dos postos de trabalho. O Sindicato afirmou então que não havendo abertura negocial da Randstad, iria solicitar novamente à DGERT a reabertura do processo.

 

No dia útil seguinte, (28 de Setembro) demos conhecimento por ofício à RANDSTAD e solicitámos à DGERT a reabertura do processo.

A DGERT agendou a reunião para dia 8 Outubro, onde para além do mediador da DGERT, estiveram presentes o SNTCT e a RANDSTAD.

O SNTCT iniciou a reunião e fez um ressumo da reunião bilateral, explicou que a RANDSTAD não tinha dado abertura negocial, esse o motivo que nos levou a solicitar nova reunião de mediação.

O mediador, perguntou às representantes da empresa se não tinham nada a acrescentar, tendo recebido como resposta, que reafirmavam que a sua preocupação são os postos de trabalho.

O Sindicato ainda questionou se em relação aos trabalhadores que estão em teletrabalho, a suportar os custos da Internet, da electricidade e outros para poderem trabalhar, se a RANDSTAD não estaria disponível para procurar uma compensação dos mesmos.

A empresa respondeu que não, os trabalhadores já estão a ganhar pois não têm custos com transportes para o local de trabalho e têm o desconto normal das operadoras e poderiam procurar junto destas se conseguiriam um desconto maior.

AS REUNIÕES COM A RANDSTAD, NESTE PROCESSO “AUMENTOS SALARIAIS 2020” CHEGARAM AO FIM, CABE AGORA A PALAVRA AOS TRABALHADORES.

QUANDO A RANDSTAD E AS OPERADORAS, MESMO NESTA ÉPOCA DE PANDEMIA, CONTINUARAM A AUMENTAR OS LUCROS, AS VENDAS, QUANDO COLOCANDO OS TRABALHADORES EM TELETRABALHO, POUPAM NA MANUTENÇÃO, NA CONSERVAÇÃO, NA LIMPEZA, NA DISINFESTAÇÃO, NA ELECTRICIDADE E NA ÁGUA, CONTINUAM A “CHORAR” E A AFIRMAR NÃO TER CONDIÇÕES PARA AUMENTAR SALÁRIOS.

  • AUMENTOS SALARIAIS, JÁ!
  • MELHORIA DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO
  • INTEGRAÇÃO NAS EMPRESAS/OPERADORES

QUANDO MAIS QUE NUNCA, SE TORNA VISIVÉL A NESSECIDADE QUE OS OPERADORES TÊM DO SERVIÇO PRESTADO NOS CALL CENTERS, EM BACK OFFICE OU FRONT OFFICE, NAS LOJAS, MAIS QUE NUNCA SE TORNA JUSTA A REINVINDICAÇÃO DE SEREM TRABALHADORES DAS EMPRESAS/OPERADORES E NÃO DE PRESTADORES DE SERVIÇOS OU DE ALUGER DE MÃO DE OBRA.

IREMOS CONSULTAR OS SÓCIOS E OS TRABALHADORES, SEJA OS QUE ESTÃO EM TELETRABALHO (PELOS MEIOS INFORMÁTICOS), SEJA OS QUE ESTÃO NOS LOCAIS DE TRABALHO.

 

O CAMINHO É A LUTA

 

www.sntct.ptwww.facebook.com/sntct

 

            SINDICALIZA-TE NO SNTCT           

sntcta força de continuarmos juntos!

 

VÍDEO 50 ANOS CGTP-IN

1970 – 1 DE OUTUBRO – 2020

50 ANOS CGTP-IN

50 ANOS DE ACÇÃO E LUTA POR UM PORTUGAL COM FUTURO.

VIVA A CGTP-IN.

SNTCT – A FORÇA DE CONTINUARMOS JUNTOS!

CGTP-IN – 50 ANOS

50 ANOS CGTP

COMPLETAM-SE HOJE SOBRE O DIA EM QUE FOI FUNDADA A NOSSA CGTP-IN, A CONFEDERAÇÃO GERAL DOS TRABALHADORES PORTUGUESES – INTERSINDICAL NACIONAL.

A Direcção Nacional do SNTCT saúda todos os Homens e todas as Mulheres que deram e vão continuar a dar corpo a este projecto imprescindível aos Trabalhadores e às Trabalhadoras Portugueses mas, também e há que não o esquecer, ao País.

CGTP-IN – UNIDADE SINDICAL!

SNTCT – A FORÇA DE CONTINUARMOS JUNTOS!

1 2 3 7