Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações

O “CEO” é o limite…

Abra aqui o comunicado em formato PDF

Quantos trabalhadores são precisos para chegar ao “CEO

A assembleia geral dos CTT, a realizar dia 23 de Abril, vai aprovar a política de remuneração dos membros dos órgãos de administração, para 2023 a 2025, onde se propõe que a RBA – Retribuição Base Anual do CEO (presidente) seja de 510 mil euros (fixos), a acrescer depois uma Retribuição Anual Variável na base de diversos critérios (cujo montante pode atingir mais umas centenas de milhar de euros), um Plano poupança reforma (10% sobre a retribuição – 51 Mil euros), distribuição de lucros extra retribuição variável no valor de muitos milhares de euros.

Numa empresa onde os salários dos trabalhadores têm vindo a ser degradados, em que apesar dos 66% de aumento dos lucros em 2023 (60.5 Milhões €), os aumentos médios para este ano rondaram apenas cerca de 7%, a pergunta que se faz é “Quantos trabalhadores são precisos para chagar ao CEO?”

Um CEO = 44 novos Trabalhadores

Tomando por base a tabela salarial AE CTT (bte 5 de 8/2/24), e mesmo sabendo que a maioria dos trabalhadores não atingirá o topo da carreira atendendo à política de remunerações levada à prática nos últimos anos (nomeação).

Aqui ficam três exemplos:

Atendimento – um TNG (nível III) topo da carreira, P8 (1557.80€) e 6 diuturnidades (+30 anos) – (7×30.37€=213.99€) aufere um salário anual (salário+diuturnidades) de 1557.80+213.99×14=24805.60€. Assim, podemos afirmar que o CEO irá receber fixo, o equivalente a 21 TNG no topo da carreira.


Distribuição – um CRT (nível II) topo da carreira, P8 (1137.63€) e 6 diuturnidades (+30 anos) – (7×30.37€=213.99€) aufere um salário anual (salário+diuturnidades) de 1137.63+213.99×14=18922.68€. Assim, podemos afirmar que o CEO irá receber fixo, o equivalente a 26 CRT no topo da carreira.

Contudo, os trabalhadores que venham a ser contratados auferem um salário de 825€ (5€ acima do SMN) x 14=11550€ anuais. Nesse caso são necessários 44 trabalhadores para fazer a RBA do CEO.

SALÁRIO DA ADMINISTRAÇÃO
É IGUAL A 175 TRABALHADORES

Se juntarmos o que é proposto para todos os administradores temos a quantia de 2,025 Milhões de euros de retribuição fixa, o que significa que, são precisos no mínimo 175 trabalhadores para fazerem um Conselho de Administração.

Mas há uma diferença: Os trabalhadores não precisam dos membros dos CA para desempenharem a sua actividade diária, sempre procurando realizar um serviço de qualidade, mas o CA precisa dos trabalhadores para gerarem a riqueza que lhes permite auferirem estes chorudos salários à custa de quem trabalha.

Perante isto, os trabalhadores que estão sujeitos a baixos salários, a longas jornadas de trabalho e a um ataque aos seus direitos, têm o direito e o dever de se indignarem e lutarem pela melhoria das suas condições remuneratórias e das suas condições de trabalho.

Veja também...