CTT COMUNICADO CONJUNTO 14 ABRIL 2021

NEGOCIAÇÕES PARA A REVISÃO DA MATÉRIA SALARIAL DOS CTT PARA O ANO DE 2021 – 7ª SESSÃO NEGOCIAL

CTT PROPUSERAM 9€ DE AUMENTO PARA SALÁRIOS ATÉ 1.637,55€ (EXCEPTO PARA OS QUE JÁ FORAM ABRANGIDOS PELO AUMENTO DO SMN)

PARA UNS HÁ MILHÕES, PARA OS TRABALHADORES SÓ HÁ MIGALHAS!

Abre aqui o comunicado em PDF 》》》1618523723546_Comunicado sindicatos CTT_Rrevisão salarIal CTT reunião 14 ABRIL 2021

Realizou-se dia 14 de Abril a sétima reunião de negociações. Os CTT apresentaram uma proposta de 9€ de aumento apenas para uma parte dos trabalhadores. Aceitam actualizar as tabelas mas apenas para incluir o SMN. Não aceitam negociar diuturnidades e subsídios. Os Sindicatos contestaram esta proposta dos CTT e posteriormente reformularam a sua proposta:

  • Aumento de 25€ – para todos os trabalhadores (excluindo os que já foram abrangidos pelo aumento do SMN).
  • Sub. Refeição – 9,18€;
  • Admissão no decurso do ano de 2021, nos quadros permanentes dos CTT- Sociedade Aberta, de um total de 170 trabalhadores, nos seguintes termos:
  • 120 Para a categoria profissional de CRT;
  • 50 Para a categoria profissional de TNG.
  • Actualização dos anexos (tabelas com a matéria salarial) tendo em conta as várias actualizações do SMN.
  • Analisar até ao final do ano de 2021 as actuais tabelas anexas ao AE tendo em atenção as discrepâncias geradas pelo aumento do SMN e a necessidade de: 1-recolocar trabalhadores que se encontram posicionados entre posições de referência; 2- reequilibrar as progressões entre Posições de Referência de modo a regularizar o leque salarial. Esta matéria que terá custos acrescidos será, após acordo, implementada faseadamente no tempo e tempo.
  • Criação de um grupo de trabalho para analisar e propor alterações ao abono para falhas.

A próxima reunião efectuar-se-á no dia 28 Abril.

OS TRABALHADORES QUEREM AUMENTOS SALARIAIS JUSTOS E QUE REFLITAM OS GANHOS DE PRODUTIVIDADE E PARA ALCANÇAR ISSO ESTÃO DISPOSTOS A EFECTUAR AS ACÇÕES NECESSÁRIAS.

Lisboa, 14 de Abril de 2021

COMUNICADO CONJUNTO CTT – 1 ABRIL

CTT

NEGOCIAÇÕES

PARA A REVISÃO DA MATÉRIA SALARIAL DOS CTT

PARA O ANO DE 2021

 

6ª SESSÃO NEGOCIAL

Abre aqui o comunicado em PDF: Comunicado sindicatos CTT_Rrevisão salarIal CTT_6 reunião

CTT PROPÕEM 8€ DE AUMENTO PARA SALÁRIOS ATÉ 1.637,55€ (EXCEPTO PARA OS JÁ FORAM ABRANGIDOS PELO AUMENTO DO SMN)

 

16,7 MILHÕES DE EUROS DE LUCRO EM 2020

 

12,75 MILHÕES VÃO SER DISTRIBUÍDOS PELOS ACCIONISTAS

 

A PARTIR DE HOJE VÃO AUMENTAR AS TARIFAS POSTAIS

 

MAS PARA OS TRABALHADORES SÓ HÁ MIGALHAS!

 

Realizou-se dia 31 de Março a sexta reunião de negociações. Os CTT apresentaram uma proposta de 8€ de aumento apenas para uma parte dos trabalhadores.

 

Aceitam actualizar as tabelas mas apenas para incluir o SMN. Não aceitam negociar diuturnidades e subsídios.

 

Os Sindicatos contestaram esta proposta dos CTT e posteriormente reformularam a sua proposta:

 

– Aumento de 30€ – para todos os trabalhadores (excluindo os que já foram abrangidos pelo aumento do SMN).

– Diuturnidades – 31,10€;

– Sub. Refeição – 9,18€;

– Compensação de horário descontínuo – 1,50€;

– Sub. Condução – 2,17€;

– Admissão no decurso do ano de 2021, nos quadros permanentes dos CTT Sociedade Aberta, de um total de 170 trabalhadores, nos seguintes termos:

– 120 Para a categoria profissional de CRT;

– 50 Para a categoria profissional de TNG.

– Actualização dos anexos (tabelas com a matéria salarial) tendo em conta as várias actualizações do SMN.

– Analisar até ao final do ano de 2021 as actuais tabelas anexas ao AE tendo em atenção as discrepâncias geradas pelo aumento do SMN e a necessidade de:

  • recolocar trabalhadores que se encontram posicionados entre posições de referência;
  • reequilibrar as progressões entre Posições de Referência de modo a regularizar o leque salarial. Esta matéria que terá custos acrescidos será, após acordo, implementada faseadamente no tempo e tempo.

– Criação de um grupo de trabalho para analisar e propor alterações ao abono para falhas.

 

A próxima reunião efectuar-se-á no dia 14 Abril.

 

OS TRABALHADORES QUEREM AUMENTOS SALARIAIS JUSTOS E QUE REFLITAM OS GANHOS DE PRODUTIVIDADE!

 

OS TRABALHADORES ESTÃO PREPARADOS PARA EFECTUAR AS ACÇÕES NECESSÁRIAS PARA ALCANÇAR AS SUAS REIVINDICAÇÕES!

 

Lisboa, 1 de Abril de 2021

 

 

COMUNICADO CONJUNTO CTT – 22 MARÇO 2021

NEGOCIAÇÕES PARA A REVISÃO DA MATÉRIA SALARIAL DOS CTT PARA O ANO DE 2021

CTT PROPÕEM 0,6 % DE AUMENTO, OU SEJA, EM MÉDIA, 0,18€ POR DIA!

16,7 MILHÕES DE EUROS DE LUCRO,

12,75 MILHÕES VÃO SER DISTRIBUÍDOS PELOS ACCIONISTAS

O MÊS PASSADO OS CTT JÁ TINHAM INJECTADO 10 MILHÕES DE EUROS NO BANCO

E AGORA AINDA QUEREM AUMENTAR AS TARIFAS

PARA OS ACCIONISTAS E PARA O BANCO HÁ MILHÕES,

MAS PARA OS TRABALHADORES SÓ HÁ MIGALHAS!

 

Abre aqui o comunicado em PDF » » » Comunicado sindicatos CTT_Rrevisão salarIal CTT_ 5 reunião

Realizou-se dia 16 de Março a quinta reunião de negociações. Os CTT apresentaram uma proposta de 0,6% de aumento, afirmando que “esta proposta era muito próxima do limite da sua posição negocial (se for verdade é preciso ter lata e não ter vergonha na cara), uma vez que para os accionistas e para o Banco há rios de dinheiro, mesmo em tempo de pandemia.

Face a esta posição dos CTT, os Sindicatos alteraram a sua proposta:

  • Aumento de 80,37€ para todos os trabalhadores e actualização das tabelas salariais;
  • Manutenção da proposta anterior no que diz respeito a diuturnidades e alguns subsídios,

Vamos ver o que acontece na próxima reunião, que se realiza no dia 31 Março, uma vez que pode estar a ser preparada uma jogada menos séria por parte dos CTT.

OS TRABALHADORES ESTÃO PREPARADOS PARA LUTAR PELA MELHORIA DO SEU SALÁRIO

Lisboa, 22 de Março de 2021

SOBRE O TELEPONTO NOS CTT…

SOBRE O TELEPONTO NOS CTT

 

Resolveu a gestão dos CTT implementar o sistema de teleponto para todos os trabalhadores da Empresa.

Com base naquilo que veio a público pedimos à gestão da Empresa que nos fornecesse a Ordem de Serviço. Da parte da gestão da Empresa as explicações sobre esta matéria vieram no dia 16, quando, após sessão negocial, nos foi apresentado o sistema que a gestão considera, tão só e apenas, como a passagem de procedimentos em uso para uma plataforma informática.

Quando a Ordem de Serviço nos chegou, pedimos ao Gabinete Jurídico do SNTCT parecer sobre o conjunto de alterações bem como explicações à gestão sobre algumas delas.

Desde logo, o SNTCT desconhece o conceito de “colaborador” (nomeadamente “colaborador-estudante”). Trata-se de um conceito não tipificado na lei.

O Gabinete Jurídico do SNTCT considerou, ainda, existirem algumas irregularidades, tendo demonstrado preocupação relativamente às seguintes questões:

  1. A OS deve reproduzir o que consta do AE nestas matérias, sem proceder a qualquer alteração (nomeadamente no que diz respeito às situações de obrigatoriedade e dispensa de trabalho suplementar e também adaptabilidade).
  2. Não se compreende porque é que a competência para inserir o trabalho extraordinário prestado pertence à chefia. Se o trabalhador prestou trabalho para lá do seu tempo de trabalho é da sua responsabilidade inserir as horas de trabalho efetivamente prestadas. A chefia pode não validar a classificação como “trabalho suplementar” mas esse registo deve ser sempre efetuado (até para controlo da ACT e prevenção de fraudes).

Outra questão que o Gabinete Jurídico considera abusiva e que, como é lógico, repudiamos: a gestão da Empresa não pode retirar o salário de um trabalhador o valor de substituição do cartão por extravio do mesmo.

Ainda assim, para que não fiquem quaisquer dúvidas, o SNTCT vai pedir à ACT que se pronuncie sobre estas matérias.

Até lá, perante o conjunto de legítimas interrogações dos Trabalhadores CTT que nos têm chegado de todos os pontos do País, o SNTCT afirma:

  • Ao contrário do que tem vindo a ser dito em alguns locais de trabalho, em alguns casos em tom de ameaça, nenhum Trabalhador é obrigado a aceder ao portal e/ou usá-lo quando fora do seu local de trabalho e, muito menos, a descarregar o sistema para o seu computador ou smartphone pessoais;
  • A formação para utilização do sistema deve ter lugar dentro do período normal de trabalho;
  • Para os Trabalhadores que decidam usar o sistema, no seu local e horário de trabalho, deve ser disponibilizado um terminal/computador ligado à rede para esse efeito. Claro que, se a gestão pretende que se enviem cópias de documentos por via informática, o equipamento deverá estar provido de scâner e, eventualmente, com a possibilidade em impressão de comprovativos de envio;
  • Quanto à compra forçada de cartões pelos trabalhadores, através de desconto de 5,00€ no salário dos mesmos, a não ser que a gestão se proponha pedir autorização para o fazer, caso a caso, nos tribunais. O cartão de identificação/registo de presença foi, é e terá que continuar a ser gratuito.

Assim, até que outros problemas surjam e nos cheguem, é esta a nossa posição sobre esta questão.

Contudo, se juntarmos o “preciosismo” do registo e justificação de um mísero minuto de atraso (e respectivo desconto quando a soma dos mesmos perfizer um dia de trabalho)… ao não assumir pelo sistema do tempo trabalhado a mais no dia a dia (o sistema assume o horário de saída e não o horário a que o trabalhador efectivamente sai) tal só prova aquilo que sempre temos afirmado e que deve ser liminarmente observado por cada Trabalhador;

É IMPERATIVO QUE TODOS CUMPRAM “RELIGIOSAMENTE” O SEU HORÁRIO DE TRABALHO SEJA QUAL FOR A SUA FUNÇÃO OU LOCAL DE TRABALHO.

É também imperativo que, fundamentalmente na distribuição, com a sobrecarga de serviço provocada pela redução de giros em concomitância com a recusa de pagamento de trabalho extraordinário e ameaças e perseguições (mudanças de giro absurdas e outras…) a trabalhadores por trazerem correio de volta, sejam denunciadas quer á gestão central da Empresa (que assim não pode alegar que não sabe), quer ao SNTCT quer ainda à ACT.

Logo que tenhamos algo mais a acrescentar daremos nota.

A Direcção Nacional do SNTCT

SNTCT – A força de continuarmos juntos!

COMUNICADO CONJUNTO CTT – 4 MARÇO

COMUNICADO CONJUNTO CTT 4 MARÇO

NEGOCIAÇÕES PARA A REVISÃO DA MATÉRIA SALARIAL DOS CTT PARA O ANO DE 2021

Ver aqui comunicado em PDF 》》》 1615288064880_Comunicado sindicatos CTT_Trevisão salarai CTT_ 4 reunião

CTT PROPÕEM AUMENTOS DE 0,5%, OU SEJA 0,16€ POR DIA!

Realizou-se dia 3 de Março a quarta reunião de negociações. Os CTT não manifestaram disponibilidade para alterar a sua última proposta (0,5% de aumento).

Face a esta posição dos CTT, os Sindicatos não fizeram novas propostas.

Há ainda dois outros assuntos que os CTT não aceitaram e que os Sindicatos consideram fundamentais para que possa haver um acordo: a actualização dos anexos III e IV do AE/CTT que contêm os limites salariais mínimos e máximos e as posições de referência que servem para a admissão e progressão dos trabalhadoresE ainda que os CTT apresentem contrapropostas para as diuturnidades e outros subsídios.

Neste processo negocial a postura dos CTT tem sido bastante ambígua, no início tinham pressa em negociar e agora as reuniões passaram a ser de 15 em 15 dias. Apresentaram uma proposta de 0,33% de aumento e passadas 4 reuniões acrescentaram mais 0,17%, tentando justificar com a “incerteza” sobre as contas da empresa, mas afinal isto só se aplica aos aumentos dos trabalhadores porque ainda no mês passado injectaram mais 10 milhões de euros no banco CTT e a imprensa divulgou que os CTT estariam interessados em comprar o EuroBIC.

OS TRABALHADORES TÊM SALÁRIOS BAIXOS, POR ISSO EXIGEM AUMENTOS SALARIAIS JUSTOS E QUE REPONHAM O PODER DE COMPRA PERDIDO.

A próxima reunião de negociações realiza-se no dia 16 de Março.

Lisboa, 4 de Março de 2021

NEGOCIAÇÕES PARA A REVISÃO DA MATÉRIA SALARIAL DOS CTT PARA O ANO DE 2021

CTT propõem aumentos de 0,5%, ou seja 0,16€ por dia!

É ESCANDALOSO!

O VALOR ANUAL DO AUMENTO AGORA PROPOSTO PELOS CTT PARA CERCA DE 10.000 TRABALHADORES, É QUASE IGUAL AO QUE UM ÚNICO ADMINISTRADOR RECEBE POR ANO DE REMUNERAÇÃO E PRÉMIOS.

Abre aqui o comunicado em versão PDF >>> Comunicado sindicatos CTT_rrevisão salarai CTT_ 3 reunião

Realizou-se dia 18 de Fevereiro a terceira reunião de negociações. Até à reunião anterior as posições das partes mantiveram-se inalteradas, mas na reunião de hoje quer os CTT quer os sindicatos reformularam as suas propostas.

CTT

  • Aumentos de 0,5% nos vencimentos.
  • Propuseram que as reuniões se passassem a realizar-se apenas de 15 em 15 dias.

SINDICATOS

  • Aumento de 85,50€ para todos os trabalhadores (para os que tenham sido abrangidos pelo aumento do salário mínimo nacional, a nossa proposta é de aumento 55,50€ uma vez que desde Janeiro já ganham mais 30,00€)
  • Diuturnidades – 31,50€;
  • Compensação de horário descontínuo – 1,55€;
  • Sub. Condução – 2,18€.
  • Actualização dos anexos com a matéria salarial.

A próxima reunião de negociações realiza-se no dia 3 de Março.

Somos trabalhadores de serviços essenciais, asseguramos o serviço postal universal. Temos salários baixos e somos mal tratados por administrações que apenas se interessem pelos interesses dos accionistas. POR ISSO EXIGIMOS AUMENTOS SALARIAIS JUSTOS E QUE REPONHAM O PODER DE COMPRA PERDIDO.

Lisboa, 19 de Fevereiro de 2021

JULGAMENTO DO PROCESSO DO CARTÃO DE REFEIÇÃO CONTRA OS CTT FOI ADIADO

O JULGAMENTO DO PROCESSO QUE MOVEMOS

CONTRA OS CTT SOBRE A IMPOSIÇÃO DO CARTÃO DE REFEIÇÃO

FOI ADIADO

Recebemos hoje do Juizo de Trabalho de Lisboa a notificação da desmarcação/adiamento do Julgamento deste processo que já tinha duas sessões marcadas – a primeira para amanhã dia 29 de Janeiro e a segunda para o próximo dia 5 de Fevereiro.

Lamentamos que tal tenha ocorrido mas isso não nos vai desmobilizar e muito menos desmoralizar pois, convictos da nossa razão e confiantes que nos será feita justiça, lá estaremos quando o Julgamento fôr remarcado.

Temos razão e vamos prová-lo.

Logo que tenhamos novidades sobre a remartcação daremos nota.

SNTCT – A força de continuarmos juntos!

COMUNICADO SNTCT CORREIOS 2-2021

A PANDEMIA NÃO POUPA NINGUÉM E MUITO MENOS AOS(ÀS) TRABALHADORES(AS) CTT POR ESTAREM MAIS EXPOSTOS(AS) AO CONTÁGIO POR VIA DAS SUAS FUNÇÕES.

Abre aqui este comunicado em PDF » » »  2021-02 CTT CORREIOS

Abre aqui o Decreto-Lei 8-B 2021 em PDF » » » Decreto Lei nº 8-B-2021

Abre aqui a Minuta em Word editável » » » MINUTA RELATIVA AO DECRETO LEI 8 B 2021

Parente o alastrar de situações de contágio ao longo do País – e reiterando tudo aquilo que dissemos no anterior comunicado 1-2021 de 4 de Janeiro – a Direcção Nacional do SNTCT enviou no passado dia 21 de Janeiro uma comunicação PCE dos CTT em que, de forma sucinta, enuncia um conjunto de medidas que o SNTCT considera urgente sejam tomadas nesta fase da epidemia.

Assim, dada a situação actual, que conforme os dados da DGS se prevê venha a ser prolongada, o SNTCT coloca à Comissão Executiva dos CTT uma série de questões que considera terem que ser solucionadas rapidamente. A saber:

SOBRE A LIMPEZA E DESINFECÇÃO DOS LOCAIS DE TRABALHO

Os locais de trabalho dos CTT são periodicamente objecto de uma ligeira limpeza, contudo, na actual situação de pandemia devem ser sujeitos a desinfecções regulares e/ou nebulizações.

DESFASAMENTO DE HORÁRIOS E ESCALAS “EM ESPELHO”

Nas Centrais de Correios e nos Transportes Postais atendendo à quantidade de trabalhadores ali colocados e ao facto de serem utilizados o mesmo veículo por vários trabalhadores, locais onde se trabalha por turnos, deverá haver um desfasamento de horários de modo a que haja pelo menos ½ hora entre a entre a saída de uns trabalhadores e a entrada dos outros. Nos maiores locais de trabalho deverá ser estudada a possibilidade de organizar uma escala rotativa de confinamento de um número significativo de trabalhadores.

MEDIDAS E SOLUÇÕES QUE PERMITAM RESOLVER OS PROBLEMAS PROVOCADOS PELO ENCERRAMENTO DOS ESTABEL. DE RESTAURAÇÃO

O actual estado de emergência impossibilita que os trabalhadores possam tomar as suas refeições nos estabelecimentos do costume nomeadamente os trabalhadores da distribuição e rede primária e secundária dos Transportes postais, pelo que devem ser implementadas medidas semelhantes às que foram aplicadas em Abril/Maio de 2020.

EVITAR DA PRESENÇA/PERMANÊNCIA DE OUTROS NAS INSTALAÇÕES

Deve de imediato ser impedida a entrada, permanência e laboração de agenciados dentro das instalações dos CTT.

RESOLUÇÃO URGENTE DA FALTA DE HISTÓRICO DE SAÚDE DOS BENEFICIÁRIOS IOS NO SNS PARA EFEITOS DO PLANO DE VACINAÇÃO

Insistimos na necessidade de encontrar com as autoridades de saúde uma solução para os trabalhadores que por utilizarem a rede de prestadores de saúde do IOS não utilizam o Serviço Nacional de Saúde e por esse motivo não terem nele um histórico de doenças, não serão incluídos devidamente no plano de vacinação, com especial atenção para casos de insuficiência cardíaca, doença coronária, insuficiência renal, doença pulmonar obstrutiva crónica sob suporte ventilatório e/ou oxigenoterapia de longa duração e outras que sejam incluídas nas prioridades de vacinação da DGS.

NECESSIDADE IMPERIOSA DE COMUNICAÇÃO ATEMPADA AOS(ÀS) TRABALHADORES(AS) CTT DE CASOS DE INFECÇÃONOS SEUS LOCAIS DE TRABALHO

Exigimos o cumprimento rigoroso das normas da comunicação aos trabalhadores de casos de infecção ou confinamento por Covid-19 que existam nos seus locais de trabalho, para que os mesmos possam activar os meios do SNS, nomeadamente o registo na Saúde24. Esta questão é demasiado importante para ser tratada com ligeireza ou irresponsabilidade.

URGENTE NECESSIDADE DE ADMISSÃO DE TRABALHADORES PARA COLMATAREM AUSÊNCIAS DE TRABALHADORES INFECTADOS

Continuamos a reivindicar a admissão dos trabalhadores necessários para efectuar o serviço sem ter que estarem a ser prejudicados os utentes/clientes e sem estarem a sobrecarregar os trabalhadores.

Foi este o conjunto de situações que enunciámos junto da Comissão Executiva dos CTT esperando que não caiam em “saco roto” pois a vida e o bem-estar dos(as) trabalhadores(as) CTT é, a todos os títulos, inestimável.

UMA ULTIMA QUESTÃO;

AS AUSÊNCIAS DE TRABALHADORES(AS) QUE NÃO TÊM ONDE DEIXAR OS FILHOS

Chegou ao nosso conhecimento que em alguns locais de trabalho está a ser dito aos trabalhadores que, “por estarem na linha da frente” não podem ficar em casa quando tenham filhos menores de 12 anos.

O SNTCT apenas tem a dizer que os trabalhadores nesta situação devem ser tratados como aconteceu em Abril/Maio passados.

Havendo escola próxima onde possam deixar os seus filhos menores de 12 anos, deixam-nos nelas.

Não existindo escola próxima (ver lista do Ministério da Educação) devem os trabalhadores recorrer, como então e atempadamente, à assistência aos seus filhos entregando às respectivas chefias a declaração anexa, tal como previsto no Decreto-Lei n.o 8-B/2021, de 22 de Janeiro (utiliza os seguintes links para obteres o  Decreto-Lei: https://www.sntct.pt/wp-content/uploads/2021/01/Decreto-Lei-n%C2%BA-8-B-2021.pdf e a Minuta: https://www.sntct.pt/wp-content/uploads/2021/01/MINUTA-RELATIVA-AO-DECRETO-LEI-8-B-2021.docx ).

www.sntct.ptwww.facebook.com/sntctwww.instagram.com/sntct7 –  https://twitter.com/SNTCT

SNTCT – a força de continuarmos juntos!

COMUNICADO SNTCT CORREIOS 1-2021

SECRETISMO DO COVID 19 NOS CTT

BASTA DE BRINCAREM COM A SAÚDE E A VIDA DOS(AS) TRABALHADORES(AS).

Abre aqui o comunicado em formato PDF: 2021-01 CTT CORREIOS 

TRABALHADORES INFECTADOS EM LOCAIS DE TRABALHO, QUE ESTIVERAM EM CONTACTO COM OS RESTANTES, E NINGUÉM SABE? PORQUÊ O SECRETISMO?

PARA QUE, QUAL “CARNE PARA CANHÃO”, CONTINUEM A DAR O LITRO NA ESPERANÇA DE QUE NADA ACONTEÇA?

O DIREITO À SAÚDE É UM DIREITO FUNDAMENTAL: CASO HAJA A POSSIBILIDADE DE CONTÁGIO, OS TRABALHADORES (AS) NÃO PODEM SER IMPEDIDOS DE CONTACTAR A LINHA SAÚDE 24, DE DEFENDEREM A SUA SAÚDE E A SUA VIDA!

NÃO VALE A PENA NEGAREM, TEMOS NOTA DE TODOS OS CASOS. BASTA.

Têm chegado ao nosso conhecimento diversos casos de sonegação de informação aos(as) Trabalhadores(as) de diversos locais de trabalho sobre casos de infecção nesses mesmos locais.

Nalguns casos chegou-se ao ponto de repreenderem os(as) Trabalhadores(as) que, sabendo-o, deram conhecimento aos restantes colegas, como se tivessem cometido um crime. Ao que parece, a gestão dos CTT alega como razão para essa sonegação de informação a confidencialidade.

E SE, POR CONTACTO COM O TRABALHADOR CUJA INFECÇÃO É MANTIDA EM SEGREDO, ALGUM DOS SEUS COLEGAS ESTIVER INFECTADO E FOR PARA A RUA INFECTAR OUTROS CIDADÃOS E, PORQUE TEM FAMÍLIA, ESSE TRABALHADOR FOR PARA CASA INFECTAR A FAMÍLIA?

E SE ALGUM TRABALHADOR OU UM FAMILIAR SEU VIER A PERDER A VIDA PORQUE A GESTÃO DECIDIU QUE A INFECÇÃO É CONFIDENCIAL?

CONFIDENCIALIDADE? CONFIDENCIALIDADE O TANAS.

UMA COISA É MANTER O ANONIMATO SOBRE A IDENTIDADE DOS TRABALHADORES QUE TENHAM CONTRAÍDO A DOENÇA – QUE É O QUE CONSTA DA LEI E DEVE SER FEITO – OUTRA COISA É ESCONDER INFORMAÇÂO SOBRE O SURGIMENTO DE CASOS NOS LOCAIS DE TRABALHO.

Caso se verifiquem situações de trabalhadores suspeitos de terem contraído a Covid-19, a gestão tem de accionar o plano de emergência, adoptar medidas que minimizem riscos e contactar as autoridades de saúde.

Os restantes trabalhadores do local de trabalho em que se verifique uma situação de infecção têm direito a ser informados (sem que se revele a identidade do trabalhador(a) que tenha contraído a doença), têm direito a contactar a Linha Saúde 24 (e a obrigação de cumprir as orientações da mesma). Estes são direitos cujo exercício não pode ser impedido.

Têm esses direitos como também têm o direito de não ser admoestados pela gestão – e transformados em “persona non grata” – quando quebram esse “segredo”.

O SNTCT tem tentado que a gestão dos CTT assuma as suas responsabilidades para com aqueles que trabalham na Empresa e dão a cara pelos CTT diariamente. É uma obrigação da gestão e um direito dos(as) Trabalhadores(as).

O SNTCT, PERANTE A CONTINUAÇÃO DOS ERRADOS PROCEDIMENTOS DA GESTÃO DOS CTT NESTA MATÉRIA, E PORQUE EM NOSSO ENTENDER NÃO ESTÃO A SER RESPEITADOS OS MAIS ELEMENTARES DIREITOS DOS(AS) TRABALHADORES(AS) CTT NESTA MATÉRIA, IRÁ PARTICIPAR TODAS AS SITUAÇÕES À ACT E DARÁ CONHECIMENTO DAS MESMAS ÀS AUTORIDADES DE SAÚDE.

MAIS, O SNTCT, PORQUE ESSA POSSIBILIDADE EXISTE, ACCIONARÁ/PATROCINARÁ O PEDIDO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DOS GESTORES DOS CTT CUJA CONDUTA TIVER OU VENHA A ORIGINAR COMPROVADAS SITUAÇÕES DE PERIGO PARA A SAÚDE OU VIDA DOS TRABALHADORES (E SUAS FAMÍLIAS) NA SUA DEPENDÊNCIA HIERÁRQUICA.

TENS CONHECIMENTO DE UMA DESTAS SITUAÇÕES?

INFORMA-NOS. A PANDEMIA EXISTE MAS OS TEUS DIREITOS ENQUANTO CIDADÃO E TRABALHADOR(A) NÃO ESTÃO SUSPENSOS ATÉ QUE ELA FINDE.

INDEPENDENTEMENTE DOS PROCEDIMENTOS DA GESTÃO, SE NO TEU LOCAL DE TRABALHO EXISTE UMA SITUAÇÃO DE INFECÇÃO COM QUE TENHAS CONTACTADO, LIGA PARA A SAÚDE 24 – E CADA UM DOS RESTANTES TRABALHADORES DEVE FAZER O MESMO – PORQUE É UM DIREITO TEU (NOSSO), DÁ TODAS AS INFORMAÇÕES QUE TE PEÇAM E CUMPRE AS ORIENTAÇÕES QUE TE DEREM. MAIS DO QUE UM DIREITO É UMA OBRIGAÇÃO.

POR VEZES O CONTACTO TELEFÓNICO COM A LINHA SAÚDE 24 – 808 24 24 24 – É UM POUCO DEMORADO MAS PODES TAMBÉM RECORRER AO ENVIO DE UMA MENSAGEM EMAIL PARA atendimento@sns24.pt .

Independentemente do que atrás referimos protege-te. Tem em atenção que a Pandemia provocada pelo Covid-19 ainda não terminou. Estão a ser dadas as primeiras vacinas mas o efeito das mesmas demorará até nos retirar de perigo até porque estão a surgir mutações do vírus.

Baixar as guardas na protecção da tua saúde e vida até que a Pandemia seja dada como finda, pode ser fatal.

Agora e sempre, não baixes as guardas na defesa dos teus direitos enquanto cidadão(ã) e trabalhador(a).

www.sntct.pt

www.facebook.com/sntctwww.instagram.com/sntct7 –  https://twitter.com/SNTCT

 

SNTCT – a força de continuarmos juntos!

CTT TENTAM FORÇAR TRABALHADORES DAS EC’S A TRABALHO EXTRA NO NATAL

GESTÃO DOS CTT CONVOCA, “POR TELEFONE”, TRABALHADORES DAS EC’S A TRABALHAREM EM EXTRAORDINÁRIO ATÉ ÀS 20 HORAS NOS DIAS 22 E 23 E ATÉ ÀS 15 HORAS NO DIA 24, ROUBANDO-LHES ASSIM O QUE LHES RESTA DO NATAL.

BASTA DE TANTA HIPOCRISIA! OS PORTUGUESES PRECISAM É DE VOLTAR A TER UM BOM SERVIÇO DE CORREIOS TODOS OS DIAS DO ANO.

NINGUÉM É OBRIGADO A TRABALHAR SE O NÃO QUISER.

Borrifam-se nos portugueses(as) e nos(as) trabalhadores(as) da Empresa no dia-a-dia.

Correio atrasado, filas e filas à porta das EC’s, falta de pessoal no atendimento, na distribuição e restantes sectores, recusa de negociação de salários justos, “esmola”de prémios,… são uma constante na vida dos CTT.

ENTÃO NÃO HÁ DINHEIRO PARA AUMENTOS SALARIAIS E AGORA APARECE PARA PRÉMIOS E TRABALHO ESTRA? É POR ISSO QUE QUEREM MANTER OS SALÁRIOS BAIXOS? PARA TEREM OS(AS) TRABABALHADORES(AS) NA MÃO?

A “poupança” nos custos com o trabalho para poderem encher os bolsos dos accionistas que a nomeou é a única preocupação da Gestão privada destes CTT criminosamente privatizados.

Desrespeitam assim os(as) trabalhadores(as) e os(as) portugueses(as) e, hoje, por telefone, pretendem obrigar os(as) trabalhadores(as) das EC’s a trabalharem fora de horas no Natal.

Até às 20 Horas nos dias 22 e 23?

Até às 15 Horas no dia 24?

Por alma de quem?

Claro que só irá trabalhar quem queira.

Está metido pelo SNTCT um pré-aviso de greve ao trabalho extra até 30 de Junho.

SNTCT – A FORÇA DE CONTINUARMOS JUNTOS!

 

1 2 3 4 16