COMUNICADO SNTCT MESA DA ASSEMBLEIA GERAL 1-2022

ASSEMBLEIA GERAL DO SNTCT

7 de Maio de 2022

em

GUARDA

CONVOCATÓRIA

 

Abre aqui o comunicado em PDF » » » 2022_01 SNTCT MESA DA ASSEMBLEIA GERAL

Nos termos dos Artigos 54.º, 55.º alínea J, 56.º Ponto 1.º, 57.º e 58.º dos Estatutos do SNTCT, publicados no BTE, 1.ª S, nº 4 de 29 de Janeiro de 2007 e das alterações introduzidas e publicadas no BTE, 1ª Série, nº 21 de 8 de Junho de 2015, bem como do Regulamento da Assembleia Geral que lhe é anexo, convoco os associados do Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações a reunir em Assembleia Geral, em primeira convocatória, no dia 7 de Maio de 2022, pelas 14 horas, no Auditório da NERGA – Núcleo Empresarial da Região da Guarda, Parque Industrial, Lote 37, 6300-625 Guarda, com a seguinte ordem de trabalhos:

  1. Discussão e deliberação sobre o Relatório de Actividades e as Contas de 2021;
  2. Discussão e deliberação sobre o Plano de Actividades e o Orçamento para 2022;
  3.  Diversos

Não estando presentes a maioria legal dos associados à hora indicada, ficam os associados convocados a reunir em Assembleia Geral meia hora depois, em segunda e última convocatória, no mesmo local e com a mesma ordem de trabalhos, funcionando a Assembleia Geral com qualquer número de associados presentes.

Nota: Ainda devido à necessidade de observarmos todas as medidas de protecção definidas no combate à Pandemia provocada pelo Covid-19, os associados que participarem nesta Assembleia devem vir munidos de máscara de protecção e respeitarem rigorosamente a organização de lugares pré-estabelecida na sala onde a mesma terá lugar.

Lisboa, 7 de Abril de 2022

                                                                      O Presidente

                                                   da Mesa da Assembleia Geral do SNTCT

                                                           António José Gouveia Duarte

________________________________________________________________________

NERGA – Núcleo Empresarial da Região da Guarda

(Auditório)

Parque Industrial, Lote 37

6300-625 Guarda

PARTICIPA!

Iremos organizar transportes em autocarro de aluguer (de que comparticiparemos 80% do custo) a partir das diversas regiões onde o número de interessados o justifique. Abriremos antecipadamente as inscrições para o efeito.

Atenção: Onde pelo número de inscritos não se justificar o aluguer de um autocarro qualquer outro tipo de comparticipação nas despesas de deslocação será analisada caso a caso mas, sempre, tratado antecipadamente sem o que não haverá comparticipação.

ATENÇÃO – MUITO IMPORTANTE

MEDIDAS PROTECÇÃO COVID-19

Ainda devido à necessidade de observarmos todas as medidas de protecção definidas no combate à Pandemia provocada pelo Covid-19, os associados que participarem nesta Assembleia devem vir munidos de máscara de protecção e respeitarem rigorosamente a organização de lugares pré-estabelecida na sala onde a mesma terá lugar.

SNTCT – a força de continuarmos juntos!

www.sntct.pt

www.facebook.com/sntctwww.instagram.com/sntct7 –  https://twitter.com/SNTCT

COMUNICADO CONJUNTO ALTICE ACS – Março 2022

QUEREM GUERRA?

GUERRA IRÃO TER!

ALTICE ACS – PLANOS DE SAÚDE DEBAIXO DE “FOGO” INIMIGO

O ROLO COMPRESSOR DA GANÂNCIA DOS DONOS DA ALTICE É INSACIÁVEL, MAS IRÁ ENFRENTAR A FORTE RESISTÊNCIA DOS BENEFICIARIOS TITULARES E FAMILIARES INSCRITOS

 

abre aqui o comunicado em PDF: Comunicado Frente Sindical – 18-03-2022

Realizou-se no passado dia 16/03, uma nova reunião convocada pela empresa para continuar a “discutir” a situação financeira dos Planos de Saúde da Altice que na opinião dos “donos” e dos seus assalariados na MEO e na ACS precisa de sofrer “amputações múltiplas” a partir de 1 de Janeiro de 2023, a fim de reduzir custos atuais e futuros (responsabilidades futuras com Cuidados de Saúde dos não activos no Plano Clássico) para encher mais os cofres dos accionistas.

INACEITÁVEL.

A reunião foi para apresentar o “saque” que pretendem fazer aos Planos de Saúde Corporativos Tipo I e Tipo II, mas com a “faca mais afiada” no Tipo II, nomeadamente:

  • Introdução de franquia em ambulatório (não existe);
  • Introdução de Plafonds, em linha com o Plano Clássico, nas cirurgias, ambulatório, estomatologia, etc; (não existe)
  • Alteração do regime de quotas para titulares e familiares. Pretendem a introdução de quotas com valor fixo em função da idade independentemente do rendimento.

Deixaria de existir a componente de Solidariedade do Plano, pois propuseram que se acabe com a essência dos Planos de Saúde da empresa e o conceito de quem mais ganha mais paga (percentagem sobre o vencimento base, atualmente 1% e familiares em 3 escalões em função da idade e do vencimento do trabalhador em múltiplos do SMN) e quanto mais doente o beneficiário for mais cuidados de saúde o Plano lhe terá que disponibilizar.

Este ataque vem fundado em argumentos falaciosos e balofos (tipo armas de destruição maciça no Iraque, armas que todos argumentavam, mas que nunca apareceram) e só tem o objectivo de aumentar de forma exponencial o valor da empresa numa futura venda ou melhorar o quadro financeiro numa renegociação da dívida da Altice (dívida monstruosa que passa dos 50.000 milhões de euros se considerarmos a Altice USA), mesmo que para isso destrua a vida de muitos trabalhadores e ex-trabalhadores desta casa.

Evidentemente que todos sabemos o que é a Altice e o seu ADN como Fundo Financeiro especulativo (private equity), criando a aparência de Grupo Empresarial que tem projecto industrial nas Telecomunicações e Media.

“Queremos pôr a Altice no Top 10 a nível mundial”, diziam quando chegaram, mas na verdade só compram empresas ditas “maduras” para retalhar, cortar e lucrar. O lema da Altice é: “CRIAR RIQUEZA, MAS SÓ PARA OS DONOS DA ALTICE, OS PAÍSES ONDE ESTÃO E OS TRABALHADORES QUE SE “LIXEM”.

NÃO É DEMAIS LEMBRAR ALGUMAS “PATIFARIAS DA ALTICE” NOS 6 ANOS QUE LEVA NA EMPRESA:

  • Imposição do pagamento do Subsídio de Refeição em cartão;
  • Alteração dos critérios de atribuição das ajudas de custo, prejudicando grandemente os trabalhadores (acabaram com a diferenciação positiva do subsídio de refeição em ajuda de custo, o chamado almoço deslocado);
  • Acabaram com a gratuitidade do Pacote de Comunicações para os trabalhadores;
  • Impuseram o copagamento a cargo dos beneficiários do Plano de Saúde Clássico em ambulatório no acto (estava somente nos actos até 10 euros);
  • Passaram a gestão operacional dos Planos de Saúde da ACS para uma seguradora (Fidelidade/Multicare) para mudar a essência dos Planos de Saúde negociados no tempo da PT (o Clássico com o Todo Bom em 1995) em mera mercadoria transacionável;
  • Deram uma “facada” em mais de 50% nos Apoios ao Estudo (este apoio da RSI no tempo da PT chegou a atribuir mais de 3 milhões de euros em apoios para filhos dos trabalhadores de menor rendimento e agora distribuem pouco mais de 1 milhão de euros);
  • Fez uma Transmissão de Estabelecimento “traiçoeira” de 155 trabalhadores em 2017;
  • Fez um despedimento coletivo de 203 trabalhadores, completamente injustificável, indigno e imoral em 2021;
  • Em 6 anos de gestão Altice, além da valorização dos salários mais baixos até 760 euros, deu 2 aumentos salariais em 6 anos, que representaram em média 30 euros de aumento no salário base (5 euros por ano de gestão Altice).
  • A juntar a toda esta ganância têm entrado muitas centenas de milhões para o cofre dos accionistas provenientes da venda das antenas, da rede de fibra óptica, do SIRESP, de património imobiliário e tudo o que têm podido vender que provavelmente o valor já é superior ao custo que pagaram pela da PT Portugal. GANÂNCIA ILIMITADA.

Neste quadro adverso, os Trabalhadores não podem baixar os braços e vão preparar a resistência, porque estamos em “guerra”.

AS ERCT TERÃO QUE SE PREPAR PARA A “GUERRA”

Os Sindicatos terão que organizar a resistência e preparar a defesa dos beneficiários dos Planos de Saúde sob ataque (dos activos e dos não activos, incluindo reformados, aposentados, doente, acamados e todos os familiares), através do esclarecimento, da mobilização e da denúncia pública.

A Frente Sindical alerta todos os trabalhadores, de que a “GUERRA VAI SER PROLONGADA E DURA, A LUTA SERÁ PLANO DE SAÚDE A PLANO DE SAÚDE E DIREITO A DIREITO”.

BENEFICIÁRIOS DOS PLANOS DE SAÚDE DA ALTICE, TRABALHADOR ACTIVO, PRÉ-REFORMADO, REFORMADO/APOSENTADO, FAMILIAR INSCRITO, ESTAMOS TODOS CONVOCADOS PARA ESTA LUTA.

Março 2022

SINTTAV – SNTCT – STT – FE – SINQUADROS

Comunicado SNTCT CALL Centers 1-2022

 GREVE 31 MARÇO

MANIFESTAÇÃO NACIONAL DA JUVENTUDE

CONCENTRAÇÕES ÀS 15.00H

LISBOA – CAMPO DAS CEBOLAS

PORTO – CAMPO 24 AGOSTO

Abre aqui o comunicado em PDF: SNTCT CALL CENTERS 1-2022

Contra a precariedade

  • Pela integração nos quadros permanentes das operadoras;
  • Pelo aumento dos salários;
  • Pela redução do horário de trabalho;
  • Pelo cumprimento da Lei do Teletrabalho;

 

Pré-aviso de Greve para as Empresas:

INTELCIA – MANPOWER – TALENTER – TUTELA

RANDSTAD – RH-MAIS – VERTENTE HUMANA

 

“SOMOS A VOZ DAS EMPRESAS”

A LUTA CONTINUA.

Página Web: www.sntct.pt – Email: sntct@sntct.pt – Facebook: www.facebook.com/sntct Instagram: www.instagram.com/sntct7 – Twitter: https://twitter.com/SNTCT

   SINDICALIZA-TE NO SNTCT

SNTCT – a força de continuarmos juntos!

COMUNICADO CONJUNTO ALTICE (17 Fevereiro)

A ALTICE CONTINUA COM O IMPIEDOSO ATAQUE AOS DIREITOS DOS TRABALHADORES

AGORA PREPARARAM UM BRUTAL ATAQUE SEM PRECEDENTES À ALTICE-CUIDADOS DE SAÚDE

COM O CINISMO QUE ACOMPANHA A INTENÇÃO

MAS VÃO TER A RESPOSTA NECESSÁRIA

Abre aqui o comunicado em formato PDF: Comunicado Frente Sindical – PT ACS -17-02-2022

Os Sindicatos da Frente Sindical foram convocados às 18h45 do dia 15 para uma reunião a realizar pelas 16h00 do dia 16.

O OBJECTIVO. A reunião teve como objectivo a MEO/Altice comunicar às ORT o Plano da Gestão para desferir o mais brutal e violento ataque ao que resta da antiga PT-ACS.

O CINISMO. Tal como foi feito aquando da comunicação do cruel e desumano Despedimento Colectivo, que no minuto em que começou a ser apresentado às ORT, estava a ser divulgado aos trabalhadores, agora com o ataque à Altice Cuidados de Saúde passou-se exactamente o mesmo filme.

CONFUSÃO PROPOSITADA. Na informação que a gestão enviou aos trabalhadores, esta vem afirmar que “a Altice – Cuidados de Saúde (ACS) contribui, há mais de 26 anos para a promoção da saúde e melhoria da qualidade de vida dos seus beneficiários” para tentar confundir os Beneficiários. Que tamanha desfaçatez!

Esta afirmação é verdadeira até a Altice cá entrar, porque depois disso é exactamente o contrário, como foi provado nas alterações de 2016 (passagem da gestão para a Multicare e imposição do co-pagamento à cabeça nos actos médicos) e com o que agora pretendem.

E a gente pasma com o cinismo da comunicação aos trabalhadores, que entre outros aspectos, também diz mais o seguinte: “Pretende-se com esta revisão assegurar que os Planos de Saúde da Altice em Portugal continuam a ser os mais completos, generosos e abrangentes …”. Isto é cinismo refinado!

Como é possível alguém adjectivar de “mais generosa” uma proposta de alteração que se traduz no seguinte:

  1. Tentar impor brutais aumentos das contribuições aos trabalhadores, pré-reformados, suspensos, aposentados e reformados, beneficiários e seus familiares do Plano de Saúde Clássico.
  2. Tentar impor as diversas taxas, valores que iriam sofrer aumentos entre 100% a 300%, a contribuição dos trabalhadores suspensos, pré-reformados, aposentados e reformados, aumentaria para 2,1 % da prestação, pensão e complementos.
  3. Nomeadamente, mais o seguinte:

 

QUOTA SERVIÇO MÉDICO AO DOMICÍLIO (SMD)

Actual: 1€ mês; passaria para 2€.

FAMILIARES DESCENDENTES ATÉ 23 ANOS

Actual: Isentos; passariam a pagar conforme aplicação da tabela de quotas em função do rendimento familiar.

ESCALÃO 1

Actual: Estão isentos (0€); passaria para 9,50€.

INTERNAMENTO DE PSIQUIATRIA

Actual: 20%; passaria a exclusão total.

REABILITAÇÃO

Actual: 20%; passaria a exclusão total.

AMBULATÓRIO

PSICOLOGIA

Actual: 20%; passaria apenas para trabalhadores no activo

OXIGENOTERAPIA/VENTILOTERAPIA

Actual: 20%; passaria para exclusão total

TRANSPORTES

Actual: Paga 0€; passaria a pagar 100%

FRALDAS E RESGUARDOS

Actual: Pagam 30% do valor de referência; passaria a pagar 100%

AMBULATÓRIO – REVISÃO DA FRANQUIA

Actual: 21€; passaria para 40€

ESTOMATOLOGIA (PLAFOND)

Actual: ilimitado; passaria para o máximo de 1000€ ano

URGÊNCIAS

Actual: 18€; passaria para 40€

CONSULTAS CLÍNICA GERAL – REDE PRÓPRIA

Actual: 4€; passaria para 10€

CONSULTA ESPECIALIDADE – REDE PRÓPRIA

Actual: 7€; passaria para 20€

GRANDES DOENTES

– INTERNAMENTO

Actual: ilimitado; passaria para 50.000€ ano

– AMBULATÓRIO

Actual: ilimitado; passaria para 5.000€

CRIAÇÃO DE UMA LINHA DE CRÉDITO

Actual: automática e não cumulativa; passaria para a pedido e cumulativa.

 

Vem a Altice justificar os aumentos, porque tem aumentado a esperança de vida e os encargos com o Plano, mas o objectivo é sacar aos beneficiários para entregar aos accionistas algo do pouco que aqueles recebem. Isto é capitalismo do mais desumano possível, é anti-Robim dos Bosques, “tirar aos pobres para dar aos ricos”.

A Altice faz “tábua rasa” do Dec. Lei da fusão 122/94, o qual determina que todos os trabalhadores que estavam nas empresas que deram lugar à Portugal Telecom, têm direito a um plano de saúde vitalício.

Naturalmente que num plano blindado, de onde só saem beneficiários, uns porque deixam de ter direito ao plano, outros porque perecem, querer transferir a responsabilidade dos custos adicionais para os beneficiários, valores que estes não terão condições económicas para os suportar, é do mais desumano possível, situação esta que em termos de desrespeito por quem trabalha ou trabalhou na empresa, sópode ser comparável à do Despedimento Colectivo.

Pretende a Altice os contributos dos Sindicatos e ter as alterações feitas até ao final de Maio, para implementar estas no início do próximo ano (1 de Janeiro de 2023), mas não vai ser com o nosso acordo, “tirem o cavalinho da chuva”.

No protocolo anexo ao acordado na revisão do Plano de 2014, está consagrado que as alterações ao Plano “serão objecto de negociação e só poderão ser efectivadas, se no conjunto das ERCT subscritoras deste Protocolo obtiverem o acordo de uma maioria de ERCT que represente a maioria dos beneficiários titulares”.

Então é esta a Altice-Cuidados de Saúde “generosa” que querem oferecer?

A Frente Sindical alerta todos os Beneficiários do Plano Clássico, de que vai ser necessário carregar baterias para o que iremos ter pela frente.

COMEÇAR A PREPARAR A LUTA DESDE JÁ.

TRABALHADOR DA ALTICE PORTUGAL:

VAMOS PREPARAR A MOBILIZAÇÃO.

SE TIVERES POSSIBILIDADES, TRANSMITE ESTA INFORMAÇÃO A QUEM NÃO

ESTÁ NO ACTIVO.

A LUTA É DE TODOS.

17 de Fevereiro de 2022

SINTTAV – SNTCT – STT – FE – SINQUADROS

 

COMUNICADO SNTCT 2-2022

PROCESSO DO CARTÃO
DE REFEIÇÃO CTT

Não conseguimos na primeira instância?
VAMOS DIRECTAMENTE PARA UMA INSTÂNCIA SUPERIOR.
Temos razão e vamos prová-la.

Abre aqui o comunicado em formato PDF: 2022-2 CTT CORREIOS

O SNTCT, enquanto Sindicato que privilegiou desde sempre a informação atempada aos seus Associados e às suas Associadas, quer nos bons quer nos maus momentos, continua nesse caminho de que nunca se arrependeu e tem agora a informar, neste momento, o seguinte:

  • O Tribunal do Trabalho de Lisboa, no âmbito do processo n.º 15770/20.1T8LSB, em que é autor o próprio Sindicato, e em que se pedia o reconhecimento dos trabalhadores CTT a receberem o subsídio de alimentação em dinheiro, decidiu pela improcedência do pedido formulado.

Mais informamos que a luta que encetámos, uma luta justa e que pretendemos vencer, não terminou. Esta é apenas uma decisão de um Tribunal de 1.ª Instância e o Departamento Jurídico do SNTCT está já a preparar um recurso que visa defender uma vez mais os direitos dos trabalhadores CTT “maxime”, a uma alimentação condigna.

NOTA SUPLEMENTAR SOBRE ESTE PROCESSO

NÃO. NÃO VALE TUDO.

A notificação da decisão do Tribunal de 1ª Instância acima referida ainda não chegou ao SNTCT, tendo apenas chegado à nossa Advogada e Mandatária no Processo, Dr.ª Maria Antónia Beleza.

Qual não é o nosso espanto quando há pouco, ao prepararmos este comunicado, chegou ao nosso conhecimento que hoje pela manhã, no CDP de Olhão, um dirigente de um outro sindicato, puxando pelos galões de ser simultaneamente advogado e ter, segundo o mesmo, “informação privilegiada”, deu nota de que teríamos perdido o processo.

É muito feio e, sobre isto, apenas três coisas se nos oferecem dizer:

  1. A tal “informação privilegiada” é a de um qualquer advogado que, pelo simples facto de o ser, tem acesso ao “Sitius”, a plataforma online do Ministério da Justiça em que são disponibilizadas informações sobre as decisões dos diversos Tribunais;
  2. Fica pois muito mal na fotografia quem, arvorando-se a tão grande especialista e detentor de tais “segredos” que parecem dos deuses, ao que parece não ter conseguido abarcar que, é básico, esta não é uma decisão definitiva, pois ainda nem transitou em julgado e nem sequer se consideram ainda notificadas as partes, mesmo os seus mandatários.

           Tem afinal em seu douto poder tão só, e apenas, o que está disponível                    para quem possa aceder a tal plataforma e saiba ler;

  1. Fica muito mal na fotografia o douto sindicalista quando, ao pretender usar uma notícia a seu ver bombástica afinal apenas tentou lançar um verdadeiro “calhau” e, fica-lhe mal, mais não fez que fazer uso de uma flagrante desonestidade intelectual.

Uma flagrante desonestidade intelectual, ao colorir a situação a seu jeito e, ainda, tentar aproveitar o facto de o nosso Dirigente Jorge Costa, que é CRT no CDP de Olhão, estar pela manhã a acompanhar a Greve no CDP de Faro para, qual raposa matreira e “pilha-galinhas” daquela conhecida fábula, ir ao CDP de Olhão na tentativa de sacar associados ao SNTCT.

MAS, PORQUE QUEM LUTA MERECE SAUDADO,

VIVA QUEM ATÉ DIA 7 ESTÁ EM LUTA NO CDP DE FARO!

Os Carteiros de Faro têm estado em luta por condições de trabalho condignas e pela reposição dos Postos de Trabalho cortados nas últimas revisões de Giros.

A prepotência da gestão CTT daquela banda do Algarve, que parece mais apostada em deitar abaixo o que resta da boa imagem dos CTT, provocou e mantém o conflito.

Lisboa, 3 de Fevereiro de 2021

A Direcção Nacional do SNTCT

www.sntct.pt

www.facebook.com/sntct

www.instagram.com/sntct7

https://twitter.com/SNTCT

SNTCT – a força de continuarmos juntos!

Comunicado SNTCT INTELCIA 1-2022

TRABALHADORES

INTELCIA

PLENÁRIOS ONLINE

 (ao abrigo do Art.º461.º do código de trabalho)

A maioria dos trabalhadores continua em teletrabalho, mas os problemas e as reivindicações continuam a existir.

 

Iremos apresentar uma proposta de aumentos salariais e um caderno reivindicativo em que a tua participação é indispensável na discussão das reivindicações pelo que iremos fazer plenários on-line.

Abre aqui o comunicado em PDF » » »  2022-01 INTELCIA

Plenários on-line descentralizados

 

Dia 2 Fevereiro das 10.00H ás 12.00H Distritos de Coimbra, Castelo Branco, Leiria e Santarém

Dia 2 Fevereiro das 15.00H ás 17.00H Distritos Aveiro, Guarda e Viseu

Dia 4 Fevereiro das 10.00H ás 12.00H Distritos Beja, Évora, Faro, Portalegre e Setúbal

Dia 4 Fevereiro das 15.00H ás 17.00H Distritos Braga, Bragança, Viana do Castelo, Vila Real e Porto

Dia 5 Fevereiro das 10.00h às 12.00H Distrito de Lisboa

 

Para participares tens de avisar a tua chefia que irás participar do plenário ao abrigo do Artigo 461.º do CT. Tens de enviar um e-mail ou para carlos.galvao@sntct.pt ou para daniel.b.p.negrao@gmail.com a informar da tua vontade de participar para te adicionarmos ao plenário.

“SOMOS A VOZ DA ALTICE”

A LUTA CONTINUA

SINDICALIZA-TE NO SNTCT

Página Web: www.sntct.pt – Email: sntct@sntct.pt – Facebook: www.facebook.com/sntct – Instagram: www.instagram.com/sntct7 – Twitter: https://twitter.com/SNTCT

sntcta força de continuarmos juntos!

BOAS FESTAS SNTCT 2021

Comunicado SNTCT Correios 8-2021 – Greve Geral 19 Novembro 2021

TRABALHADORES CTT EM LUTA

19 DE NOVEMBRO DE 2021

GREVE GERAL

  • Por mais e melhores condições de trabalho;

  • Pela admissão de trabalhadores(as) em número suficiente;

  • Por salários justos e dignos;

  • Por um melhor serviço postal público;

  • Contra a destruição dos CTT e pela sua renacionalização urgente.

BASTA!

A GESTÃO PRIVADA DOS CTT TEM QUE SER POSTA NA ORDEM.

O GOVERNO TEM RESPONSABILIDADES E NÃO PODE “LIMPAR AS MÃOS”.

RENACIONALIZAÇÃO IMEDIATA DOS CTT!

 

Abre aqui o comunicado em formato PDF » » » 2021-08 CTT CORREIOS

POR MAIS E MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO

A fome de lucro dos accionistas tem levado a gestão dos CTT a reduzirem o número de trabalhadores a níveis incomportáveis, não olhando a meios para atingir os seus fins.

O propositado decréscimo da qualidade do Serviço Postal, nomeadamente do Serviço Postal Universal é uma vergonha.

O desinvestimento nas operações postais, o atraso com que se está a distribuir o correio e o encobrimento de saldos nos CDP’s, os tempos de espera nas Estações de Correio, o desvio de serviço do tratamento para empresas do grupo, o não cumprimento dos padrões de qualidade impostos pela ANACOM são uma evidência. Tudo para encherem os bolsos dos accionistas.

 

PELA ADMISSÃO DE TRABALHADORES(AS) EM NÚMERO SUFICIENTE

Não há um único CDP em que não estejam trabalhadores em falta e em que os giros, tantos feitos em dobra, são geridos “a olho”. Nas Estações de Correio a única preocupação é terem garantidas as posições do Banco CTT. No tratamento procuram criar excedentes, onde eles não existem, de forma artificial desviando serviço daqueles. Nos transportes ao invés de cumprirem as suas obrigações para com os trabalhadores vão agenciando carreiras/linhas.

 

POR SALÁRIOS JUSTOS E DIGNOS

Os salários nos CTT, em todas as empresas do grupo, têm vindo a degradar-se com propostas de aumentos salariais muito abaixo das reais capacidades financeiras e económicas da Empresa. Afirmam-se na “pobreza extrema” na mesa de negociações e depois nos gastos com o supérfluo é um fartar-vilanagem.

 

POR UM MELHOR SERVIÇO POSTAL PÚBLICO

A prestação do Serviço Postal, nomeadamente do Serviço Postal Universal, está a atingir níveis de degradação inadmissíveis e incomportáveis.

Os atrasos na distribuição, que não é diária nem muitas vezes domiciliária como a Lei obriga, é uma vergonha. Não fosse o brio profissional dos Carteiros – pago com sobre esforço levando à exaustão de grande parte deles – e já teria batido no fundo.

Quanto ao atendimento é a vergonha; balcões dos serviços postais sem trabalhadores, filas de espera inadmissíveis (enquanto nos balcões do Banco CTT nunca faltam trabalhadores mesmo que não tenham cliente, trabalhadores tantos deles admitidos do exterior e a ganharem muito mais que os TNG´s de carreira e tantas vezes mais que a sua chefia).

 

CONTRA A DESTRUIÇÃO DOS CTT E PELA SUA RENACIONALIZAÇÃO URGENTE

A destruição do que foram os CTT é uma evidência. O património, recebido do Estado aquando da ignominiosa privatização, foi “trocado a patacos” para poderem pagar dividendos aos accionistas.

O património mais importante que receberam com a privatização – o know how e uma excelente força de trabalho – estão a ser destruídos paulatinamente; o saber fazer dos trabalhadores é posto de lado e substituído por ordens avulsas, tantas vezes contraditórias, emanadas de tudo o que é “director” e “chefe” que nunca viram uma carta mas que querem, podem e mandam.

A urgente renacionalização dos CTT – do que resta daquele que foi até há décadas um dos melhores operadores postais do Mundo – antes que seja tarde demais, é uma evidência para todos, mesmo para aqueles que em tempos defenderam a sua privatização.  

O Governo e o Primeiro-Ministro sabem-no mas, ao invés de renacionalizarem os CTT, preferem “assobiar para o lado” e, esperamos estar enganados, preparam-se para ceder à chantagem da gestão privada da Empresa na renegociação do Contrato de Concessão para a prestação do Serviço Postal Universal.

DEPOIS DE TUDO O ATRÁS AFIRMADO, AINDA HÁ ALGUÉM QUE EM SÃ CONSCIÊNCIA DIGA QUE OS TRABALHADORES CTT NÃO TÊM RAZÕES PARA LUTAREM? CLARO QUE NÃO. A LUTA IMPÕE-SE E ELA VAI ACONTECER…

19 DE NOVEMBRO – GREVE GERAL NOS CTT.

A LUTA CONTINUA.

 

www.sntct.pt

www.facebook.com/sntct

www.instagram.com/sntct7

https://twitter.com/SNTCT

SNTCT – a força de continuarmos juntos!

COMUNICADO CONJUNTO CTT 28/OUT/2921

POR SALÁRIOS JUSTOS E DIGNOS

PELA ADMISSÃO DE TRABALHADORES EFECTIVOS

PELA ALTERAÇÃO DO MODELO ORGANIZACIONAL EM TODOS OS SECTORES DA EMPRESA

POR UM SERVIÇO POSTAL COM QUALIDADE ASSEGURADO PELO ESTADO PORTUGUÊS

CONTRA O ASSÉDIO E PERSEGUIÇÃO AOS TRABALHADORES

GREVE GERAL NOS CTT E NAS RESTANTES EMPRESAS DO GRUPO CTT NO DIA 19 DE NOVEMBRO DE 2021

MANIFESTAÇÃO NACIONAL EM LISBOA DIA 19 DE NOVEMBRO DE 2021, ÀS 14H30

Abrir aqui o comunicado em PDF: greve e manifestação nos CTT_19 Novembro.

Vamos lutar contra a destruição dos CTT que está a ser levada a cabo por esta administração, contra a deterioração do serviço postal, pelo aumento dos postos de trabalho que é facto fundamental para prestar um serviço de qualidade, pelo aumento dos salários e pela manutenção dos direitos.

Vamos efectuar uma grande manifestação de trabalhadores do grupo CTT em Lisboa para o efeito serão organizados transportes.

Lisboa, 28/10/2021

SNTCT – SITIC – SINQUADROS- SINTTAV – FENTCOP

COMUNICADO SNTCT CORREIOS 7-2021

DECLARADO COMO TAL HÁ 52 ANOS, PELO CONGRESSO DA UNIÃO POSTAL UNIVERSAL,

9 DE OUTUBRO

DIA MUNDIAL DOS CORREIOS

 

Abre aqui o comunicado em formato PDF: 2021-07 CTT CORREIOS

 

Comemora-se uma vez mais o Dia Mundial dos Correios.

Dia declarado pelo Congresso da UPU – União Postal Universal realizado em Tóquio, no Japão, no ano de 1969. O dia escolhido, o 9 de Outubro, é o da criação da UPU (de que Portugal é País Fundador), em Berna, no ano de 1874.

Decidiu-se criar este “Dia” como forma de consciencializar pessoas e instituições sobre o papel dos correios na vida dos povos. Consciencializar os homens e as mulheres sobre a importância do Sector Postal na sua vida diária e o seu papel no desenvolvimento e coesão social, económica e territorial de todos os países e de cada país em particular.

Reconhecia-se assim a importância da mais antiga e mais eficiente “network” de comunicação. Estava-se em 1969, os Serviços Postais pertenciam aos Estados, implementava-se e estudava-se uma maior qualidade na sua prestação e tinham como fim a satisfação das necessidades dos cidadãos no que respeitava à comunicação.

Os Trabalhadores dos Correios Portugueses têm hoje motivos para celebrarem este dia, ou antes pelo contrário?

Durante décadas, até séculos, os trabalhadores dos CTT, dos Correios Portugueses, comemoraram em festa este dia e, melhor, com muito orgulho, esta data. Foi assim desde 1969, com mais ou menos razões para o fazerem, até ao momento em que começou a ser preparada a criminosa privatização dos CTT, que veio a ser concretizada entre 2013 e 2014.

Hoje, apesar da tentativa gorada da gestão privada dos CTT em “dourar a pílula” – para “inglês ver” – na comunicação social, os motivos para comemoração deste dia – quer por parte dos Trabalhadores dos Correios Portugueses quer dos cidadãos que são a sua maior razão de ser – são ínfimos, para não dizermos nulos.

Comemorar o quê?

  • O desinvestimento na prestação do Serviço Postal Universal, a confrangedora falta de pessoal nos sectores operacionais dos CTT, os giros de distribuição atamancados que levam à triste imagem de populações sem distribuição de correio duas semanas e mais, as Estações de Correio com filas de espera intermináveis?
  • O não aumento de salários e a evidente tentativa de desqualificação profissional dos Trabalhadores CTT?
  • A vergonha que a generalidade dos Trabalhadores CTT vão sentido em dizerem que trabalham na Empresa?
  • Os CTT a serem notícia todos os dias pelas piores razões? O perderem clientes por decisão da gestão?
  • A falta de respeito da gestão privada dos CTT pelos cidadãos e pelas suas obrigações enquanto empresa concessionária da prestação do Serviço Postal Universal?
  • As sucessivas multas aplicadas pela ANACOM por não cumprimento dos padrões de qualidade? A mesma ANACOM que, cuja actual gestão pela primeira vez desde a criação do Regulador, tem meritoriamente vindo a cumprir cabalmente as suas funções e a regular a favor de Portugal e dos Portugueses e que, por tal, é diariamente objecto de acusações genericamente infundadas?
  • A frouxidão do Governo e do seu Primeiro-Ministro que, perante o descalabro da prestação do serviço pelos CTT e a chantagem levada à prática pela sua gestão, “chuta para canto”, fazendo de conta que os problemas não existem, enquanto incompreensivelmente, ao invés de anunciar a Renacionalização dos CTT cumprindo a vontade da generalidade dos Portugueses, se apressa a anunciar um contrato de concessão – por sete anos e a ser negociado – enquanto, vá-se lá saber porquê, desautoriza publicamente, de forma nem sempre velada, o MIH e a ANACOM?

É isto que vamos comemorar? Não obrigado.

Quando os CTT e o serviço postal por eles prestado, nomeadamente o Serviço Postal Universal, voltar a ser motivo de orgulho quer para os trabalhadores que o prestam quer para o País, estaremos na linha da frente.

Até lá, até que os CTT voltem a ser postos ao serviço do País e dos portugueses, até que os CTT voltem à esfera pública, limitamo-nos a registar a data e a recordarmos com saudade os dias em que comemorávamos o Dia Mundial dos Correios com orgulho em trabalharmos num dos melhores correios do mundo.

Em suma, trabalhadores e utentes/clientes a festejarem o quê?

O desrespeito para com todos eles?

a destruição da qualidade e da estrutura dos CTT?

O futuro dos CTT que está a ser comprometido, só para que os accionistas encham os bolsos.

Na certeza de que havemos de recuperar o orgulho nos CTT e vermos reposta a qualidade do serviço prestado e termos resposta às legítimas aspirações e direitos dos trabalhadores e utentes/clientes;

VIVA OS TRABALHADORES E OS UTENTES/CLIENTES DOS CTT!

RENACIONALIZAÇÃO DOS CTT, JÁ!

 

www.sntct.pt

www.facebook.com/sntct

www.instagram.com/sntct7

 https://twitter.com/SNTCT

 

SNTCT – a força de continuarmos juntos!

1 2 3 4 12