Ccomunicado SNTCT RANSTAD 04-2018

comunicado 2018_4 Randstad 01

2ª REUNIAO NA DGERT COM A RANDSTAD,

NO DIA 10, SEM AVANÇOS

No dia 10 de Maio a comissão sindical e o SNTCT voltou a reunir na DGERT – Ministério do Trabalho.

Abre aqui o comunicado na versão PDF » » » comunicado 2018_4 Randstad

Empresa reiterou a posição da primeira reunião, em relação aos aumento salariais dizendo que “não tem margem para negociar aumentos salariais atendendo, nomeadamente, a subida do salario mínimo, não prevista nos contratos em vigor com os seus clientes, nem margem para contrapor nada”

Desde de 2008 que os trabalhadores não têm aumentos na Randstad, pretende a empresa assim manter os trabalhadores com baixos salários.
Sabemos que a Randstad tem margem para aumentar os salários dos trabalhadores, no ano de 2017 os trabalhadores que estão na Vodafone já recebiam 580€ de salario mínimo enquanto os trabalhadores que estão na NOS e na MEO recebiam 557€.
Existe margem para aumentos salariais haja vontade da empresa.
A Randstad disse que o encargo do caderno reivindicativo representa um aumento de 25%, este aumento é o que os trabalhadores deixaram de ganhar nos últimos 10 anos.
Os representantes da empresa vieram com o choradinho dizendo que se fosse possível que iriam proceder aos aumentos propostos… conversa de patrão.
Relativamente a outras matérias de expressão pecuniária, Diuturnidades/anuidades, subsídio de alimentação, subsídio de pequeno-almoço o discurso da empresa foi o mesmo dos salários.

OUTRAS MATERIAS
Dispensa do trabalhador/a no dia do Aniversário,
Informou não ter capacidade para atribuir esta proposta aos trabalhadores.
Trabalho suplementar
A empresa não esta disponível e que vai continuar a cumprir a lei.
Descanso compensatório
Relativamente a esta matéria a empresa ficou de analisar.
Escalas de feriados, Natal e Fim de ano
Nesta matéria a empresa na 1ª reunião na DEGERT assumiu que iria cumprir afirmando que o iria fazer para o feriado do 25 de Abril e 1º de Maio. No entanto viemos a verificar que tal não aconteceu ao contrário de outros prestadores de serviços que tinham afixado a escalas para conhecimento dos trabalhadores.
A empresa informou que não compreende porque não estava afixado conforme acordado e que ira rever a situação.
Em relação as escalas de Natal e Fim de ano esperamos que sejam afixados atempadamente para conhecimento dos trabalhadores/as
Pausas
Continua o diferendo entre o SNTCT e a empresa, continuando a empresa com ameaças veladas que os trabalhadores não podem continuar a fazer as pausas de 5 minutos. Para o SNTCT os trabalhadores/as que tem 3 minutos tem que passar para 5m.
Carreiras e evolução salarial
Nesta matéria a resposta foi a mesma que foi dada aos aumentos salariais, a empresa diz que quer implantar boas praticas mas não precisa de regulamentar essas medidas.
Para o SNTCT e trabalhadores é importante que conste do regulamento interno uma estrutura de carreiras e sua evolução.
O SNTCT na última reunião informou que vai apresentar uma proposta para quem trabalha nas lojas, será um abono para falhas para quem movimenta dinheiro.
A empresa foi sensível a esta matéria e ficou de analisar
O SNTCT solicitou que fosse dada resposta ponto por ponto para que ficasse em acta
Também na última reunião o SNTCT solicitou vários dados a Randstad que ficou de enviar.
Relativamente ao regulamento interno a muito que a empresa conhece a proposta do sindicato e ate ao momento não deu qualquer resposta. Nesta matéria também o SNTCT solicitou resposta a proposta de regulamento interno.
Próxima reunião 26 de Junho, a empresa disse que precisava de tempo para analisar todas a matérias do regulamento interno.
Face ao impasse negocial o SNTCT vai realizar varias reuniões de trabalhadores para analisarmos a situação e tomara as medidas necessárias.

Visita a página do SNTCT em www.sntct.pt

SINDICALIZA-TE NO SNTCT
sntct – a força de continuarmos juntos!