Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações

COMUNICADO CONJUNTO ALTICE ACS – Março 2022

QUEREM GUERRA?

GUERRA IRÃO TER!

ALTICE ACS – PLANOS DE SAÚDE DEBAIXO DE “FOGO” INIMIGO

O ROLO COMPRESSOR DA GANÂNCIA DOS DONOS DA ALTICE É INSACIÁVEL, MAS IRÁ ENFRENTAR A FORTE RESISTÊNCIA DOS BENEFICIARIOS TITULARES E FAMILIARES INSCRITOS

 

abre aqui o comunicado em PDF: Comunicado Frente Sindical – 18-03-2022

Realizou-se no passado dia 16/03, uma nova reunião convocada pela empresa para continuar a “discutir” a situação financeira dos Planos de Saúde da Altice que na opinião dos “donos” e dos seus assalariados na MEO e na ACS precisa de sofrer “amputações múltiplas” a partir de 1 de Janeiro de 2023, a fim de reduzir custos atuais e futuros (responsabilidades futuras com Cuidados de Saúde dos não activos no Plano Clássico) para encher mais os cofres dos accionistas.

INACEITÁVEL.

A reunião foi para apresentar o “saque” que pretendem fazer aos Planos de Saúde Corporativos Tipo I e Tipo II, mas com a “faca mais afiada” no Tipo II, nomeadamente:

  • Introdução de franquia em ambulatório (não existe);
  • Introdução de Plafonds, em linha com o Plano Clássico, nas cirurgias, ambulatório, estomatologia, etc; (não existe)
  • Alteração do regime de quotas para titulares e familiares. Pretendem a introdução de quotas com valor fixo em função da idade independentemente do rendimento.

Deixaria de existir a componente de Solidariedade do Plano, pois propuseram que se acabe com a essência dos Planos de Saúde da empresa e o conceito de quem mais ganha mais paga (percentagem sobre o vencimento base, atualmente 1% e familiares em 3 escalões em função da idade e do vencimento do trabalhador em múltiplos do SMN) e quanto mais doente o beneficiário for mais cuidados de saúde o Plano lhe terá que disponibilizar.

Este ataque vem fundado em argumentos falaciosos e balofos (tipo armas de destruição maciça no Iraque, armas que todos argumentavam, mas que nunca apareceram) e só tem o objectivo de aumentar de forma exponencial o valor da empresa numa futura venda ou melhorar o quadro financeiro numa renegociação da dívida da Altice (dívida monstruosa que passa dos 50.000 milhões de euros se considerarmos a Altice USA), mesmo que para isso destrua a vida de muitos trabalhadores e ex-trabalhadores desta casa.

Evidentemente que todos sabemos o que é a Altice e o seu ADN como Fundo Financeiro especulativo (private equity), criando a aparência de Grupo Empresarial que tem projecto industrial nas Telecomunicações e Media.

“Queremos pôr a Altice no Top 10 a nível mundial”, diziam quando chegaram, mas na verdade só compram empresas ditas “maduras” para retalhar, cortar e lucrar. O lema da Altice é: “CRIAR RIQUEZA, MAS SÓ PARA OS DONOS DA ALTICE, OS PAÍSES ONDE ESTÃO E OS TRABALHADORES QUE SE “LIXEM”.

NÃO É DEMAIS LEMBRAR ALGUMAS “PATIFARIAS DA ALTICE” NOS 6 ANOS QUE LEVA NA EMPRESA:

  • Imposição do pagamento do Subsídio de Refeição em cartão;
  • Alteração dos critérios de atribuição das ajudas de custo, prejudicando grandemente os trabalhadores (acabaram com a diferenciação positiva do subsídio de refeição em ajuda de custo, o chamado almoço deslocado);
  • Acabaram com a gratuitidade do Pacote de Comunicações para os trabalhadores;
  • Impuseram o copagamento a cargo dos beneficiários do Plano de Saúde Clássico em ambulatório no acto (estava somente nos actos até 10 euros);
  • Passaram a gestão operacional dos Planos de Saúde da ACS para uma seguradora (Fidelidade/Multicare) para mudar a essência dos Planos de Saúde negociados no tempo da PT (o Clássico com o Todo Bom em 1995) em mera mercadoria transacionável;
  • Deram uma “facada” em mais de 50% nos Apoios ao Estudo (este apoio da RSI no tempo da PT chegou a atribuir mais de 3 milhões de euros em apoios para filhos dos trabalhadores de menor rendimento e agora distribuem pouco mais de 1 milhão de euros);
  • Fez uma Transmissão de Estabelecimento “traiçoeira” de 155 trabalhadores em 2017;
  • Fez um despedimento coletivo de 203 trabalhadores, completamente injustificável, indigno e imoral em 2021;
  • Em 6 anos de gestão Altice, além da valorização dos salários mais baixos até 760 euros, deu 2 aumentos salariais em 6 anos, que representaram em média 30 euros de aumento no salário base (5 euros por ano de gestão Altice).
  • A juntar a toda esta ganância têm entrado muitas centenas de milhões para o cofre dos accionistas provenientes da venda das antenas, da rede de fibra óptica, do SIRESP, de património imobiliário e tudo o que têm podido vender que provavelmente o valor já é superior ao custo que pagaram pela da PT Portugal. GANÂNCIA ILIMITADA.

Neste quadro adverso, os Trabalhadores não podem baixar os braços e vão preparar a resistência, porque estamos em “guerra”.

AS ERCT TERÃO QUE SE PREPAR PARA A “GUERRA”

Os Sindicatos terão que organizar a resistência e preparar a defesa dos beneficiários dos Planos de Saúde sob ataque (dos activos e dos não activos, incluindo reformados, aposentados, doente, acamados e todos os familiares), através do esclarecimento, da mobilização e da denúncia pública.

A Frente Sindical alerta todos os trabalhadores, de que a “GUERRA VAI SER PROLONGADA E DURA, A LUTA SERÁ PLANO DE SAÚDE A PLANO DE SAÚDE E DIREITO A DIREITO”.

BENEFICIÁRIOS DOS PLANOS DE SAÚDE DA ALTICE, TRABALHADOR ACTIVO, PRÉ-REFORMADO, REFORMADO/APOSENTADO, FAMILIAR INSCRITO, ESTAMOS TODOS CONVOCADOS PARA ESTA LUTA.

Março 2022

SINTTAV – SNTCT – STT – FE – SINQUADROS

Partilhe esta notícia

Veja também...