Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações

SOLIDARIEDADE DOM TRABALHADORES POSTAIS DO BRASIL

BOLSONARO E O SEU GOVERNO VIRARAM AGORA ARMAS

CONTRA A EMPRESA CORREIOS DO BRASIL

E OS SEUS TRABALHADORES

O SNTCT ENVIOU HOJE UMA CARTA DE SOLIDARIEDADE ÀS

FEDERAÇÕES SINDICAIS FENTECT E FINDECT

E DUAS CARTAS AO TRIBUNAL DE TRABALHO E MINSTRO DAS COMUNICAÇÕES

DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL

 

Carta aos sindicatos:

Abre aqui as cartas em formato PDF » » » Cartas BRASIL

A José Aparecido Gimenes Gandara, Presidente da FINDECT,

A Ronaldo Ferreira Martin,  Secretário Geral  da FINDECT,

A José Rivaldo, Secretário Geral  da FENTECT.

 

Caros camaradas,

O SNTCT – Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações, de Portugal, expressa a sua total e incondicional solidariedade com todos os Trabalhadores Postais Brasileiros e os seus Sindicatos – FENTECT e FINDECT – na sua luta em defesa dos direitos dos Trabalhadores.

Os Trabalhadores Postais deram e continuam a dar o seu melhor durante no decurso desta pandemia e provaram que estão a prestar um serviço essencial ao seu Povo. Por isso condenamos liminarmente os ataque do Governo de Bolsonaro aos serviços postais e à contratação colectiva. Condenamos pois esses ataques promovidos e levados a cabo pela direita revanchista e, como sempre, estamos inteiramente solidários com os vossos Sindicatos na defesa dos Direitos dos Trabalhadores e da Contratação Colectiva assegurando uma forte participação dos Trabalhadores Postais.

Esses ataques da direita revanchista aos Correios do Brasil e aos Trabalhadores Postais que prestam um Serviço Público Essencial (e que através dessa prestação garantem a igualdade e a inclusão social e financeira) são uma clara ameaça a todos os Trabalhadores Postais e às comunidades que servem. A vossa luta contra a direita revanchista e o governo neoliberal que infelizmente governa o vosso País é um exemplo que deve ser seguindo por todo o Mundo. É um ataque aos serviços públicos, aos Direitos dos Trabalhadores e aos Direitos Humanos que os Sindicatos não podem nem devem nunca aceitar.

Por tudo isso, caros camaradas, o SNTCT, também ele em luta pela manutenção dos direitos dos Trabalhadores Postais Portugueses e pela renacionalização dos Correios de Portugal, apoia-vos sem reservas  e exige ao Governo Brasileiro que pare imediatamente com os ataques aos Serviços Postais Brasileiros e, ao TST – Tribunal Superior do Trabalho do Brasil, o SNTCT exige que mantenha o acordo de negociação colectiva, legitimamente negociado com os Sindicatos e que assegure com isso a protecção dos Trabalhadores Postais Brasileiros.

Os Sindicatos são poder e, mais que nunca, um ataque contra um Sindicato é um ataque contra todos eles.

Em Solidariedade total.

Victor Narciso

Secretário Geral do SNTCT

Partilhe esta notícia

Veja também...